segunda-feira, 6 de julho de 2009

MAIS ABSURDOS DO CHAMADO MERCANTILISMO EVANGÉLICO

Fiquei estarrecido com o que li, há pouco, no blog Manhã com a Bíblia, do estimado Pr. Geremias do Couto. O conhecido escritor revela, em um texto curto, sua indignação com mais um disparate dos "levitas" de nossos tempos, para não dizer celebridades da fé.

A festa de aniversário da cidade de Teresópolis, Rio de Janeiro, contava com a presença de um "cantor" evangélico, que o pastor e blogueiro carioca prefere não revelar o nome. Os organizadores da festa decidiram mudar o local da reunião, que seria em um ginásio, uma vez que a celebridade evangélica não poderia comparecer devido a alta soma que teria pedido. Pasmem, nosso pseudo-irmão, muito generoso, teria cobrado "apenas" R$ 25.000,00 para se apresentar e os promotores, claro, cancelaram o evento no ginásio. O que mais me chamou a atenção e a do estimado articulista também, é que nós, evangélicos, para lotarmos um ginásio precisemos desse tipo de atração. Incrível! A igreja está crescendo horrores, estamos construindo templos com 10.000 assentos e fala-se até em locais de reuniões para 30.000 pessoas, somos cerca de 50 milhões no Brasil (ou quase isso), temos a maior igreja pentecostal do mundo (1) e não conseguimos encher um ginásio se não tivermos um astro entre nós?!

De quem seria a culpa por esses "cachês" tão altos? Daqueles que fomentam esse tipo de espetáculo em suas igrejas e festas, seja de jovens, de circulo de oração, aniversários de templos, etc, isto é, a culpa é dos que alimentam essa modalidade de louvor que não exalta a Deus. Ficamos à mercê de uma dúzia de gente que promove emocionalismos e sensacionalismos baratos, louvores mântricos, ocos e sem propósito de exaltarem a Deus.

Não quero bancar aqui o "Zé do Apocalipse", mas estamos no fim. Esse tipo de comportamento é inaceitável em nosso meio. Não faz muitos dias, li também na internet, que um pastor evangélico estaria oferecendo cinco milhões de reais pelas madrugadas do SBT e detive-me no comentário de um irmão que dizia: "Já exitem muitos programas de igreja na TV (...) porque não investem em obras sociais?". Nunca pensei que um dia concordaria com esse tipo de pensamento, pois sou um dos defensores de que a igreja deve usar a mídia para evangelizar o mundo. Porém, o que estamos vendo é que os chamados tele-evangelistas não estão promovendo o Reino de Deus, e sim seus interesses próprios e seus pequenos reinos aqui na Terra. Investem cinco milhões de reais porque sabem que irão arrecadar outros vinte. Não estão pensando em almas, nem em mudar a condição espiritual e social de nosso povo tão sofrido. A visão é marketeira e a situação é mercantilista e absurdamente abusiva, principalmente no que diz respeito a pedirem ofertas descaradamente, fazendo inclusive caras e bocas de piedade para comoverem e convencerem os telespectadores a contribuirem. Frases como: "Gente, vocês não sabem, como é difícil manter um programa de televisão no ar", me enojam. Se não podem sustentar o programa não entrem no círculo televisivo e não envergonhem o Evangelho. Alguns pastores assembleianos também estão usando do argumento da "semente", levando, astuciosamente, outros para testemunharem em seu favor, dizendo "plante no programa de fulano" e você vai ser muito abençoado. E os crentes incautos deixam de contribuir com suas igrejas locais para contribuirem com esses aventureiros. Outros têm usado os testemunhos de milagres como fonte de renda, para promoverem uma campanha, que é uma verdadeira cruzada em território nacional, para obterem um milhão de dizimistas. Bons tempos aqueles em que os verdadeiros evangelistas sonhavam com um milhão de almas.

Qual seria o porquê desses pastores de palco não falarem na Cruz de Cristo e na salvação pela fé, na vinda de Jesus, na renúncia diária, na doutrina da santificação? Por que os novos cantores evangélicos têm variado tanto seus repertórios com uma música de cada rítmo: rock, lambada, axé, salsa, merengue, forró e até samba? Seria para se contextualizar e evangelizar ou para atender todos os gostos e assim venderem mais cds? Sem citar nomes, o que se vê é uma disputa acirrada por espaços na mídia e nada de visão de Reino.

Por esses dias visitei muitas páginas e percebi que sobraram farpas para todos os lados e a maioria delas recaiu, principalmente, sobre a cabeça de um cantor cuja música está fazendo muito sucesso. Mas nossas músicas, de um modo geral, são muito desprovidas de conteúdo e inspiração bíblica. Não apenas o que está tocando em todas as rádios deve ser alvo de nossas críticas, mas toda a gama de novos cantores que se dizem evangélicos. Além da má qualidade, a forma mercantilista como tratam seus "ministérios" - é assim que eles nominam - tem envergonhado a igreja na mídia e no mundo secular.

Quero concluir com duas expressões do Senhor Jesus, o Mestre dos mestres: "De graça recebestes, de graça dai" e "Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus"!
Maranata, ora vem Senhor Jesus!

Deus abençoe a todos!

(1) A Assembleia de Deus no Brasil é considerada a maior igreja evangélica pentecostal no mundo. Claro está que trata-se de uma referência à reunião de todos os ministérios e, portanto, convenções que levam esse nome.

14 comentários:

Somos um grupo de jovens... disse...

Meu caro pastor Guedes!

Concordo com suas palavras. Hoje a coisa está tão fora de si, ou melhor, da Bíblia, que não tenho outras palavras pra definir o tempo no qual vivemos, além de "tempo do fim".

Acredito que mesmo com todas as forças das pessoas desse mundo (modo de expressão) não mudaremos o quadro da atual igreja. Resta-nos orar (óbvio).

O ponto que muito me incomoda, é algo que Deus colocou em meu coração: "Por que não pára de olhar o que fazem e não começa a fazer?", sendo essa palavra dirigida a "fazer" o evangelho fluir pelo mundo afora.

Deixo-nos o desafio. Sinto carecidamente a falta de pregadores, cultos nas praças (que benção!), folhetos sendo distribuídos pelos ouvidos, carros de som, pessoas no trem, ônibus, escolas, hospitais, etc., enfim, a mensagem do evangelho sendo proclamada.

Que nós, principalmente os brasileiros, possamos lembrar que há tempos ouvimos "O Brasil é um celeiro do evangelho". Parece me que o celeiro está se esvaziando...

Enorme abraço fraternal.

Gustavo

pastor guedes disse...

Meu caro Gustavo e Grupo de Jovens, a Paz do Senhor!

Como é bom ler seu comentário e sentir o seu entusiasmo (e dos outros que formam o grupo de jovens) pela verdadeira exposição do Evangelho de Jesus Cristo, que é poder de Deus para salvação de todo aquele que crer. O Evangelho falsificado tem avançado e a pregação adulterada tem sido disseminada no meio evangélico trazendo grande prejuízo à fé cristã.

Louvo a Deus pela vida de jovens como você (vc sabe!) com uma chamada especial.

Deus lhe abençoe.

Regeane disse...

Pr. Guedes,

Quantos absurdos estamos presenciando hoje em dia!!!

Que Deus continue lhe abençoando nessa árdua tarefa de denunciar o erro.

A Paz

pastor guedes disse...

Prezada e Amada Rê, a Paz!

Obrigado pelo comentário.

Realmente, hoje em dia, mais do que nunca, temos cada vez mais casos escandalosos e menos vergonha na cara de quem paga e de quem recebe quantias tão vultosas de dinheiro pelo serviço cristão. O pior é que dizem que é pelo Reino de Deus e para "investir no ministério".

Você acredita em papai-noel?! Sei que não. Nem eu!

Te amo, um beijo!
(Para os menos avisados que lerem essa resposta, Regeane é minha amada esposa!)

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

1. Amado Pr Guedes, se continuarmos desse jeito onde iremos parar? É culto ou espetáculo? Precisamos urgentemente voltar para as Escrituras. Muitos tem feito da igreja um mercado, do púlpito um balcão, do evangelho um produto, e alguns crentes tornaram-se consumidores, quando na verdade deveriam ser verdadeiros adoradores.

2. Já advertia o apóstolo Pedro que alguns fariam do povo de Deus negócios - II Pe 2.3

O Eterno te agracie!

abraços, Pr Marcello de Oliveira

P.s se desejares adquirir meu novo livro: Mensagens que transformam, entre em contato com este amigo - ok.

evmarcello.olliver@gmail.com

pastor guedes disse...

Prezado Pastor e Escritor Marcelo, Shalom!

Sempre me alegro com sua visita.

Sem dúvida vou adquirir seu livro sim e divulgá-lo nesse (pequeno) espaço, posto que seus textos são muito ricos. Envie-me a capa do livro por gentileza e permita-me comentar com meus amigos. Vou linkar seu blog também.

O Eterno continue lhe abençoando e abençoando seus leitores.

Abraço.

THIAGO JESUS disse...

A Paz do Senhor,Pr.Guedes !

É de dar muita tristeza, o que temos visto acontecer nestes dias
tão trabalhosos, pessoas usando o evangelho para se promoverem,tanto "musicos" como "pregadores",o mais lamentável será naquele grande dia quando estes ecutarem do SENHOR:Apartai-vos de mim que não vos conheço.
DEUS nos ajude a combater estes modismos no nosso meio,como ouvi esta semana do amado Pr.Gabi:Você não esta só eu tenho ainda 7 mil que não dobraram os seus joelhos.

DEUS O ABENÇOE !

THIAGO JESUS

pastor guedes disse...

Prezado Thiago, a Paz!

Como não concordar com as suas palavras?! Vivemos em um tempo difícil, tempos trabalhosos, mas creio que é através de gestos como esses que o Senhor Deus está peneirando o seu povo. Creia, somente um remanescente entrará nos céus com Cristo, assim como somente um remanescente de Israel será salvo e entrará com Ele em seu reino milenial.

Deus lhe abençoe e que sejamos parte dessa reserva de Deus, ou seja, dos sete mil que não dobraram os seus joelhos diante do pecado e cujos lábios não beijaram a imagem da vaidade.

Paz.

Jonatas Jr disse...

A paz do Senhor Pr. Guedes,

Concordo plenamente com a sua visão.
Já se foi o tempo em que eu saia de casa para assistir um "showculto". Sem qurer ser radical, mais acho uma perca de tempo sair de casa para ouvir uma ou duas horas de música que chamam de louvor, e ver os responsáveis pelo "culto" tentarem com muito esforço encaixarem vinte ou trina minutos de palavra, sendo essa sobre prosperidade, ofertas, dizimos e que devemos dar para receber. Pode-se dizer que é uma infecção generelizada.
Pastor, creio que já ouviu falar de um voto chamado FOGUEIRA SANTA, se já, qual é a sua posição?

um abraço,

Jõnatas

pastor guedes disse...

Prezado Jonatas Jr. , a Paz!

Agradeço por seu comentário. Realmente acho uma perda de tempo o que estão fazendo em nome de Deus e do louvor a Ele. Mas há quem goste, or isso os shows são tão repletos de gente.

Quanto ao voto da fogueira santa, o que posso lhe dizer...É mais um absurdo herético que ganhou força por conta da insistente propaganda da mídia.

Deus lhe abençoe.

Irmão Guedes

Anônimo disse...

Caro Pastor,
A Paz!!!

Sabe ue nem mais sei ao certo o que seguir?

Entro em igrejas e vejo em determinados momentos de avivamento pastores falando em linguas - e como sou estudiosa - poderia ate arriscar que ha algo de hebraico e ate aramaico arcaico. Algo natural, que ocorre em momentos realmente especiais? Estariam esses pastores (as) incorrendo em algum tipo de erro absurdo? entro em outra e um pastor sugere que alguem se disponha a doar achave de seu carro para a casa de Deus, para aconstrução de uma obra faraonica, isso após a sugestão de uma doação simbolica de R$1.000,00 - simbolica? Penso, sera que ele pensa que temos um cofre em casa, repleto de dinheiro e ao dispor de cada culto? Pois a cada culto pede-se exorbitancias...
Acredito no dizimo, obviamente, assim como creio que o proferimento de linguas estranhas deve ser algo comum num estado incomum - ou de avivamento, ou de presença do Espirito Santo, bem, agora, nem sei mais o que é certo ou errado, não quero julgar, mas fico observando orientações distintas, e dai pergunto, até onde ha verdade e sinceridade e até onde o nome do Nosso Senhor Jesus pode ser usado e para quais fins?
Há realmente erro no fato dos pastores pronunciarem linguas estranhas em seus cultos?
E em relação aos valores exorbitantes pedidos em nome de Deus, para construção de templos ou manutenção de programas enfim, com efetivo retorno de prosperidade e riquezas para aqueles que aderem?
Afinal, Pastor, o que ou a quem seguir?
Grata.
A Paz.
Elaine

Pastor Guedes disse...

Prezada Elaine,

A Paz!

O falar em línguas em cultos públicos não é antibíblico, mas poderia ser evitado. Nós, crentes pentecostais precisamos aprender que "quem fala em línguas, edifica a si mesmo, pois fala em mistérios com Deus", mas a variedade de línguas é um dom do espírito, e este deve ser utilizado somente quando houver intérpretes, ou seja, alguém com o dom de interpretação de línguas. Para os tradicionais que não crêem na atualidade dos dons isso é coisa do passado, mas nós que convivemos com as manifestações genuínas do Espírito diariamente, sabemos de sua importância para a vida da igreja, todavia, precisamos de disciplina e ordem nos cultos, assim como a igreja em Corinto.

Quanto àqueles que pedem dinheiro descaradamente, só nos resta denunciar no sentido de alertar, lamentar e orar a Deus para que se convertam em ministros humildes, dependentes de Deus e de Sua Graça.

Quanto a quem seguir, basta-nos examinar as Escrituras como consta em João 5.39, Atos 17.11 e analisarmos os frutos dessa ou daquela outra igreja e seguirmos a Verdade da Escritura Sagrada.

Abraço.

Deus lhe abençoe.

Fernando Mercurio disse...

A Paz do Senhor,

Pastor Guedes, será? "que se convertam em ministros humildes, dependentes de Deus e de Sua Graça."
O irmão já conheceu algum caso desse? Lógico que devemos orar sem cessar, porém, alguém que está em tão alto cargo conseguirá voltar atrás? Se é que o irmão me entende.


MAIS DO QUE NUNCA! 'Frases como: "Gente, vocês não sabem, como é difícil manter um programa de televisão no ar", me enojam.'

"Bons tempos aqueles em que os verdadeiros evangelistas sonhavam com um milhão de almas."

Que o Senhor Jesus tenha misericórdia de nós e até o dia de Sua vinda nos guarde!

Grande abraço!

Charles José disse...

A paz do senhor Pastor Guedes e todos aqueles que buscam o nosso senhor jesus cristo. É cada tipo de doutrina e segmentos de igrejas, (se assim podemos chamar de igreja), que chega até assustar os fiéis, são coisas tão absurdas e infelizmente crente que gostam de teatros, não conseguem verem os falsos profetas, que não sabem o que falar da bíblia, que criam propósitos absurdos, coisas inexplicáveis, quero deixa aqui o meu comentário de alegria pois eu creio nos que buscam o espirito santo em espirito e em verdade, em saber que ainda tem gente que crer verdadeiramente em jesus o nazareno, obrigado a todos e a voc~e Pastor Guedes, pela oportunidade em nome de jesus