terça-feira, 31 de julho de 2012

URGENTE: NOSSAS IGREJAS PRECISAM DE REFORMA HOJE



Como está difícil ser igreja nesses últimos dias! As igrejas antigas e conservadoras, salvas raras exceções, estão envolvidas em políticas sujas; as novas lideranças, por sua vez, são liberais e vivem descomprometidas com a sã doutrina e com o Reino de Deus. Os pregadores do passado, que antes tinham nome e eram instrumentos para trazerem um avivamento, estão caídos ou desfaleceram suas forças por causa do cansaço e velhice. Os pregadores do presente, longe do valor e da coragem de nossos pais, são presunçosos e arrogantes, vivendo como lobos devoradores, visando somente a gordura e a lã do rebanho. Estes, antes mesmo de terem uma experiência marcante e salvífica com Deus têm a visão do lucro, com ganhos exorbitantes em nome de teologias erradas, como da falsa teologia da prosperidade, por exemplo. Não se fazem mais pregadores como antigamente, não se fala mais na Cruz de Cristo e nem na "loucura" de sua mensagem .

Sou pentecostal e vejo com tristeza igrejas morrendo por não defenderem uma doutrina pentecostal genuína, legítima, bíblica, clara e nem pregarem a grandeza da realidade espiritual chamada Batismo com o Espírito Santo. Não se fazem mais seminários sobre os dons espirituais. Lamentável, mas parece que os eclesiólogos que desdenham do pentecostalismo estão certos. Eles apostam em um mundo sem pentecostalismo e já escrevem acerca de como será o mundo sem o movimento pentecostal.

E nós, o que estamos fazendo para mudar? Investimos em festas, em cds para serem vendidos, em livros para arrecadarmos dinheiro, em camisetas, shows com cantores gospels, pregadores renomados - que levam gordas ofertas - e abusamos de slogans puramente materialistas e seculares para despertar sorrateiramente "o poder da fé" - ou seria poder da mente? -  e o potencial humano que existe dentro de cada um.

Sou de um tempo em que quando nos reuníamos para realizar uma cruzada, discutíamos o alcance das almas. Nossas metas eram vidas e quantas mais almas salvas melhor. Contudo, já ouvi em uma reunião de líderes de jovens acerca de quanto poderiam arrecadar alugando barracas para os novos "vendilhões do templo". Temos líderes gananciosos, carismáticos como os comediantes aqui do Ceará, mas de fazerem inveja a Al Caponne, quanto à volúpia por domínio de poder: lobos vorazes que enganam o povo de Deus.

O Espírito Santo está sendo convidado a se retirar de nossas igrejas e aos poucos estamos aprendendo a realizar cultos sem sua "intromissão". Para quê inspiração se o povo quer ouvir sobre prosperidade? Cá pra nós, para pregar esse tipo de mensagem, sobre prosperidade, não precisa de graça de Deus: é só decorar uma meia-dúzia de versículos de textos sugestivos, mexer com o sensacional, o emocional do povo e dizer que Deus vai abrir uma porta e mudar sua vida.

Urge a necessidade de uma mudança que nasça no meio do povo, nas igrejas, que seja nos blogs, no twitter ou na liberdade que se verifica nas mídias, onde crentes, outrora sem voz nas igrejas, sejam ouvidos agora; mudança que passe pela membresia e atinja as lideranças insanas por dinheiro e poder e que chegue ao povo para uma renovação eclesiológica-litúrgica-administrativa; mudanças nas mensagens, que precisam parar de falar em cifras e falar na Cruz, deixar de lado o sensacionalismo e mostrar o poder real da Palavra de convencer  e salvar vidas. Os mensageiros da prosperidade estão condenados ao fracasso como pregadores porque as mensagens deles estão dissociadas da Cruz de Cristo. São lobos devoradores, vorazes, famintos, desavergonhados. Todos os dias os verdadeiros homens de Deus, ainda que simples e poucos, desmascaram os larápios da fé. Ainda assim os mercadores da fé pregam cotidianamente suas mentiras como se fossem verdades, tendo as mentes cauterizadas, enganando e sendo enganados. Eles terão suas recompensas.

Creio que uma mudança está a caminho e como já aconteceu muitas vezes na história da igreja, um novo movimento de moralidade está para eclodir.

Maranata. Ora Vem Senhor Jesus!
Deus abençoe a todos.

14 comentários:

Anderson Ferreira disse...

Pastor Guedes, meu amigo.A quanto tempo!Gostei do seu post.É realmente necessaria uma reforma em nossas igrejas.E urgente.Mas infelizmente são poucos os lideres que estão interessados nisso...Quantidade e renda ainda são mais importantes que pureza doutrinária...

Jornal da Assembléia - "A Voz do Povo de Deus" disse...

A Paz do Senhor Pastor,

Creio que quem fala a líderes fala para multidões!
Devemos voltar as raízes, não falo de tradicionalismo ou religiosidade, mas de vida com Deus, seu Espírito Santo e Filho Unigênito.
Com tristeza concordo com o texto redigido pelo senhor, vemos a "igreja" caminhando para a perdição, contudo a "Igreja" fiel e remanescente ainda luta contra o comodismo e conformismo desta época atual.
Fica aqui o meu apoio.

Pr.Flauber Menezes disse...

Bela dissertação Pr.Guedes. Na medida em que lia este belo artigo me vinha à mente a carta a igreja de Laodicéia(Ap:3.14-22)onde aqueles membros cantavam hinos, até oravam, no entanto o Senhor Jesus estava lá fora batendo na porta da "igreja" querendo entrar para participar daquele "culto". É lamentável o quadro atual do evangelho, mas creio em um grande despertamento vindo da parte de Deus. Deus vai adiante!

Unknown disse...

Estamos orando Pastor Guedes para haja mudanças e um grande avivamento e o povo de Deus abras os olhos e não convidem para nossas igreja esses lobos devoradores. Louvo a Deus pela nossa igreja em Vila Nova que prega contra os lobos devoradores e lá não entra. Graças a Deus pela visão de nosso Pastor.

Pr.Flauber Menezes disse...

Bela dissertação Pr.Guedes. Na medida em que lia este belo artigo me vinha à mente a carta a igreja de Laodicéia(Ap:3.14-22)onde aqueles membros cantavam hinos, até oravam, no entanto o Senhor Jesus estava lá fora batendo na porta da "igreja" querendo entrar para participar daquele "culto". É lamentável o quadro atual do evangelho, mas creio em um grande despertamento vindo da parte de Deus, onde Ele chamará os "sete mil" que não se prostaram a mamom. Deus vai adiante!

Cesar Filho disse...

Paz do Senhor,

Que clamor (e clamor necessário); Mais necessário do que nunca.
Verdadeiramente ela precisa de uma reforma;
Reestruturar valores.

Deus continue lhe abençoando sua família e ministério!

Cesar Filho, Fortaleza
AD Templo Central-Dias Macedo

"Blog do Ir. Cesar filho"

jeorlane pereira disse...

a paz do Senhor meu pastor. acredito que uma mudança é o que a igreja visivel esta prescisando.mas como mudar os corações desses homens por que o problema esta nos corações deles? por que o que prescisamos são homens de corage que se levante como um jeremias um isaias um martinho lutero que não teve medo do concilio e se levantou e fez o que ninguem teve coragen. o problema também meu pastor são uvelhas que não ler biblia, por que deixamos de ouvir Deus em casa para ouvir só na igreja, e eles sabendo disso falam aquilo que a biblia não diz, e muintos acreditam por que nunca pararam para analizar, e temos a geração de hoje, anemica, sem sal, e sem luz, e quando perdemos esses ingredientes perdemos tudo. pastor que Deus continui te abênçoando.

Bella Dourado disse...

Paz Pastor.
Bem este ano de 2012, estou em estand bay passando para off uma grande parte do tempo nas redes sociais.

Hoje vim visitar este espaço e apreciar os bons textos.

Infelizmente quando li por um momento tive um sonho que tratava-se de um momento "eleitoreiro" do país - voltando a realidade isto é a realidade em todos os recantos.

Faço uso da sua frase como concordância " O Espírito Santo está sendo convidado a se retirar de nossas igrejas e aos poucos estamos aprendendo a realizar cultos sem sua "intromissão".

Tenha abençoados e fortificados dias em vosso trabalho.

Abraços,

Bella Dourado

Fernando Santos disse...

A paz Pr. Guedes! Concordo, estamos vivendo nos últimos dias, onde não estamos vendo a ação do Espírito Santos, não há liturgia nos cultos, antes quando nós iamos ao culto eramos surpreendido nos cultos com a ação poderosa do Espírito Santo, mas eu creio nos remanescente. Abraços

Luciano de Paula Lourenço disse...

Postagem oportuna! Concordo com ela, plenamente!

1000NOTICIAS disse...

É PASTOR GUEDES, A SITUAÇÃO ESTÁ FEIA MESMO NAS IGREJAS, PRINCI PALMENTE AS MAIS ANTIGAS E QUE DEFEDIAM A QUALI DADE CRISTÃ. MUITA SÃO AS INOVAÇÕES, INVENÇÕES NO MEIO EVANGÉLICO. NOSSAS LIDERANÇAS A MAIORIA ESTÁ ABRINDO AS PORTAS PARA QUASE TUDO. CONVIDO A TODOS PARA VEREM A MATÉRIA '' O QUE A IGREJA PRECISA MESMO, EVANGELIZAR, SANTI FICAR, OU SE DIVERTIR ? SEGUE LINK
DEUS ABENÇOE PASTOR GUEDES, VAMOS PEDIR A DEUS QUE MUDE ESTE QUADRO.
http://rblog1000.blogspot.com.br/2012/07/marcha-para-jesus-o-que-igreja-precisa.html

Anônimo disse...

Infelizmente nos dias que correm as pessoas aproximam-se de Cristo para terem êxito na vida pessoal, profissional, etc. Tal fato acontece porque pastores irresponsáveis pregam a prosperidade! Pregam que Cristo quer ver-nos bem, e que podemos todas as coisas em Cristo que nos fortalece! Doutrina vã!!!!!!!!!!!!!!!!

Não há mensagem verdadeira sem falar da cruz! Cristo disse quem quiser vir após mim negue-se a si mesmo, tome a sua cruz! A nossa vida é no céu, não é aqui na Terra. Claro que podemos buscar ter uma vida aprazível, mas esse não deve ser nosso primeiro objetivo. Nem também devemos servir acreditando que estamos a buscar primeiro o reino para que as demais coisas sejam acrescentadas. Ir montes de vezes à Igreja, participar de todos os eventos, isso não é servir. Servir significa se negar a si mesmo em favor do próximo. A melhor forma de servir a Deus é servindo ao próximo. Ir à Igreja não tem nada a ver com servir (grifo meu) a Deus, ir à Igreja serve para manter a unidade entre irmãos, conviver, comungar e conjuntamente adorar ao Senhor com cânticos e celebrações, porque Ele é digno de todo o Louvor e adoração.

Deus faz questão que prestemos culto a Ele. Claro que sim. Mas não pense que adorar a Deus significa ir o máximo de vezes à Igreja. Nem pense que ir milhares de vezes à Igreja significa buscar primeiro o reino de Deus! A maior parte da vida de Cristo e dos apóstolos (nossos exemplos), foi fora da Igreja, fora do templo! A palavra diz que temos de ser sal e luz, temos de salgar e iluminar, essa tarefa é cumprida no dia a dia, em amor, em compaixão, em quebrantamento.

Marcelo Rocha disse...

Realmente a mensagem da Cruz foi esquecida em muitos púlpitos, a nova onda agora é pregar e cantar uma vida cristã sem problemas - Afinal somos cabeça e não cauda - Assim exposto,concordo plenamente com sua dissertação e oro ao Senhor por uma volta aos pés da Cruz. " Sim eu amo a mensagem da Cruz / Até morrer eu a vou proclamar / Levarei eu também minha cruz / Até por uma coroa trocar.

Pastor Guedes disse...

Caro Marcelo, a Paz!

Amém! Que bom que você concorda, pois assim vejo que não estou só...

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!