sexta-feira, 24 de abril de 2015

PESQUISA REVELA RELIGIÕES QUE MAIS APOIAM E AS QUE MAIS REJEITAM O CASAMENTO GAY



A pesquisa é do Public Religion Research Institute e entrevistou 40 mil pessoas nos Estados Unidos para traçar as atitudes dos norteamericanos com relação ao casamento gay de acordo com a afiliação religiosa de cada um

A pesquisa mostra que os grupos religiosos que mais apoiam o casamento entre pessoas do mesmo sexo são os budistas (84%), seguidos por judeus (77%) e aqueles que selecionaram a opção "outras religiões" (75%). Além disso, mais de três quartos (77%) dos que não se disseram afiliados a uma religião demonstraram apoio.
Dos protestantes, 62% apoiam o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Destes, o índice se manteve praticamente o mesmo entre presbiterianos (69%) e episcopais (68%), caindo quando se tratam de batistas (53%) e outras denominações dentro da igreja (50%).
Apesar de serem vistos como um dos grupos mais conservadores, cerca de 60% dos católicos entrevistados manifestaram apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Entre os católicos ortodoxos, 56% demonstraram apoio.
Oposição
Por outro lado, a maioria dos testemunhos de Jeová (75%), mórmons (68%), protestantes evangélicos (66%), protestantes hispânicos (58%) e protestantes negros (54%) opõem-se ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Luteranos ficaram divididos: 45% a favor e 48% contra.
Fonte: http://igay.ig.com.br/2015-04-24/veja-as-religioes-que-mais-apoiam-o-casamento-gay.html

sábado, 18 de abril de 2015

ASSEMBLEIA GERAL DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM FORTALEZA NOS DIAS 21 A 24 DE ABRIL

Centro de Eventos do Ceará

Centro de Eventos do Ceará receberá 42a. AGO da CGADB - Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil no período de 21 a 24.04.2015


A Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), sob a liderança do pastor José Wellington Bezerra da Costa, seu presidente há quase três décadas, realizará na próxima semana, de 21 a 24 de abril no centro de eventos do Ceará a sua 42ª Assembleia Geral Ordinária sob o tema "Unidos em Cristo edificamos uma família melhor".

Os mais de 3 mil ministros inscritos estarão deliberando sobre diversos temas, dentre eles destacamos os publicados no edital de convocação previamente publicado pela entidade; Apreciação de recurso contra a 6ª AGE; Homologação de novas convenções regionais; proposta de criação do código de ética e disciplina de seus membros além de apreciar os relatórios contábeis da Convenção e entidades a ela pertencentes.

As sessões plenárias que conterão ministrações devocionais e apreciação dos assuntos do edital ocorrerão nos períodos da manhã, com início as 9h e tarde as 14h, onde só participarão os ministros inscritos.

Os preletores dos devocionais serão os pastores:
  • José Antonio dos Santos, presidente da União dos Ministros das ADs nos Estados do Nordeste (UMADENE) e da AD em Maceió;
  • Roberto José dos Santos, presidente da AD e convenção com Sede em Abreu e Lima (COMADALPE);
  • Álvaro Alen Sanches, presidente da AD e convenção com Sede em Uberlândia (COMADETRIM) e tesoureiro da CGADB;
  • Perci Fontoura, 1º secretário da CGADB e
  • Elienai Cabral, membro do conselho administrativo da CPAD.

Os cultos à noite, com início as 19h dos dias 21, 23 e 23 serão públicos. Corais organizados pelas convenções cearenses CONADEC, CONFRADEC, CIMADEC e COMADECE, anfitriãs da 42ª AGO, estarão louvando ao Senhor.

Os preletores serão os pastores:
  • José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB;
  • Leidir Ribeiro, presidente da AD em Três Lagoas (MS) e
  • Genival Bento da AD em Alagoas.

ENCONTRO DA UNEMAD
As esposas de pastores das Assembleias de Deus também estarão reunidas no encontro da União Nacional de Esposas de Ministros das Assembleias de Deus (UNEMAD) sob a liderança da irmã Wanda Freire da Costa. Para participar as irmãs deverão se inscrever no local do evento pagando a taxa de R$ 50,00 que garante o material do evento.

Os preletores do encontro feminino serão os pastores:
  • Joel Freire da Costa, presidente da Convenção de Ministros das ADs Brasileiras nos Estados Unidos (CONFRADEB-EUA) e
  • Reginaldo Ribeiro, presidente da AD em Mirante do Paranapanema (SP); além das irmãs Wanda Freire (SP);
  • Léa Costa (SP) e
  • Judite Alves (PE).

LOCAL DO EVENTO:
Todos os eventos e reuniões serão realizados no centro de convenções do Ceará sito à Avenida Washington Soares, 999, Bairro Edson Queiroz, Fortaleza (CE). Ore e participe deste evento.

Fonte: Tiago Bertulino e Point Rhema 


terça-feira, 31 de março de 2015

A QUEDA DA BABILÔNIA: A AUDIÊNCIA CONTINUA CAINDO E A GLOBO DECIDIU "RELANÇAR A NOVELA".

Resultado de imagem para babilônia novela beijo gay
247 – A Globo registrou uma queda brusca de audiência com a nova novela das 21h, Babilônia. O Ibope caiu em 19% após a estreia da novela rejeitada por parte do público e alvo de duras críticas dos evangélicos, segundo informações do colunista de televisão Daniel Castro. 
A emissora iniciou, para tentar reverter o cenário, uma ação chamada de "relançamento" da novela, que envolve uma nova logomarca, nova abertura e mais chamadas durante a programa da Globo, a serem intensificadas ao longo da semana.
"Em março, nos primeiros dez dias com a nova trama das 21h no ar, a rede registrou média de 23,5 pontos na Grande São Paulo entre 20h30 e meia-noite, contra 29,1 na reta final de Império. Com a queda, a emissora perdeu a chance de bater a média de junho de 2014, a maior no ano passado, durante a Copa do Mundo", informa o colunista.

Fonte: http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/175152/Com-desastre-na-audi%C3%AAncia-Globo-%C3%A9-obrigada-a-relan%C3%A7ar-novela.htm

terça-feira, 3 de março de 2015

JEAN WYLLYS DIZ QUE "GLADIADORES DO TEMPLO" DA UNIVERSAL É SEMELHANTE AO ESTADO ISLÂMICO

Resultado de imagem para gladiadores do templo
O projeto “Gladiadores do Altar”, da Igreja Universal, foi criticado pelo deputado federal e ativista gay Jean Wyllys (PSOL-RJ) em uma publicação nas redes sociais.
Segundo Wyllys, a denominação do bispo Edir Macedo estaria organizando uma milícia que, no futuro, poderia se transformar num braço militar fundamentalista e se equiparar aos terroristas do Estado Islâmico, que decapita “infiéis” e empurra homossexuais do alto de prédios.
iniciativa da Universal de organizar os jovens que frequentam seus cultos em batalhões, como se fosse milicianos, na opinião do deputado, chama a atenção pelo fato de os líderes da denominação os fazerem a marchar pelo templo.
No lançamento da iniciativa, há pouco mais de um mês, o bispo que apresentou os primeiros “gladiadores” disse que a igreja “daria o Espírito Santo” para os jovens através da disciplina: “Quando se tem um objetivo, você supera qualquer deficiência, qualquer obstáculo. Você vai abrir mão de muitas coisas para se preparar por Deus e nós vamos formar uma nova geração de pastores, aguerridos, determinados, e que vão fazer o inferno tremer”, disse.
Agora, o curioso projeto da Universal atraiu a atenção de um dos mais ferrenhos críticos dos evangélicos. Jean Wyllys diz que o fato de serem “cristãos” não ameniza o fundamentalismo religioso que pode tomar contornos violentos. 
“A foto é chocante (ao menos para mim). O fundamentalismo religioso no Brasil – articulado profundamente à lógica de mercado e promovido por estratégias publicitárias que interpelam as pessoas a partir de preconceitos históricos e do senso comum que o sistema de educação formal de má qualidade não tem conseguido desconstruir – esse fundamentalismo religioso tem sido negligenciado pela intelectualidade brasileira de prestígio e por políticos democratas e republicanos ao mesmo tempo em que é incorporado, de maneira irrefletida, por quase todos os partidos e diferentes governos. O fundamentalismo cristão no Brasil tem ameaçado as liberdades individuais, a diversidade sexual e as manifestações culturais laicas. Agora ele está formando uma milícia que, por enquanto, atende pelo nome de ‘gladiadores do altar’. Quando atentaremos de verdade para o monstro que emerge da lagoa? Quando começarem a executar os ‘infiéis’ e ateus, e empurrar os homossexuais de torres altas como vem fazendo o fundamentalismo islâmico no Oriente Médio? Não é porque tem a palavra ‘cristão’ na expressão que o fundamentalismo cristão deixa de ser perigoso e não fará o que já faz o fundamentalismo islâmico”, escreveu Wyllys em seu perfil no Instagram.
Em nota a Igreja Universal afirmou que o deputado Jean Wyllys uniu “seu ódio à burrice motivada e fez uma avaliação sobre um projeto do qual nada sabe a respeito, e sequer procurou saber antes de publicar tal injúria”.

FONTE: http://noticias.gospelmais.com.br/jean-wyllys-igreja-universal-formando-milicia-74712.html

DAVI MIRANDA SEGUNDO CAIO FÁBIO

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

PASTOR DARCKSON LIRA FOI ASSASSINADO EM FORTALEZA



NÃO CONHECIA O IRMÃO DARCKSON LIRA PESSOALMENTE, MAS É PASTOR DESDE O TEMPO EM QUE ME CONVERTI E FICOU MUITO CONHECIDO POR SEU TRABALHO NA IGREJA E PELOS SEUS SERMÕES. SEGUE ABAIXO A REPORTAGEM DO JORNAL O POVO:

Um pastor foi vítima de latrocínio (roubo seguido de homicídio), na avenida Heráclito Graça, no bairro Centro, na madrugada desta quarta-feira, por volta de 1h30min. O pastor Darckson Lira levou um total de 12 facadas após ser abordado por assaltantes na avenida, nas proximidades de sua residência, enquanto voltava da igreja.


Os assaltantes, Fatunino e Ronald, foram presos em flagrante e já foram foram detidos pela Polícia e encaminhados ao 34º Distrito Policial, no Centro. Eles chegaram a levar o pastor e seu carro. O corpo de Darckson foi deixado na avenida Duque de Caxias. Os suspeitos colidiram o veículo nas proximidades da Praça da Bandeira.

Fatunino e Ronald devem prestar depoimento ao delegado Romero Almeida, ainda na manhã desta quarta-feira, 25.

O pastor Darckson Lira, dirigente da Igreja Batista Vale de Bênçãos, era conhecido internacionalmente por sua defesa ao próximo e como orador. 

FONTE: http://www.opovo.com.br/app/fortaleza/2015/02/25/noticiafortaleza,3398021/pastor-e-morto-a-tiros-durante-assalto-nesta-madrugada.shtml

MAIOR LÍDER MUÇULMANO DA ARABIA SAUDITA PEDE A DESTRUIÇÃO DE TODAS AS IGREJAS CRISTÃS



O sheik Abdul Aziz bin Abdullah, o grão-mufti da Arábia Saudita, maior líder religioso do país onde Maomé nasceu, declarou que é “necessário destruir todas as igrejas da região.”
Tal comentário do líder muçulmano foi uma resposta ao questionamento de uma delegação do Kuwait, onde um membro do parlamento recentemente também pediu que igrejas cristãs fossem “removidas” do país.

O grão-mufti salientou que o Kuwait era parte da Península Arábica, e por isso seria necessário destruir todas as igrejas cristãs de lá.
“Como acontece com muitos muftis antes dele, o sheik baseou sua fala na famosa tradição, ou hadith, que o profeta do Islã teria declarou em seu leito de morte: ‘Não pode haver duas religiões na Península [árabe]’. Isso que sempre foi interpretado que somente o Islã pode ser praticado na região”, explicou Raymond Ibrahim, especialista em questões islâmicas.

A importância dessa declaração não deve ser subestimada, enfatiza Ibrahim: “O sheik Abdul Aziz bin Abdullah não é um líder muçulmano qualquer que odeia as igrejas. Ele é o grão-mufti da nação que levou o Islã para o mundo. Além disso, ele é o presidente do Conselho Supremo dos Ulemás  [estudiosos islâmicos] e presidente do Comitê Permanente para a Investigação Científica e Emissão de Fatwas.  Quando se trata do que o Islã prega, suas palavras são imensamente importantes “.

No Oriente Médio, os cristãos já estão enfrentando perseguição maior, incluindo a morte, nos  últimos meses. Especialmente nos países onde as facções militares islâmicas têm aproveitado o vácuo de poder criado pelas revoluções da chamada “Primavera árabe”, como Egito, Líbia e Tunísia, Jordânia, Marrocos, Síria e Iêmen.

Os cristãos coptas, por exemplo, que vivem no Egito há milênios estão relatando níveis mais elevados de perseguição de muçulmanos. No Norte de África, os muçulmanos prometeram erradicar o cristianismo em alguns países, como a Nigéria. No Iraque, onde os cristãos tinham algumas vantagens durante o governo de forte Saddam Hussein, populações cristãs inteiras fugiram. O Irã também tem prendido crentes e fechado igrejas mais do que de costume.

Ibrahim escreveu ainda em sua coluna: “Considerando a histeria que aflige o Ocidente sempre que um indivíduo ofende o Islã, por exemplo, uma pastor desconhecido qualquer,  imagine o que aconteceria se um equivalente cristão do grão-mufti, digamos o papa, declarasse que todas as mesquitas da Itália devem ser destruídas, imaginem o frenesi da mídia ocidental. Imediatamente todos os veículos gritariam insistentemente  “intolerância” e “islamofobia”, exigiriam desculpas formais e apelariam para uma reação dos políticos”.

O estudioso acredita que uma onda de perseguição sem precedentes está prestes a ser iniciada na região, que ainda testemunha Israel e Irã viverem ameaçando constantemente fazerem ataques. O resultado disso pode ser um conflito de  proporções globais.  

***
Traduzido e adaptado de Arabian Business e WND, via Gospel Prime