sábado, 19 de julho de 2014

PODE-SE MATAR EM NOME DE ALÁ? MILHARES DE CRISTÃOS FORAM MORTOS DURANTE A COPA

cristao crucificado

Como se não bastasse a violência urbana e no campo que se alastra por todo o nosso país, a cada dia recebemos notícias da morte de cristãos católicos e evangélicos no Iraque, na Síria e em boa parte do mundo islâmico. O novo Califado, denominado Estado Islâmico do Iraque ou ISIS, Estado Islâmico no Iraque e na Síria, tem assassinado inúmeros cristãos nessa região diariamente.

Diante do exposto, parei para refletir: Por que não se vê imagens e não se lê notícias acerca do que está ocorrendo por lá? Por quê? Por que as emissoras de TV não massificam e veiculam ostensivamente esse tipo de informação? Por que não é interessante? Por que pode promover ainda mais a causa terrorista? Por que será que nem o choro do líder máximo católico comoveu o mundo?

Deparando-me hoje com um texto de um amigo, Juan Guedes, no Facebook, e as imagens de cristãos (evangélicos ou não) crucificados na região da província de Alepo, com seus corpos expostos por três dias na praça de uma cidade ou vilarejo, que deixou-me pasmo, boquiaberto e temeroso. Será que nenhuma autoridade mundial ou órgão internacional vai tomar alguma providência? Será que isso não sensibiliza ou comove mais o mundo, as pessoas? Tornar-se-á normal esse tipo de extermínio por se tratar de uma prática comum na política do mundo islâmico? E por que será que as pessoas não têm o direito de serem não-muçulmanas no mundo islâmico e morrem porque simplesmente não servem a Alá?! E, pasmem, ainda há cristãos que dizem que Alá é o mesmo Deus de Abraão!

Fala-se muito na mídia de manipulação de imagens pelos judeus com o objetivo de jogar o Ocidente contra o islã, mas seja como for: cristãos ou não, xiitas, sunitas ou ateus... Não importa! São pessoas que estão sendo mortas como animais e os cristãos não podem se conformar com as atrocidades que se desenrolam nesse tempo de nossa história. O fundamentalismo religioso islâmico que fomenta esse tipo de Estado sangrento precisa ter um basta! Onde está a "Liga da Justiça" formada por EUA, Inglaterra, França e outros países ocidentais?! E o governo brasileiro não vai se pronunciar? E a Igreja Evangélica Brasileira, vai se calar mais uma vez, como se não fora conosco, posto que não são brasileiros?!

As imagens são da época da Copa do Mundo de Futebol da Fifa realizada no Brasil. Isto significa que no mesmo período em que gritávamos por gols durante a copa e/ou lamentávamos a derrota do Brasil para a Alemanha ou enquanto a Alemanha comemorava seu quarto título, lá no Oriente não havia nada para se comemorar: estava ocorrendo um verdadeiro massacre contra a humanidade e um grande derramamento de sangue. Pessoas eram lançadas em valas e executadas sumariamente como se fossem animais atacados por algum tipo de peste. Outras foram carbonizadas, decapitadas ou crucificadas friamente.

Esse tipo de expediente já foi utilizado pelos generais das ditaduras militares na nossa América Latina nos anos 70. De fato, a história se repete: é cíclica. Contudo, esse ciclo de violência contra o semelhante não tem que se repetir ou ser justificado por motivos políticos-religiosos, nem mesmo pela história do cristianismo, seja na Inquisição Católica na Idade Média, seja no Protestantismo calvinista em Bruxelas...

Basta de violência! Que venha o Verdadeiro e Único Príncipe da Paz!

terça-feira, 15 de julho de 2014

TEM ALGUMA COISA ERRADA COM A IGREJA...


O TEXTO É UM POUCO LONGO, MAS QUERO LHE CONVIDAR A LÊ-LO TODO.

Tem alguma coisa errada com a igreja cujos membros não têm desejo de irem ao culto.
Algo está errado quando se prefere as novelas e os esportes à casa do Senhor.
Quado trocamos a Escola Dominical pela Fórmula 1.
Quando deixamos a Bíblia e abraçamos literaturas outras, que não edificam.
Quando não valorizamos o Reino e nos envolvemos com um comportamento mundano nocivo.

Tem alguma coisa errada com a igreja quando os pastores disputam tamanho e importância de seus ministérios em detrimento de outros ministérios.
Quando disputam espaço na mídia, seja no rádio ou na televisão.
Quando se esforçam para comprar um terreno maior que o outro como se fossem adversários.
Quando criam seus próprios parques gráficos para obterem independência e autonomia.
Quando investem pesado na mídia para não perderem a visibilidade.

Tem algo de errado quando um líder tem sua igreja como a única capaz de evangelizar o mundo.
Quando se quer exclusividade e se declara como a igreja que veio para mudar a história.
Quando não se adere ao discurso inclusivo e união para fazer os outros crescerem.
Quando se compra espaço midiático que pertencia a outro somente para vê-lo fora do seu caminho.
Quando um líder entende que o crescimento de sua igreja tem que continuar a qualquer preço.
Quando para se manter no poder, faz-se aliança com o poder secular e poderes opressores.

Algo não está bem quando um pastor critica os outros e desdenha das igrejas menores.
Quando em sua igreja não se prega a Bíblia Sagrada e a Mensagem da Cruz fica esquecida.
Quando o louvor no culto de sua igreja visa agradar o povo e não a Deus.
Quando a liturgia é moderninha e satirizada para não perder a membresia.

As coisas não andam bem quando um pastor apoia candidato ou partido que defende a causa gay.
Quando não se tem uma filosofia em termos de política e sociedade.
Quando não se tem uma visão bem definida do que venha ser a causa homossexual.
Quando não se importa com alianças espúrias, desde que tragam “benefícios” para sua comunidade.
Quando se deixa o púlpito para fazer campanhas políticas nos palanques dos ímpios.

Alguma coisa está fora dos trilhos quando líderes de igreja inventam modas para atrair multidões.
Quando o funk ou “pancadão gospel” tem livre acesso à sua liturgia.
Quando a contextualização vai para além do significado e vira mundanização.
Quando o carnaval gospel e as paradas sugerem trazer algum tipo de louvor a Deus.
Quando pastores dão entrevistas a revistas pornográficas para continuarem destacados.
Quando outros vão a programas infames e liberam todo o seu sarcasmo em rede nacional.

Alguma coisa está fora do lugar quando um líder traz para o seu púlpito um grupo que não concorda com a sã doutrina somente para ter a “casa cheia”.
Quando se prefere “Voz da Verdade”, heréticos e zombeteiros da Trindade, à música sacra cristã.
Quando se fazem movimentos trazendo grupos reconhecidamente envolvidos com o G12.
Quando se introduz na igreja a dança exótica e sensual em seus cultos somente para atrair os jovens.
Quando se fazem “trabalhos” com pessoas reconhecidamente caídas moralmente.
Quando se usa o púlpito para promover cd de artista, como se púlpito fosse palco e culto um show.

Algo está fora de ordem quando os apologetas, supostos defensores da sã doutrina, se curvam diante de igrejas que ofendem a sã doutrina somente para vender livros.
Quando se realiza grande congresso para dar evidência a um pregador supostamente carismático.
Quando se usa o púlpito como plataforma para o sucesso e promoção da agenda dos pregadores.
Quado se usa o altar como base para comercialização de livros, cds e coisas afins.
Quando se usa a igreja para arrecadar milhões de reais e não realiza os projetos que prometem.
Quando promete e não cumpre. Projeta e não faz. Arrecada e não produz.

Tem algo de condenável nos bastidores das igrejas que se dizem defensoras da verdade, mas praticam as mesmas obras das igrejas neopentecostais e aderentes à teologia da prosperidade.
Quando um líder copia o modelo das heresias neopentecostais, posto que o modelo deu certo lá.
Quando se muda a nomenclatura das reuniões dos gedozistas e das reuniões dos empresários.
Quando aderem às festas juninas com nomes de festas “jesuínas”.

Algo não vai bem quando uma igreja trata a salvação de almas como negócio.
Quando se entende que igreja repleta é sinal de grandes arrecadações e grandes negócios.
Quando se não tem um alicerce doutrinário, cujo líder não ensina com medo de perder o povo.
Quando não se disciplina o membro para não perder o seu dízimo, sua oferta ou sua influência.
Quando se faz acepção de pessoas e dão preferência aos ricos para não perder os empresários.
Quando se crê que o mais importante é casa cheia (ou seria salvas cheias e cofres cheios?).

Portanto, o evangelho do negócio está fadado ao fracasso. Pode-se aludir a grandes projetos movidos pela baboseira da “sementeira” que proclama: “semeie no meu ministério e você será abençoado”. Pode-se alegar que se realiza obras nos quatro cantos do mundo. Os Swargatts, entre outros, também alegavam tais coisas e hoje têm um patrimônio milionário. Embora Donnie Swargatt pregue contra a teologia da prosperidade, sua família foi a que mais se beneficiou com as ofertas advindas dos quatro cantos da terra.

Nada está bem quando um líder arrogante e presunçoso prospera. Há algo de torto na conduta de um pastor falastrão e desafiador, que toca na moral dos outros e se comporta como inatingível.

Presumo que nada está bem em uma igreja que não tem liderança forte. Liderança forte não é aquela que fala alto, que esbraveja, mas a que tem autoridade enquanto orienta, que tem moral enquanto dirige e tem respeito de seus liderados pelo fato de ser humilde e honesto em tudo o que faz. Ah, quanta escassez de virtudes, qualidades éticas e padrão moral de comportamento! E quanta máscara nos púlpitos, quanto culto ao dinheiro e ao poder! Quantas alianças espúrias com os governos corrompidos! Quanta lama na base do altar por conta de concertos com empresários ímpios! Quantos líderes que venderam seus ministérios ao diabo somente para terem sucesso! Por vezes, ouço a voz do nosso Amado Senhor para esses líderes: “Tenho, porém, contra ti que...”

O mundo está pior e a igreja evangélica brasileira não está melhor. Contudo, ainda existe uma liderança sadia. Todavia, essa liderança aos poucos está sendo engolida pela tentação de ser diferente, de ser moderna, de atender os interesses do povo e não de Deus, interesses religiosos e não da Bíblia e interesses ecumênicos e não da genuína fé cristã.

Deus trará à luz todas as obras dos cães, dos falsos obreiros e dos ministros da sinagoga de satanás. O Senhor desmascarará todo aquele que a si mesmo se autointitula apóstolo e não é, mas mente.

Toda falsa profetiza, todo falso mestre, todo falso irmão, toda falsa igreja. Todo agente da corrupção na igreja será removido da presença do Senhor e todo aquele que defende seus interesses e não o do Reino, será “lançado fora”. Todo aquele que não está ligado a Ele, será cortado e lançado fora para ser queimado.


Acordemos! Que Deus tenha misericórdia de nós e nos dê graça para permanecermos em pé.

Qual a saída? Despertamento! Mudança rigorosa! Conversão! Enquanto é tempo!!!

Deus abençoe a todos!!!

domingo, 13 de julho de 2014

MORRE STANLEY HORTON, O MAIOR TEÓLOGO PENTECOSTAL DE NOSSO TEMPO

Rev. Stanley Monroe Horton

Biografia e Nota de Falecimento do Rev. Stanley Monroe Horton

Morte de Stanley Horton

Foi promovido às mansões celestiais, ontem, no sábado,  12 de julho, 2014, em Maranatha Village, em Springfield, o Rev. Stanley Monroe Horton, 98 anos, de Springfield, Missouri. Filho de Harry Samuel Horton e Myrle Maio Fisher, Dr. Horton nasceu em 6 de maio de 1916, em Huntington Park, Califórnia. Seus avós maternos Elmer Kirk Fisher e Clara Daisy Sanford, participaram  no histórico Movimento Pentecostal da Rua Azusa Revival de 1906. Como uma criança da rua Azusa Revival e Missão, Horton serviu como uma "ponte que liga o renascimento da movimento da Rua Azusa até os dias atuais.", nas palavras de George O. Wood - Superintendente Geral das Assembleias de Deus.

Dr. Horton recebeu sua formação educacional, em Los Angeles City College (AA, 1935); Universidade da Califórnia-Berkeley (B.S., 1937); Gordon College (agora Gordon - Conwell Theological Seminary) (M.Div, 1944.); Universidade de Harvard (S.T.M., 1945); e Central Baptist Theological Seminary (Th.D., 1959).

Foi honrado com o título de Professor Emérito da Bíblia e Teologia das Assembleias de Deus no Theological Seminary (AGTS), onde lecionou entre 1978 e 1991. Antes disso, atuou como presidente do Departamento Bíblico no Colégio Central da Bíblia de 1948 a 1978 e professor no Instituto Bíblico Metropolitano entre 1945 e 1948.

Dr. Horton escreveu o currículo das Revistas para Professor Adulto da Escola Dominical das Assembleias de Deus americanas por mais de 25 anos. Em 1980, ele serviu como presidente da Sociedade de Estudos pentecostais. Após sua aposentadoria, na área do ensino, em 1991, ocupou o cargo de editor-geral do Pentecostal Textbook Series / Logion Press em Springfield até 2000. 

Dr. Horton é reconhecido como o primeiro ministro pentecostal teólogo. Renomado estudioso e escritor, continuou a viajar pelo mundo até aos 92 anos, visitando 25 países como conferencista.

Dr. Horton foi autor de dezenas de livros - muitos dos quais foram traduzidos em vários idiomas, capítulos de livros e manuais publicados e mais de 250 artigos e resenhas de livros. Vários desses livros foram publicados no Brasil pela CPAD - Casa Publicadora das Assembleias de Deus.

Foi listado no Quem é "Quem em Religião" e "Outstanding Educadores da América". Seus escritos têm aparecido em publicações tão diversas como "The Encyclopedia Americana" e o "Dicionário de pentecostais e movimentos carismáticos". 

Atuou como presidente da comissão editorial da Bíblia de Estudo Vida Plena e sua revisão 2003. Seu livro, O que a Bíblia diz sobre o Espírito Santo (Gospel Publishing House, 1976), tem sido o texto definitivo sobre o assunto em universidades e seminários ao redor do mundo.

(...)

Horton teve uma vida de serviços caracterizada pela combinação única de fervor pentecostal, compromisso com a erudição bíblica e caráter semelhante ao de Cristo. 

Em 2010 a AGTS homenageou Dr. Horton como "Líder Legado" - aquele que exibe "grande fidelidade bíblica, longo mandato, alto nível de confiança sem qualquer aparência de arrogância ou soberba, que aceita a responsabilidade do seu ministério, que mostra amor incondicional para aqueles a quem serve, persistente, com uma visão que inclui sempre uma paixão evangelística, que toma decisões que beneficiarão a igreja bem além de seu próprio mandato, ou mesmo da sua vida. Parte desse legado foi motivado pelo apoio do Dr. Horton às mulheres na liderança, bem como seu compromisso com a reconciliação racial. "As Escrituras deixam claro que somos todos um em Cristo, e nós precisamos uns dos outros", disse.

Comprometido com o lema de que seguir a Cristo significa ser um "discípulo ao longo da vida", o Dr. Horton continuou a servir a Igreja muito bem, mesmo aos seus noventa anos, tanto no Conselho de Doutrina das Assembleias de Deus dos EUA, como participante do Conselho de doutorado AGTS, e membro da Honra original da Redenção de Israel - um papel em que ele atuou até o fim de sua vida. 

(...).

Autor: Lois Olena
VersãoPr. Carlos Roberto Silva - Point Rhema


sexta-feira, 11 de julho de 2014

ESCOLA PÚBLICA DISTRIBUI LIVRO QUE CONTESTA DEUS E ENSINA CRIANÇAS A TEREM O DIABO COMO AMIGO

Ó diabo meu amigo, vem brincar comigo - É isso que seus filhos vão aprender na escola pública!

--- Começo da postagem!!!---

Livro infantil distribuído em escolas públicas chama o diabo de “amigo” e Deus de covarde


Por Carla Ribas

Janilda Prata escreveu o seguinte desabafo em forma de alerta postado no Facebook por Janilda.

"PARA VOCÊ QUE ACHA QUE SEUS FILHOS ESTÃO SEGUROS NO QUARTO LENDO LIVROS. LEIA O QUE ACONTECEU COM A MINHA FAMÍLIA:

Todos sabem como incentivo leitura para minhas filhas desde bebê.

O contato das crianças com os livros passa por várias fases. Primeiro eu lia para elas, depois eu lia com elas e hoje elas leem sozinhas.



Na hora de comprar um livro eu olho a capa, o tema, a sinopse, sobre o autor e a faixa etária. Depois peço que elas me falem sobre o que leram.

Achei que isso era mais do que suficiente até o dia em que Ana Ester (9 anos) disse: "Mãe, tem algo errado com esse livro, no meio dele encontrei uma página "para ler no escuro" e depois coisas horríveis..."

Me desculpe o autor, mas se alguém torna uma obra publica, eu tenho o direito de criticar e emitir minha opinião.

Um livro para criança que invoca o diabo para ser amigo da mesma, diz que Deus não aparece porque é covarde e pequenino e termina dizendo que o capeta venceu para mim é uma literatura totalmente imprópria.

Não venha me dizer que isso é poesia. Isso, para mim, é pura heresia. Estou indignada por ter colocado algo assim na minha casa e nas mãos das minhas filhas.


Qual critério usar quando compro livros infantis? Vou ter que ler antes todas as páginas? Como algo assim pode ser liberado para publicação e considerado literatura infantil?"


"Ensina a criança o caminho que deve andar

 e ainda quando for velho, 

não se desviará dele.” 

Provérbios 22.6



A foto ao lado mostra uma página interna do livro que, em forma de poema, insere na mente da criança a idéia de que o diabo é bonzinho.

Nas páginas seguintes vemos a dúvida da existência de Deus, da Sua bondade e providência.

Não me venham os educadores dizer que estão, de forma lúdica, trabalhando os medos e temores impostos pela sociedade.



Isso é balela pura! Certa vez uma professora da minha filha leu o livro: Posso Rir do Meu Amigo? - editora CPAD - e adorou. 

Mas, em particular, me contou que a escola não permitia material algum que falasse no nome de Deus. (e olha que o nome de Deus aparece somente uma vez, na última frase)

Agora pergunto: e falar mal de Deus, pode? Qual a intenção disso? E as festas dedicadas às imagens? Ah, essas receberam o nome de Folclore brasileiro - uma artimanha maligna de Satanás para forçar as práticas malignas nas mentes dos nossos filhos. 

Vejo cristãos perguntando sobre Festa Junina: meus filhos nunca foram e nós explicávamos o motivo para eles. Hoje estão crescidos e conhecem a Verdade! Nunca reclamaram por não poderem ir. A Bíblia diz: Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará.

Pais, não queiram ser "politicamente corretos" caso isso comprometa a sua fé na palavra de Deus. Temos direitos como cidadãos. A escola ensina, em casa nós checamos o que foi ensinado, 
detectamos os erros e os combatemos à luz da Palavra de Deus.


Esse é o nosso papel. Nossos filhos são responsabilidade nossa! Não abra mão dos princípios Bíblicos. 

Jesus não se envergonhou de nós na Cruz do Calvário! Não tenha vergonha de mostrar a sua fé Nele. 
Ponha "a boca no trombone" como fez a Janilda, se os seus filhos não te agradecerem aqui na terra, certamente o farão quando vocês se encontrarem no céu, salvos por Cristo.



A Bíblia nos Alerta:

Não deixem que ninguém os engane de modo algum. Antes daquele dia virá a apostasia e, então, será revelado o homem do pecado, o filho da perdição.

Este se opõe e se exalta acima de tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, a ponto de se assentar no santuário de Deus, proclamando que ele mesmo é Deus. 2 Tessalonicenses 2:3-4
FONTE: http://www.vivabonsmomentos.com/2014/07/o-diabo-meu-amigo-vem-brincar-comigo-e.html?spref=fb

quinta-feira, 10 de julho de 2014

A COPA E O CHOQUE DA REALIDADE BRASILEIRA: QUEM VAI PAGAR A CONTA?

O AUTOR É UM CRISTÃO INDIGNADO CHAMADO JOÃO CRUZUE:
E A CONTA DA REALIDADE CHEGOU!

Matilda, a bola protesto da Copa 2014
JOÃO CRUZUÉ

O Brasil é um país de terceiro mundo com péssimos indicadores econômicos e sociais. E sem muito lero-lero, isto se deve a qualidade de gestão pública. Eu vejo todo dia, como é a vida da periferia de uma Grande Cidade, onde todo tipo de problema se concentra, avoluma e não é resolvido. Então, uns "espertos" ignorantes decidem trazer um evento de grandeza mundial para mostrar para o mundo, através de imagens minuciosamente editadas, as belezas e o progresso da nação brasileira.  A mesma receita do marketing político usado para vender ao povo uma imagem do que não é, como se a realidade fosse. Um Brasil de faz de contas. Como cristão não posso olhar para tanto dinheiro jogado fora com esta copa (padrão fifa) e deixar de dizer umas boas VERDADES!

Pobreza mascarada. 

Em março de 2007,  quando o Presidente George W. Bush esteve no Brasil, em visita à Cidade de São Paulo, hospedou-se no Hilton Hotel da região da Berrini. Como havia uma favela no meio da rua a caminho do Hotel, que não podia ser editada no Photoshop, derrubaram os Barracos. O Presidente americano passou, sorridente, porque aquele sinal de pobreza tinha sido retirado a forceps.  

Marketagem politica.

As imagens de um evento esportivo "padrão fifa" muito se assemelham ao romance de Stephen King levado para o Cinema em 1987, pelo diretor Paul Michael Glaser, sob o nome Running Man. O filme que foi massacrado pela crítica, tem uma sinopse muito interessante. Ele passa no futuro. Em 2017, o mundo se encontra escravo do entretenimento e de programas de TV onde pessoas apostam suas vidas em busca de dinheiro fácil e glória. No meio de tudo isso, Ben Richards, um ex-policial injustamente mandado para a prisão, é selecionado para estrelar um quadro do mais famoso programa de TV da atualidade, “O Sobrevivente”. Nele, Ben será lançado numa cidade cenográfica onde deverá enfrentar um grupo de caçadores. Se vencer o jogo, Ben não só ganha sua liberdade, como também sua própria vida.

No filme, a verdade era mascarada e a versão dos fatos, apresentada no programa de TV era aceita como realidade.

A realidade brasileira. De uma dezena de problemas  vou separar alguns:

Uma imensidão de Faculdades com um ensino de faz de contas, tomando o dinheiro da classe média baixa,  dando em troca um diploma cuja serventia real seria apenas para pendurar em um quadro na parede da sala.

Uma presidente de faz de contas. Um ensino de faz de contas. Uma economia de faz de contas. Um governo de faz de contas. Um sistema de transporte público de faz de contas. Uma Petrobrás de faz de contas. Escolas de faz de Contas e até muitas Igrejas Evangélicas de faz de contas. 

Três coisas, no entanto, não são de faz de contas: O rombo das contas públicas, o mau gasto do dinheiro público e impostos que nunca são suficientes.  A vampiragem da Receita Federal que mais parece aquela música: "Matilda, que só quer dinheiro e sempre me pede mais!"

Falta saneamento. Falta combustível decente. Falta água no Nordeste. Falta água no Sudeste. Falta água em São Paulo. Falta energia para a Indústria, mas sobra burrice e malandragem nos principais gestores públicos.  Ah! você não concorda? Pois, bem, dê-me explicação para o gasto de 2 bilhões de reais na construção do Estádio Mané Garrincha em Brasília? O mais perfeito exemplo da gatunagem do dinheiro público. É sobre a égide desta safadeza que teremos o campeonato mundial organizado pela fifa, associação mundial vinculada a frequentes escândalos financeiros.

Não sou torcedor de nenhuma time em particular desde que abracei a fé em Jesus Cristo. Todavia, nos jogos do Brasil na Copa sempre agi como torcedor brasileiro. Todavia, em 2014, meu lado racional me diz que se o Brasil ganhar, todo este dinheiro desperdiçado (mais de 50 bilhões de reais) vai desavergonhadamente ser justificado pela adição de mais uma estrela na camisa da seleção. Mas se o Brasil não levar o caneco, esta farra com o dinheiro público (que não vai até a periferia) vai ser cobrada centavo por centavo.

Em tempo de tanta pobreza e necessidades urgentes, o dinheiro que está sendo desperdiçado com este campeonato mundial de futebol "padrão fifa" é um soco no estômago do brasileiro pobre. 

O Brasil não precisa de um caneco de futebol ao custo de 50 (ou mais) bilhões de reais. O senhor Lula, o responsável por esta megalomania não pode continuar jogando o dinheiro do brasileiro em um buraco sem fundo. Se ele fosse de fato um trabalhador, como se apresenta na mídia, saberia que o dinheiro do pobre deve ser economizado e não desperdiçado com coisas INÚTEIS.

Bolsa família, o caramba! O nome certo desta pouca vergonha é "bolsa fifa". A merreca da merreca para o pobre, é a bolsa-família.  Os bilhões para meia duzia de empreiteiras, bancos e fornecedores, a bolsa-padrão fifa. E sobre bolsa família, qualquer estudante de curso médio sabe que a SOMA dos impostos pagos pelo pobre sobre o arroz, o feijão, a condução, o sapato, o caderno de escola, é bem menor que o valor do bolsa família que um pobre recebe. O imposto em nosso país é uma coisa tão injusta, que até no pão que o mendigo compra na padaria da cidade, o governo gatuna imposto.

É tempo de ser crítico e condenar a má administração e gestão públicas. Deus não concorda com governos injustos que tomam do pobre para encher o ventre de bilionários. E eu como filho Dele, também não concordo e assino embaixo de Sua vontade.

FONTE: http://blogueiroscristaos.blogspot.com.br/2014/07/terra-do-bolsa-familia-e-copa-do-mundo.html

terça-feira, 10 de junho de 2014

A COPA DO MUNDO, O PAPA, ISRAEL E A PALESTINA

Papa Francisco planta árvore ao lado das lideranças de Israel e Palestina. 
















No Brasil, a Copa do Mundo de Futebol chama a atenção de todos os habitantes do planeta, enquanto em Roma o Papa Francisco, para delírio de algumas lideranças religiosas, inclusive evangélicas, consegue reunir os representantes do estado de Israel e da Palestina para rezarem juntos e plantarem uma árvore. O que mais me chama a atenção é o silêncio dos escatólogos e apologetas de plantão e, por outro lado, a conivência, igualmente tácita, de bispos, apóstolos, pastores, escritores, blogueiros e do povo evangélico de um modo geral.

Enquanto os olhos do mundo voltam-se para o Brasil por ocasião da Copa do Mundo de Futebol, nos jardins do Vaticano celebra-se o que estão chamando de um esforço pela paz. A maioria dos estudantes de teologia e os frequentadores de escolas dominicais sabem que esse esforço representará, na realidade, uma falsa paz, paz que não perdurará, posto que a Verdadeira Paz para Israel e para as nações somente Cristo poderá dar. Causa-me estranheza é o fato de todos assistirem esse acontecimento escatológico que aponta para a Vinda iminente da Pessoa Bendita do Senhor Jesus sem dizerem uma palavra.

O, até pouco tempo, desconhecido Jorge Mario Bergoglio, Cardeal argentino, hoje Papa Francisco, surgiu, há cerca de  um ano e quatro meses, no cenário religioso mundial, assumindo o papel de humilde defensor dos pobres, desprotegidos, marginalizados e injustiçados. Durante esse tempo de seu pontificado, tenho lido na internet e ouvido em programas de rádio,  líderes evangélicos traçarem elogios sem precedentes à sua liderança, esquecendo-se do abismo que separam o catolicismo e o protestantismo, como, por exemplo, a mariolatria, entre outras questões doutrinárias e históricas.

No campo político, eu diria que Francisco é peça importante no processo da paz mundial, uma vez que representa a maioria dos cristãos no mundo. Todavia, não se há de esquecer que o Pontífice continua idólatra, mariólatra entre outras coisas e que seu discurso, que outrora fora intransigente e intolerante, tem mudado desde que chegou ao posto máximo da igreja católica, adequando-se ao que os líderes mundiais e a sociedade secular pretendem ouvir. Não faz muito tempo, mudou o discurso com relação aos homossexuais.

Também pudera, pois no país do futebol, vemos bispos preocupados com templos em honra a Salomão e pastores envolvidos até o pescoço para eleger seus candidatos nesse ano eleitoral. Outros, por sua vez, estão tão comprometidos com suas metas de crescimento e estratégias para o avanço da igreja, leia-se: sua denominação, que não se cogita nada acerca dos sinais que antecedem a parousia. Penso que muitos estão fazendo vistas grossas ao peso no cenário político-religioso e aos desdobramentos desse episódio ocorrido no menor estado independente do mundo porque não pretendem mesmo que Jesus volte agora.

As lideranças evangélicas, embriagadas com o carisma de Bergoglio, estão dormindo e nem percebem a clareza desse acontecimento histórico para a continuidade da Igreja na terra, seja por ignorância, por conveniência ou por covardia, permanecem silentes. Os crentes estão tão envolvidos com as notícias da Copa quanto os demais habitantes da terra. Não sei como isso será digerido pelos leitores, mas quem tem ouvidos ouça: o cavaleiro branco de Apocalipse 6 já está cavalgando a passos largos sobre a terra, costurando a tão pretendida (falsa) paz. Embora líderes políticos e religiosos tenham-se reunido para exaltar o comandante do catolicismo, afirmando com entusiasmo que "ele foi o único que conseguiu unir" as lideranças opostas desse conflito e promover o caminho da paz na questão Israel-Palestina, o que vemos é que aquele que "saiu para vencer" já anuncia, claramente, o prenúncio de seu "reino".

Não estou dizendo que o Papa é a Besta ou o Anticristo, mas que o palco está sendo armado para "a manifestação do homem do pecado" enquanto os cristãos anestesiados aplaudem os preparativos do governo iníquo que está para se formar no mundo.

Se pararmos para observar as postagens de blogs evangélicos sobre o Papa, é de se causar espanto. Vejam alguns títulos de algumas postagens que colhi em uma pesquisa no Google:

"Líderes evangélicos, aprendam com o Papa"
"Pastores evangélicos entregam 'palavra profética' ao Papa"
"Papa Francisco reza com evangélicos em Manguinhos"
"Papa Francisco manda mensagem para os evangélicos"
"Evangélica se emociona ao ver filha ser segurada pelo Papa"
"Por que os evangélicos estão se surpreendendo tanto com o Papa Francisco?"
"Papa afirma que católicos e evangélicos devem pedir perdão mutuamente"

Assim, o Papa Francisco tornou-se "o Papa dos Evangélicos", arrancando suspiros de líderes com seu discurso de humildade, e agora que assume o papel de mediador da paz entre Israel e Palestina, recebe elogios rasgados dos mesmos líderes. Fosse noutro tempo, os arautos do Reino estariam clamando nas esquinas: "Olhem para a figueira! Olhem para Israel, pois Israel é o relógio de Deus". Todo acontecimento envolvendo Israel e o processo de paz era motivo de vigilância e prontidão. Desta feita, porém, comedimento mórbido. O que estará acontecendo?

Leia abaixo o texto do jornal O Estado de São Paulo, edição de 08.06.14, e tire suas conclusões. Os grifos são meus:

O papa Francisco iniciou esforços pela paz no Oriente Médio ao receber os presidentes de Israel e da Autoridade Palestina no Vaticano para orações neste domingo (8), apenas algumas semanas após a última rodada de conversações patrocinadas pelos EUA ter fracassado.

O presidente de Israel, Shimon Peres, foi o primeiro a chegar ao hotel no Vaticano onde mora o papa, seguido pelo presidente palestino, Mahmoud Abbas. Francisco os recepcionou calorosamente e teve encontros privados com cada um deles antes de seguir para o jardim do Vaticano para as orações.
Autoridades do Vaticano têm reiterado que o papa não tem uma agenda política, mas apenas a vontade de reacender o desejo de paz entre os dois líderes. O encontro, porém, pode ganhar um significado que vai além do mero simbolismo.

“No Oriente Médio, gestos simbólicos e passos graduais são importantes”, comentou o reverendo Thomas Reese, um analista veterano do National Catholic Reporter, no Vaticano.

As orações vão se concentrar em três temas comuns ao cristianismo, judaísmo e islamismo: o agradecimento a Deus pela criação, a busca do perdão por erros do passado e rezas a Deus para que a paz se restabeleça no Oriente Médio.

A expectativa é que Francisco, Peres e Abbas façam também breves comentários, troquem apertos de mão e plantem uma oliveira juntos, num gesto de paz.
fonte: http://portalnoar.com/papa-inicia-esforcos-para-alcancar-paz-entre-israel-e-palestina/


A COPA ESTÁ AÍ, MAS A HISTÓRIA NÃO PARA. QUE VENÇA O MELHOR TIME DE FUTEBOL! PENSO, CONTUDO, QUE ESTÁ NA HORA DOS VERDADEIROS CRISTÃOS ACORDAREM!!!!
MARANATA, ORA VEM SENHOR JESUS!!!

sábado, 31 de maio de 2014

NOVELA DA GLOBO EXALTA SERPENTE E DESDENHA DA NARRATIVA DO GÊNESIS. VEJA O VÍDEO ABAIXO.



RECEBI ESSA POSTAGEM DO PELO FACEBOOK E RESOLVI COMPARTILHAR AQUI.

UMA CENA DE NOVELA DA GLOBO COLOCA A SERPENTE COMO RESPONSÁVEL PELA REPRODUÇÃO DA VIDA HUMANA E AFIRMA QUE O ÉDEN ERA MONÓTONO ANTES DE ADÃO E EVA TEREM RELAÇÃO. ALÉM DE DESCONHECER O TEXTO BÍBLICO, O "ROMANCISTA" DÁ SUA PRÓPRIA INTERPRETAÇÃO DIVINIZANDO A SERPENTE COMO DOADORA DA VIDA, AFRONTANDO AS ESCRITURAS, E AO DEUS VIVO, AO ENFOCAR A IMPORTÂNCIA DA SERPENTE NO PLANO DA VIDA, ALEGANDO QUE A SERPENTE FOI QUEM INSPIROU O PRIMEIRO CASAL. ASSIM, INDUZ OS IGNORANTES A ENTENDEREM QUE DEUS HAVIA PROIBIDO O SEXO. QUANDO, NA VERDADE, DEUS HAVIA DADO ORDEM: "CRESCEI, MULTIPLICAI-VOS E ENCHEI A TERRA". APESAR DE PARECER UMA SÁTIRA, A SUTILEZA DO INIMIGO DE NOSSAS ALMAS TRANSPARECE O ESPÍRITO DESTE MUNDO QUE "JAZ NO MALIGNO", SEM DEUS , SEM PAZ E SEM SALVAÇÃO.  

FRASES COMO "GARANTO PARA VOCÊS QUE ELA NÃO TEM VENENO NENHUM" E "NÃO PRECISA TER MEDO DELA", E AINDA, "ELA É MAIS QUE UMA PESSOA É UMA ENTIDADE DIVINA", E: "PORTANTO, DEVEMOS A ELA O MILAGRE DA VIDA", E MAIS: "SE NÃO FOSSE ELA (A SERPENTE) ADÃO E EVA AINDA ESTARIAM NO PARAÍSO, MORTOS DE TÉDIO..." .








TIRE SUAS CONCLUSÕES.