sábado, 18 de dezembro de 2010

ENTREVISTA CONCEDIDA AO BLOG MULHERES SÁBIAS

Nome: Francisco Guedes Maia, mas sou mais conhecido como Irmão Guedes, ou Pr. Guedes.

Idade: 46 anos

Casado ou solteiro?
Bem casado com a mulher mais linda do mundo: Regeane. Temos dois filhos Daniel (11) e Sara Monalisa (02).

De onde?
Jaguaribe, CE

O que faz? Vivo em período integral, dou plantões na Sede da Assembléia de Deus, ministério Belém, na Lapa, Bairro de São Paulo, cujo pastor setorial é o Pr. José Prado Veiga. Auxilio o Pr. Flauzilino de Araújo nos sites www.assembleia.org.br e www.telepaz.com.br e Coordeno o Departamento de Famílias do Setor da Lapa com cerca de 80 congregações, além de dar aula de Teologia no Curso Médio da Faesp (extensão Lapa). Ah, tenho também o blog e outras atividades menores.

Pr. Guedes na net: Na net, tenho o blog www.pastorguedes.blogspot.com que convido todos a visitar e seguir e tenho também twitter, facebook e orkut, mas os uso pouco. Na net, o que gosto mesmo é de blogar!

Como é o relacionamento com a família?
Graças a Deus, ótimo! Temos um filho entrando na pré-adolescência (na verdade tem 10 anos e vai fazer 11 somente em Março, mas, como não quer ser mais tratado como criança, já diz para todo mundo que tem 11) e uma pequenina que está falando tudo. Minha esposa é muito paciente comigo. Não somos perfeitos, mas as coisas se ajustam muito mais pela compreensão dela do que minha.

O que acha do meio Evangélico no momento?
Penso que está entrando em fase de colapso ou crise sem volta. Com a proximidade da Vinda do Senhor Jesus, muitas igrejas novas, que estão nascendo sem estrutura, sem histórico e respaldo de ministérios ou convenções, estão atravessando a ortodoxia a seu bel prazer em busca de uma autoridade ou carisma que não se confirma na condução de suas lideranças. Talvez o maior problema do movimento evangélico hoje seja a falta de credibilidade. Estamos perdendo credibilidade em todas as áreas da sociedade por conta de uma dúzia de gente insana pela busca do poder e de espaço na mídia a qualquer preço. Isso sem falar que está afetando toda a gama de igrejas e líderes menores.

Você acredita que a Blogosfera Cristã tem influenciado nesta eleição de 2010?
Sim, sem dúvida! Mas, poderia ter feito mais se houvesse uma união de blogueiros cristãos. Sei que já existe uma, mas o modelo deveria ser outro. Assim como existe Aliança Evangélica, deveria haver uma aliança de blogueiros cristãos, mas, infelizmente, o que se vê é cada um cuidando de seus próprios interesses e cada vez mais, com algumas exceções, se distanciando dessa possibilidade. Mas, a política deu uma virada do primeiro para o segundo turno com influência dos blogs cristãos sim, principalmente quando as questões eram éticas e de direito à vida e liberdade de expressão: aborto e casamento entre homossexuais.

O Que você mais admira em alguém?
O caráter. Por isso falo tanto sobre a diferença entre carisma e caráter em meu blog.  Outra característica que admiro nas pessoas é a simplicidade. Conheço pessoas que usam seus talentos para se envaidecerem, pensando serem alguma coisa e desprezam as pessoas simples de onde vieram.

Tem orgulho de alguém ou de si mesmo?
Tenho orgulho da minha família! Somos pessoas que nasceram pobres e nunca embalamos o sonho de sermos ricos a qualquer preço ou sermos famosos a todo custo. Ainda ontem no faceebook alguém perguntou: “O que o pastor Guedes faria se ele fosse famoso?” e uma jovem respondeu: “Ele já é”. Eu respondi rindo: “Sou não, kkk” porque não busco isso. Minha visão cristã é outra (João 3.30).

Não conseguiria viver sem... Jesus! Ele é tudo para mim! Sem a Graça, não poderia viver! Sem perdão, minha vida seria inimaginável. Sem o Espírito Santo, não conseguiria... Minha história seria outra! Hoje, não conseguiria viver sem minha família (esposa e filhos).

Quais seus Livros e autores preferidos?
Gosto do A Cruz de Cristo (John Stott), O Fator Melquisede (Don Richardson), Vidas Secas (Graciliano Ramos), A Metamorfose e Cartas ao Pai (Franz Kafka), entre outros, e tenho uma inclinação por livros de Teologia.

Que tipo de música curte?
Gosto mesmo de música evangélica, gospel, sacra clássica e de alguns autores populares. Não vou negar que admiro a poesia de Chico Buarque de Holanda, Caetano Veloso e um grupo de poetas que surgiu em um movimento cearense pelas artes: Fagner, Belchior, Fausto Nilo e outros.

Seus filmes preferidos:
Sonhos (Akira Kurosawa), A Lista de Shindler, Uma Mente Brilhante, O Nome da Rosa, Em Nome do Pai, Meu Pé Esquerdo, etc. Gosto de filmes de arte, que me façam pensar e não suporto os filmes “hollywoodyanos” explodindo dezenas de carros e sangue jorrando com tantos tiros. Também aprecio filmes baseados em fatos reais e de boa ficção. Não gosto de filmes que eu não possa assistir com minha família, como os nacionais que têm muitos palavrões, imoralidade e violência.

Vida:
Nasci no interior do Ceará em uma família paupérrima, por isso tudo o que tenho hoje me parece tão rico! Quando olho para trás e vejo de onde saí e como estou agora, só me permito dizer que a vida é boa quando se tem progresso, crescimento, educação, saúde, lazer, espiritualidade (ou fé, uma vez que espirituais todos somos) e vida igualitária na igreja. Amo a vida e já fiz planos para morrer aos 60 anos, mas quando vi que estou me aproximando, pedi a Deus a mesma bênção do rei Ezequias: pelo menos mais 15 anos (rsrsrs).

Tem medo da morte?
Já tive. Hoje não tenho mais! Também não vou dizer que a desejo. Tem uma poetisa portuguesa (Flor Bela Espanca) que gosto de suas poesias um tanto deprimente (também acho Fernando Pessoa deprimente), mas não amo a morte. Quero viver muito com saúde e em paz com Deus e meus irmãos!

Tens alguma mania?
De contar. Conto os degraus que subo, conto os bancos das igrejas, contos os irmãos no culto, conto quantas vezes preciso balançar a Monalisa antes de ela dormir, conto os seguidores e as visitas do blog, etc. Conto quantas vezes os amigos entram no meu blog. E agora com aquelas estatísticas que os blogs têm... kkk

Um momento inesquecível:
A minha conversão e batismo. Meu casamento e o nascimento dos meus filhos (presenciei os partos): Aleluia!!!

O que te deixa feliz?
A salvação de uma alma, a presença manifesta do Espírito na Igreja, o sorriso dos meus filhos e da minha esposa.

Blogs que recomenda:
 São tantos... Vou tentar descrever: Mulheres Sábias, Susto de Amor, Alberto Couto, Pointh Rema, Blog do Natanael, Blog do Pr. Gualter Guedes, Blog do Pr. Genivaldo, Blog do Pr. Renan, Blog do Pr. Cássio, Blog do Pr. Flávio Constantino, Blog do Elian – Phildelphia, evangelismo e louvor, Blog do Robson Silva – Prossigo Para o Alvo, Blog do Pr. Marcello – Davarelohim, Blog do Pr.  -Blog do Hermes, Blog do Pr. Newton Carpinteiro, Blog do Eliel Gaby, Blog do Geremias do Couto, Blog do Lucas Marim, Kenosis, entre outros.


Como foi a sua conversão a Jesus?
Tudo começou com evangelismo na sala de aula. Já havia lido a Bíblia e Mateus 24 sempre mexia comigo. Não demorou muito para meus amigos perceberem que eu era uma pessoa aberta para o Evangelho. Antes da conversão fui católico praticante com inclinação para a vocação sacerdotal, inclusive sendo iniciado no serviço pastoral pelo auxiliar direto de Dom Aloísio, lá em Fortaleza, mas meus amigos na escola foram mais eficazes em sua evangelização e me converti no dia 12.09.82. Batizado nas águas em 01.01.83. Depois de alguns anos me afastei do Evangelho e aí conheci tudo o que não conhecia como bebidas, drogas, prostituição, violência e outras coisas que prefiro não falar. Quando estava desesperado, sem saída, pensei que a solução fosse o suicídio. Foi quando o Espírito Santo me lembrou, qual filho pródigo, dos prazeres e abastança na casa do Pai. Voltei para o meu lugar e desde lá venho sendo salvo todos os dias pela Graça de Deus!!!

Poderia compartilhar um pouco de sua história, contexto social e área de serviço de maior força no Ministério Cristão?
Conheci o Senhor Jesus aos dezoito e fiquei cerca de dois anos “boiando” sem saber para que eu serviria no Reino, depois de um tempo fora da igreja, onde conheci o pecado em seu lado mais pecaminoso, voltei e  entendi que seria um pregador do Evangelho. Já pregava nas ruas de Fortaleza e na época das cruzadas em cima de uma carroceria de caminhão e palanques cercados de grandes caixas de som, mas preguei também aqui em São Paulo na Praça da Sé, Pça. da Liberdade, Pça. Ramos de Azevedo, Pça. da República, etc. . Logo, comecei como pregador de praça e de rua. Hoje esse sistema de pregação está um pouco esquecido e comecei a pregar nas igrejas. A coisa que mais amo fazer é pregar, estar em um púlpito ou diante de uma sala de EBD ou de Teologia. Secularmente, fiz Direito até o 2º. Ano e exerci a gerência de um banco privado, mas logo percebi que meu negócio era igreja e teologia. Comprei uma pizzaria somente para não casar desempregado, mas sabia de antemão que aquilo não era de Deus (o negócio da pizzaria), mas depois deu errado e comecei a dar aulas de teologia, ganhando muito pouco e dirigindo igrejas, ganhando menos ainda.

Sua formação pastoral vem de qual Seminário Teológico? Estudei Teologia na antiga ESTE (Escola Superior de Teologia Evangélica), mas conclui meu Curso na cidade de Americana. Hoje faço uma reciclagem na Metodista, procurando dialogar com outros pensamentos teológicos.

Em que momento da vida aconteceu sua chamada ministerial?
Difícil determinar, mas lembro-me que quando novo convertido lutava comigo mesmo para descobrir onde seria minha área de atuação. Foi somente depois de meu retorno definitivo que compreendi que minha chamada era para a Palavra: pregação e ensino. Dirigi a primeira igreja há 13 anos, mas já servia o ministério há pelo menos uns 7 anos.

Existe preconceito dentro dos arraiais evangélicos?  Infelizmente sim. Não podemos tapar o sol com uma peneira. Em alguns lugares os pobres são tratados como “irmãozinhos”. Dirigi uma igreja onde alguns irmãos se auto-entitulavam “a diretoria” e que aquela igreja, segundo eles, era elitizada. Serviam coca-cola para alguns e guaranás de marcas baratas para outros. Acabei com aquela festa, pregando que aquela igreja seria invadida por prostitutas, miseráveis, e gadarenos para serem libertos... E que Deus não faz acepção de pessoas! E assim foi.

Qual o seu maior orgulho?
Tenho orgulho da minha família ascendentes e descendentes, tenho um santo orgulho do ministério que Deus me confiou.

Uma frase ou lema:
“Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios tentar salvar alguns”.

Qual a maior anseio de sua vida?
Depois do Céu e a vida eterna, a obra missionária.

O que acha da relação entre os evangélicos e a internet?
Boa, mas poderia ser melhor se não tivesse tanta gente comprometida somente com seu próprio umbigo.

A igreja brasileira ainda está engatinhando teologicamente? Como avalia?
Sou um defensor da libertação da teologia brasileira das amarras da teologia pragmática americana. Na minha ótica, podemos desenvolver uma teologia “tupiniquim”, mas não podemos abrir mão dos fundamentos herdados, principalmente, pelas igrejas européias, fruto da teologia acadêmica alemã. Há bons teólogos na América, mas a teologia dos “7 passos”, “10 segredos”, “3 coisas que você precisa saber”, nunca me agradou. Penso que podemos fazer igreja sem essa relação com o enlatado. Em termos de teologia creio que deixamos de engatinhar, mas ainda andamos precisando segurar em algumas coisas (desde que não seja em obras como a do Max Lucado e outros). Sou a favor da emancipação dos escritores nacionais e contra o que fazem as editoras nacionais, dando preferência às obras dos estrangeiros somente porque têm nome. Aliás, nossas editoras (salvo alguma exceção) vendem o nome do autor e exaltam os “gringos” como profundos, enquanto na maioria, o que se vê é muita superficialidades e marketing agressivo.   

Muitas mídias evangélicas acabam prestando um desserviço, mudando o foco do genuíno cristianismo. Nessa perspectiva, qual o seu ponto de vista quanto à blogosfera cristã?
É mais ou menos o que respondi acima. Perdem o foco em nome de interesses próprios e não do Reino. Temos amigos blogueiros (que podem até não gostar), cujos blogs exaltam tanto sua agenda e suas obras, que mais parece com o site do Mike Murdock, já entrou lá? Aquilo parece um “cassino”. Alegam que seus blogs são cristocêntricos, combatem o antropocentrismo, mas seus espaços são egocentristas. Pessoas assim conseguem fazer, na blogosfera, “discípulos” para si e não discípulos de Cristo!

O que caracteriza a sua espiritualidade?
Sou cristão evangélico pentecostal, creio na atualidade dos dons espirituais como em Atos 2, 8, 10, 19, creio em milagres e na manifestação dos dons do Espírito, mas minha espiritualidade tende a ser crítica e reflexiva, não dada a extremos e fanatismos. Julgo as profecias, os milagres, a inspiração do compositor, do poeta, do pregador, do músico, do blogueiro, segundo o direito que me dá a Escritura Sagrada, e não aceito imposições à minha crença.

As principais linhas teológicas no Brasil são os Arminianos e Calvinistas, relativamente separados pelas questões dos dons espirituais (me corrija se estiver errado). Qual a sua linha teológica?
E o que pensa sobre a Teologia da Libertação? Relativamente separados pelas questões dos dons sim, mas envolvem mais coisas, como conceitos doutrinários. Todavia, Tanto o Calvinimos como o Arminianismo têm verdades bíblicas, portanto, acredito que é possível se fazer uma síntese. Se tiver que optar por um (para não ficar em cima do muro), considero-me arminianista, mas com uma queda pelo Calvinismo. Gosto dos conceitos da Teologia da Libertação: o cuidado com os pobres, o conceito de libertação, a visão da injustiça social e igualdade entre os irmãos. Essas coisas me chamam muito a atenção, mas creio ser possível fazer teologia sem abraçar os princípios marxista-leninistas. Penso que a resposta evangélica foi dada em Lausanne (Suíça) e a opção que sobrevive é a chamada Missão Integral, que admiro. Na prática a Teologia da Libertação se torna inviável devido à radicalidade conceitual e a proposta de pegar em armas não me agrada.

No contexto atual, a Igreja tem cumprido o seu chamado missionário?
Apesar dos esforços de muita gente séria, creio que não. Há muito que se fazer. Existe muitos povos sem representação evangélica, sem uma igreja sequer, cujo percentual evangélico é de 0,1%, povos sem Bíblias em sua língua nativa ou dialetos. Os esforços de alguns poucos esbarram na acomodação de muitos que descobrem que a igreja é fonte de lucro. Poderíamos fazer muito mais, todas as denominações.

Politicamente, como você se posiciona?
Sou de centro esquerda.

O que te faz rir? E o que te faz chorar?
Muitas coisas: erros de pregações (minhas), palavras trocadas, erros de português com minha família em casa. Prometemos nos auto policiarmos para tentarmos falar melhor, mas somos carentes kkk. Rio muito com os pastores amigos e gosto de brincar com os membros da igreja. Não acho que isso tira a autoridade, mas entendo que, se não desaguar nas chocarrices, tem tudo para ser (e é) alegria, manifestação do fruto do Espírito. Choro quando vejo crianças recém-nascidas jogadas em latas de lixo ou esgotos, choro com a miséria, choro com o desamparo de milhões de almas sem Deus no mundo.

O que te deixa assustado?
O crescimento da apostasia em nossa geração (como será na geração de nossos filhos?!).

Qual a maior aspiração de sua vida? Depois do Céu, plantar igrejas em solo onde o cristianismo ainda não chegou.

Cite 10 pessoas que marcaram a sua vida cristã e explique a razão.
Pastores, irmãos em Cristo mais próximos de você... Pr. Assis, meu primeiro pastor; Pr. Laelson, o segundo, não sabia ler, mas sabia ser amável; Roberval (hoje pastor), meu primeiro professor de EBD que me fez gostar de estudar a Bíblia; Henrique Jorge e Ladghelson, pelas cruzadas que realizamos na capital e no interior cearense; Ricardo Gondim (não atualmente, mas quando abalava os templos de Fortaleza com suas mensagens), por me inspirar a pregar; Pr. Adeli, por reconhecer minha chamada e colocar-me para dirigir uma igreja ainda como cooperador e quando minha esposa tinha apenas 18 anos de idade; Pr. Antonio Munhoz, por me levar ao pastorado e conceder-me o privilégio de, assentado ao seu lado, ouvir histórias de milagres e operações de Deus, que hoje os assembleianos modernos duvidariam; Pr. José Prado Veiga, meu atual pastor: É meu Amigo e me concedeu a oportunidade de retornar a São Paulo e aprender a servir a Deus com um homem íntegro. Talvez de todos eles quem mais me influenciou diretamente, foi o Pr. Veiga. Não posso deixar de agradecer a Deus pela oportunidade de trabalhar também ao lado do Pr. Flauzilino de Araújo. Também o pensamento de Martin Luther King mexeu muito com meus valores cristãos. Sou um admirador de sua obra e sermões.

Como ocorreu seu primeiro contato com blogs?
Um amigo chamado Mauro, professor de teologia da Faesp, disse-me que eu deveria criar um blog e escrever um livro. A princípio achei meio tolo, mas depois entrei na internet e comecei a descobrir como se faz. Abri um no Terra, mas fechei e em seguida abri este que você conhece.

Quais as maiores dificuldades que sentiu ao começar a blogar?
Postar fotos, imagens e vídeos.

Fale de seu blog.
A proposta é tratar assuntos como Teologia, Família, Igreja e Sociedade, mas percebi que eu gosto mesmo é de defender as Escrituras, as Doutrinas e a Moral nas igrejas. Assim, deixei extravasar minha veia apologética com cautela para não me achar o dono da verdade. Creio que é uma mistura de informações com estudo bíblico, poesia, visão de igreja, entre outros. Por esses dias mesmo perdi um seguidor (e amigo) pelo motivo de eu haver contestado seu ponto de vista. Fazer o quê?

Como e quando se tornou blogueiro?
Foi há dois anos quando minha filha nasceu. Queria fazer uma homenagem a ela na primeira postagem (lá no Terra) e aí dei continuidade.

Qual foi o seu post mais polêmico ou de maior repercussão?
Tem sido uma postagem acerca da possibilidade de haver mensagem subliminar na música do Zaqueu e por último um post sobre o Falso Apóstolo Miguel Ângelo, daí do Rio de janeiro, uma postagem que nem era minha tirei do blog do Renato Vargens (que não sigo). Também uma que tratava o Mike Murdock e o Morris Cerullo como farinha do mesmo saco.

Em sua opinião, qual a importância dos Blogs?
Os blogs dão voz a quem não tem. Muitos blogueiros descobriram que podem influenciar pessoas e serem ouvidos, lidos, e serem formadores de opinião. Comparo os blogs (pequenos como o meu) como João Batista pregando no deserto, mas sua voz sendo ouvida no palácio e mexendo nas estruturas do reino e no coração do rei. É bem verdade que ele perdeu a cabeça, mas gosto muito de João 10.41, que mostra o que o povo pensava dele.

Quais os blogs que o irmão acessa com mais freqüência?
Ultimamente, o da Rô, o do Alberto, o do Cláudio, o do Natanael, o do Geremias, o do Pr. Carlos Roberto, Pr. Alex, o do Hermes.

Que dicas daria para quem está iniciando como blogueiro?
Que seja simples e humilde, que aprimore as técnicas visuais e redacionais, e que seja fiel ao princípio de sua proposta, não fazendo como alguns que usam seus espaços para promoção pessoal.

Como vê a Blogosfera Evangélica hoje? Está a contento ou acha que deve mudar o rumo? Se sim, em quais características ela poderia melhorar em 2011? Entendo que a blogosfera, cada um em seu segmento, deveria ser mais solidária, mais humanitária, mais prestadora de serviços. Por exemplo, poderíamos postar fotos de crianças desaparecidas, denunciar pedófilos reconhecidos pela polícia, avisar sobre os perigos da dengue, aids, etc. e na igreja, denunciar abusos, heresias e hereges.

Dê seu parecer sobre os sites de relacionamentos e a influência deles nos blogs. O que acha do Orkut, Tweeter e Facebook? É usuário deles?
São boas ferramentas para divulgar blogs? São boas ferramentas, mas eu não os uso com muita frequência. Prefiro o blog.

Deixe seu recado para a Blogosfera Evangélica e faça suas considerações finais aos outros (Jo 13.35).
Que nesse ano que está se findando todos possam refletir sobre o impacto causado por suas postagens e o alcance que elas tiveram em suas vidas e nos outros. Que sejamos mais unidos em 2011,  mais abençoados e abençoadores. Rô, agradeço a oportunidade de ser entrevistado por você. Sou fã do seu trabalho. Que Deus abençoe a todos os seguidores de seu blog e sua casa!

Obrigado pela atenção dispensada. Felicidades a você e todos da sua família. Deus os abençoe mais e mais !

12 comentários:

disse...

Pr. Guedes o senhor leu meus agradecimentos ao senhor lá nos comentários da sua entrevista??

Pastor Guedes disse...

Rô,

Trouxe para cá para ficar registrado no meu blog também.

Quanto ao seu agradecimento, acho que não vi. Vou até lá.

Paz!

Toyin O. disse...

Thanks for sharing

Anônimo disse...

Pr. Guedes! Á paz do senhor jesus, parabéns pela bela entrevista. Queria lhe perguntar se o senhor não admira mais o Pr. Ricardo Godin, recentemente li o livro dele "É proibido, coisas que a bíblia permite e a igreja proíbe", e considero esse livro uma obra prima.

Abraços no amor de Cristo - Pb. João Eduardo setor 11.

Pastor Guedes disse...

Prezado Pb. João Eduardo,

A Paz do Senhor!

O Ricardo de hoje é muito reflexivo, o que é bom, mais muito filosófico também, o que não gosto nele, pois já o vi pregando na unção do Espírito diversas vezes em Fortaleza.

Ainda o admiro como homem íntegro que sei que é, como pessoa objetiva e destemida, e como pregador inteligente e eloquente. Mas a questão do Teísmo Aberto que ele passou a defender é a meu ver heresia e, portanto, tenho algumas ressalvas, por isso na entrevista fiz diferença entre o Ricardo do passado e do atual.

Deus abençoe sua vida e sua casa.

Alegria grande ter o amado irmão por aqui.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

CANTOR MOISÉS VIEIRA disse...

Olá Pastor! Seja bem vindo ao meu blog, que honra receber sua visita, volte sempre. Já me tornei seu seguidor também. Abraços!

pr toni-DCM disse...

Parabéns pela conduta bliblicocêntrica nesta entrevista e que a moderação e a temperança sejam a motivação de sua escrita.

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Toni,

Agradeço por sua vista, seu comentário simpático e generoso. Sou grato também pela nova amizade com sua pessoa.

Deus lhe abençoe.

Abraço.
No Amor de Cristo!

Eleúzia disse...

Parabéns pela entrevista! Muito esclarecedora e nos ajuda a conhecê-lo um pouco mais! Que o ano de 2011 seja de muita LUZ DIVINA! Um abraço!

Pastor Guedes disse...

Prezada Irmã Eleúzia,

Sou grato pela paciência de ler uma entrevista tão longa como esta (risos), mas quero agradecer mesmo é pelos votos de feliz passagem de ano. Desejo igual, ou melhor, em dobro para a amada irmã e sua casa.

Que Deus abençoe sua vida e que em 2011 o Senhor lhe use mais e lhe abençoe mais!

No Amor de Cristo!

Nazaré Costa disse...

Pastor Guedes a paz do Senhor JESUS para vc,tua esposa e teus dois filhos meu irmão!
O pouco que li a teu respeito é muito!

Que DEUS o SENHOR te abençoe sempre!

Pastor Guedes disse...

Prezada irmã Nazaré,

A Paz!

Estou feliz em ter a irmã em meu rol de amizades e desejo que a bênção do Todo-poderoso seja sobre sua vida e sua casa.

No Amor de Cristo.