terça-feira, 15 de julho de 2014

TEM ALGUMA COISA ERRADA COM A IGREJA...


O TEXTO É UM POUCO LONGO, MAS QUERO LHE CONVIDAR A LÊ-LO TODO.

Tem alguma coisa errada com a igreja cujos membros não têm desejo de irem ao culto.
Algo está errado quando se prefere as novelas e os esportes à casa do Senhor.
Quado trocamos a Escola Dominical pela Fórmula 1.
Quando deixamos a Bíblia e abraçamos literaturas outras, que não edificam.
Quando não valorizamos o Reino e nos envolvemos com um comportamento mundano nocivo.

Tem alguma coisa errada com a igreja quando os pastores disputam tamanho e importância de seus ministérios em detrimento de outros ministérios.
Quando disputam espaço na mídia, seja no rádio ou na televisão.
Quando se esforçam para comprar um terreno maior que o outro como se fossem adversários.
Quando criam seus próprios parques gráficos para obterem independência e autonomia.
Quando investem pesado na mídia para não perderem a visibilidade.

Tem algo de errado quando um líder tem sua igreja como a única capaz de evangelizar o mundo.
Quando se quer exclusividade e se declara como a igreja que veio para mudar a história.
Quando não se adere ao discurso inclusivo e união para fazer os outros crescerem.
Quando se compra espaço midiático que pertencia a outro somente para vê-lo fora do seu caminho.
Quando um líder entende que o crescimento de sua igreja tem que continuar a qualquer preço.
Quando para se manter no poder, faz-se aliança com o poder secular e poderes opressores.

Algo não está bem quando um pastor critica os outros e desdenha das igrejas menores.
Quando em sua igreja não se prega a Bíblia Sagrada e a Mensagem da Cruz fica esquecida.
Quando o louvor no culto de sua igreja visa agradar o povo e não a Deus.
Quando a liturgia é moderninha e satirizada para não perder a membresia.

As coisas não andam bem quando um pastor apoia candidato ou partido que defende a causa gay.
Quando não se tem uma filosofia em termos de política e sociedade.
Quando não se tem uma visão bem definida do que venha ser a causa homossexual.
Quando não se importa com alianças espúrias, desde que tragam “benefícios” para sua comunidade.
Quando se deixa o púlpito para fazer campanhas políticas nos palanques dos ímpios.

Alguma coisa está fora dos trilhos quando líderes de igreja inventam modas para atrair multidões.
Quando o funk ou “pancadão gospel” tem livre acesso à sua liturgia.
Quando a contextualização vai para além do significado e vira mundanização.
Quando o carnaval gospel e as paradas sugerem trazer algum tipo de louvor a Deus.
Quando pastores dão entrevistas a revistas pornográficas para continuarem destacados.
Quando outros vão a programas infames e liberam todo o seu sarcasmo em rede nacional.

Alguma coisa está fora do lugar quando um líder traz para o seu púlpito um grupo que não concorda com a sã doutrina somente para ter a “casa cheia”.
Quando se prefere “Voz da Verdade”, heréticos e zombeteiros da Trindade, à música sacra cristã.
Quando se fazem movimentos trazendo grupos reconhecidamente envolvidos com o G12.
Quando se introduz na igreja a dança exótica e sensual em seus cultos somente para atrair os jovens.
Quando se fazem “trabalhos” com pessoas reconhecidamente caídas moralmente.
Quando se usa o púlpito para promover cd de artista, como se púlpito fosse palco e culto um show.

Algo está fora de ordem quando os apologetas, supostos defensores da sã doutrina, se curvam diante de igrejas que ofendem a sã doutrina somente para vender livros.
Quando se realiza grande congresso para dar evidência a um pregador supostamente carismático.
Quando se usa o púlpito como plataforma para o sucesso e promoção da agenda dos pregadores.
Quado se usa o altar como base para comercialização de livros, cds e coisas afins.
Quando se usa a igreja para arrecadar milhões de reais e não realiza os projetos que prometem.
Quando promete e não cumpre. Projeta e não faz. Arrecada e não produz.

Tem algo de condenável nos bastidores das igrejas que se dizem defensoras da verdade, mas praticam as mesmas obras das igrejas neopentecostais e aderentes à teologia da prosperidade.
Quando um líder copia o modelo das heresias neopentecostais, posto que o modelo deu certo lá.
Quando se muda a nomenclatura das reuniões dos gedozistas e das reuniões dos empresários.
Quando aderem às festas juninas com nomes de festas “jesuínas”.

Algo não vai bem quando uma igreja trata a salvação de almas como negócio.
Quando se entende que igreja repleta é sinal de grandes arrecadações e grandes negócios.
Quando se não tem um alicerce doutrinário, cujo líder não ensina com medo de perder o povo.
Quando não se disciplina o membro para não perder o seu dízimo, sua oferta ou sua influência.
Quando se faz acepção de pessoas e dão preferência aos ricos para não perder os empresários.
Quando se crê que o mais importante é casa cheia (ou seria salvas cheias e cofres cheios?).

Portanto, o evangelho do negócio está fadado ao fracasso. Pode-se aludir a grandes projetos movidos pela baboseira da “sementeira” que proclama: “semeie no meu ministério e você será abençoado”. Pode-se alegar que se realiza obras nos quatro cantos do mundo. Os Swargatts, entre outros, também alegavam tais coisas e hoje têm um patrimônio milionário. Embora Donnie Swargatt pregue contra a teologia da prosperidade, sua família foi a que mais se beneficiou com as ofertas advindas dos quatro cantos da terra.

Nada está bem quando um líder arrogante e presunçoso prospera. Há algo de torto na conduta de um pastor falastrão e desafiador, que toca na moral dos outros e se comporta como inatingível.

Presumo que nada está bem em uma igreja que não tem liderança forte. Liderança forte não é aquela que fala alto, que esbraveja, mas a que tem autoridade enquanto orienta, que tem moral enquanto dirige e tem respeito de seus liderados pelo fato de ser humilde e honesto em tudo o que faz. Ah, quanta escassez de virtudes, qualidades éticas e padrão moral de comportamento! E quanta máscara nos púlpitos, quanto culto ao dinheiro e ao poder! Quantas alianças espúrias com os governos corrompidos! Quanta lama na base do altar por conta de concertos com empresários ímpios! Quantos líderes que venderam seus ministérios ao diabo somente para terem sucesso! Por vezes, ouço a voz do nosso Amado Senhor para esses líderes: “Tenho, porém, contra ti que...”

O mundo está pior e a igreja evangélica brasileira não está melhor. Contudo, ainda existe uma liderança sadia. Todavia, essa liderança aos poucos está sendo engolida pela tentação de ser diferente, de ser moderna, de atender os interesses do povo e não de Deus, interesses religiosos e não da Bíblia e interesses ecumênicos e não da genuína fé cristã.

Deus trará à luz todas as obras dos cães, dos falsos obreiros e dos ministros da sinagoga de satanás. O Senhor desmascarará todo aquele que a si mesmo se autointitula apóstolo e não é, mas mente.

Toda falsa profetiza, todo falso mestre, todo falso irmão, toda falsa igreja. Todo agente da corrupção na igreja será removido da presença do Senhor e todo aquele que defende seus interesses e não o do Reino, será “lançado fora”. Todo aquele que não está ligado a Ele, será cortado e lançado fora para ser queimado.


Acordemos! Que Deus tenha misericórdia de nós e nos dê graça para permanecermos em pé.

Qual a saída? Despertamento! Mudança rigorosa! Conversão! Enquanto é tempo!!!

Deus abençoe a todos!!!

16 comentários:

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Amém!

Heber Souza disse...

Pastor Guedes,
quando há uma das situações apontadas como realidade na igreja local, vida ministerial ou lideranças é porque já deixou de viver a plenitude do evangelho e de Jesus não há nada.
Penso que é necessário falar, ensinar e dar exemplo. Alertar para que os que de fato são de Cristo busque viver a simplicidade do evangelho, buscando resgatar o homem caído, confrontando o pecado e toda sorte de influencia do Diabo.
Jesus nos disse que “somos a luz do mundo e o sal da terra” e isso faz toda diferença.
Faz bem lembrar que tudo esta diante de Deus e Ele julgará todas as intenções dos corações, que dirá as obras.
Ora vem Senhor Jesus!
Pr Heber Souza

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Newton Carpintero, a Paz!

Obrigado por seu comentário, pois um "Amém" vindo do amado é mais eloquente e diz mais que mil palavras.

Forte Abraço.

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Heber Souza, a Paz!

Que honra ter o Amigo por aqui.

Obrigado por seu comentário. Sem dúvida que suas palavras, mais do que endossam, acrescentam verdades a esse texto. A simplicidade do Evangelho é o que falta a muitos cristãos e líderes nesse tempo presente.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Meu amigo psstor Guedes,

Paz amado!

O meu simples amém, foi para informar de maneira sutíl e bem entendida, pelo companheiro, pois... se eu escrevesse a minha revolta contra os asnos do púlpito, teria eu, muito a dizer. Bem sabes do meu coração...

O Senhor te proteja, nobre pastor,

O menor dos teus irmãos.

Pastor Guedes disse...

Pr. Newton Carpintero,

Amém! rsrs

Robson Aguiar disse...

Gostei de sua abordagem nobre pastor Guedes.

Embora confesse, ter uma postura de tolerância em alguns pontos.

Mas, reconheço que a igreja está mudada e em constante gerúndio.

Contudo, o amado teve a coragem de esposar suas opiniões sem medo da impopularidade das ideias, e isso, eu admirável em dias de evangelho politicamente correto.

Assino em corcordância com o reverendo.

Grande abraço.

Pastor Guedes disse...

Caro Robson Aguiar, a Paz do Senhor!

Obrigado por sua visita ilustre.

Sei de minha radicalidade nas área das questões abaixo listadas, embora eu seja tolerante em outras áreas e questões que não dizem respeito à ética comportamental da igreja e de seus líderes.

Que bom que o Amado concordou com a maior parte e assinou em concordância.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

elias freitas disse...

pastor guedes.infelizmente,lendo todo o texto,fica claro que sobrou muito pouco.quem sabe 7000 q não se dobraram a baal nesses rincões escondidos de nosso país?pq nos grandes centros,nas grandes igrejas,denominações e ¨igrejas¨,o mal esta feito e reinando.O bom disso tudo é que a Palavra de Deus se cumpre,é fiel e provada!MARANATA!

William Pessoa disse...

Pastor Guedes, Paz do Senhor!

Como sempre, uma bela exposição da realidade vivenciada, fico feliz pela objetividade, clareza em que discorrestes sobre o assunto.

Forte abraço,

William Pessôa

Pastor Guedes disse...

Caro Elias, A paz do Senhor!

Também crio na existência dos 7.000 que não se dobraram a Baal, mas penso que esse número está diminuindo tanto e tão rapidamente que hoje nós contamos mesmo é com os 300 de Gideão para mudar a pobre situação em que a igreja se encontra.

Lembra do Hino da HC?: "Um dos tais, um dos tais, podes tu também dizer sou um dos tais?". Creio que o amado é um dos tais daqueles que estão zelando pelo bem da igreja.

Forte Abraço, Amigo!
No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Caro Dr. William Pessoa, meu Amigo, A Paz do Senhor!

Feliz por seu comentário e lisonjeado por seu elogio ao texto. Contudo, mais feliz ainda por saber que lutamos do mesmo lado e pela mesma causa.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pr.Daniel S Acioli disse...

Prezado Pastor Guedes!

Graça e Paz da parte de Nosso Senhor Jesus Cristo!

Li a sua reflexão e com muito temor e tremor diante de Deus, confesso que as suas palavras dentro do assunto proposto veio ao encontro do penso: Onde estamos errando, Senhor?

Os valores bíblicos estão relegados ao desprezo visível e em falta com a Bíblia Sagrada!

Tomei a liberdade de reverberar em meu humilde blog o seu post!

Que Deus continue te iluminando e possamos juntos ver que o show tem que para e que voltemos á simplicidade do Evangelho!

Deus o abençoe!

Pr. Daniel S. Acioli

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Daniel Acioli, a Paz do Senhor!

Obrigado pela ilustre visita e comentário.

Visitei seu excelente blog e deixei um comentário. Também adicionei o blog do Amado à lista de meu blogs preferidos, posto que temos muito em comum em termos de postagens e amigos.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Dora Tavares Duarte disse...

O Senhor disse tudo que tem incomodado muita gente, que, muitas vezes, nem sabe ou tem oportunidade de se expressar. Como um arauto que leva a verdade, doa a quem doer, cumpre seu papel, exortando, advertindo e levando conscientização sobre o real papel da Igreja de Cristo. O Senhor me representa em tudo que disse. Deus o abençoe!

Izaldil Tavares de Castro disse...

Amém. Hoda de dizer a verdade. "fala, e não te cales..