terça-feira, 18 de março de 2014

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR NO PASTOR DIÓTREFES? SERÁ QUE ELE PASTOREIA A SUA IGREJA?

Você já ouviu falar no pastor Diótrefes? Será que ele pastoreia a sua igreja?

Por Gutierres Fernandes Siqueira

Uma leitura descuidada da Bíblia não permite observar e estudar um pastor chamado Diótrefes. Será que ele não anda pastoreando sua congregação? Diz 3 João nos versículos 9 e 10:  

Escrevi à igreja, mas Diótrefes, que gosta muito de ser o mais importante entre eles, não nos recebe. Portanto, se eu for, chamarei a atenção dele para o que está fazendo com suas palavras maldosas contra nós. Não satisfeito com isso, ele se recusa a receber os irmãos, impede os que desejam recebê-los e os expulsa da igreja.

Isso mesmo. O apóstolo João denuncia um pastor chamado Diótrefes. Um sujeito orgulhoso, com mania de grandeza e autoritário. Ele apreciava “ser o primeiro”, o "primaz".  Além disso, tinha mania de levantar calúnias contra outros pastores. No original grego indica que Diótrefes falava com fluência, mas o conteúdo era vazio. Não hospedava nenhum evangelista e, também, agia por conta própria- sem um supervisor a quem poderia prestar contas. Era egoísta e mesquinho. E o pior: proibia a comunhão de sua congregação com outros irmãos e evangelistas. Diótrefes simplesmente exercia a excomunhão para quem desobedecesse. Pelo nome que significa “filho de Zeus” se especula que ele fosse de uma família aristocrática. Assim, será que Diótrefes queria levar os costumes familiares para a Igreja do Senhor?

Quais são as lições desse episódio?

1. A sede de poder é um mal humano e presente em todas as eras. Como John Stott lembra, o problema de Diótrefes não era doutrinário, mas sim uma ambição pessoal. Não é de hoje que alguns homens veem a obra de Deus como um passatempo pessoal e trampolim para o poder. Esse mal já afetava a igreja dita primitiva. Muitas vezes o poder é mais sedutor do que o dinheiro. O inescrupuloso deputado Frank Underwood, personagem fictício da série House of Cards, já dizia: "Dinheiro é mansão no bairro errado, que começa a desmoronar após dez anos. Poder é o velho edifício de pedra, que se mantém de pé por séculos. Não respeito quem não sabe distinguir os dois."

2. A liderança doente sempre está em busca do primado. É conhecida a assertiva de Jesus: “Quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo de todos” [Marcos 10.44]. É conhecida, mas pouquíssima praticada. Diótrefes corria para ser o primeiro, o mais importante, o maior entre todos eles. Quantas vezes você já ouviu “essa igreja nasceu no meu ministério” ou “Deus me levantou para uma grande obra e, por isso, aí daqueles que contestarem”?

3. Um mal líder é autocentrado. Sempre procura desqualificar outros líderes. Vive para si. Não tem supervisão. Não se submete a ninguém. Ele sempre decide, não divide. Sempre tem a primeira e a última palavra. É um pequeno deus.

4. O líder desqualificado é autoritário.  A Bíblia não dá espaço para excomungar alguém por discordar da liderança naquilo que lhe é própria. Diótrefes, como autoritário e autocentrado, excomungava quem cometia o grave pecado de comunicar e comungar com outros evangelistas.

Conclusão: um líder assim não pode ser protegido. Logo, como João fez, gente assim precisa ser repreendida publicamente.


Postado por Gutierres Siqueira
Fonte:http://www.teologiapentecostal.com/2014/02/voce-ja-ouviu-falar-no-pastor-diotrefes.html

6 comentários:

Alberto Couto Filho disse...

Amigão,
Paz

Coincidentemente eu aponto Diótrefes como um líder autoritário em meu primeiro livro: VINDE APÓS MIM - JESUS não disse IDE após seus (DIÓTREFES)líderes, às pags.85/86 no tópico "Os líderes que servem a si mesmos vrsus os líderes servidores".
Eu recomendo a leitura deste livro, prestes a entrar em sua segunda edição.
Abs

Pastor Guedes disse...

Caro Alberto Couto, Amigão, a Paz!

Seu livro é excelente como todo escrito que sai de sua pena e o assunto do Diótrefes é muito pertinente. Como tem Diótrefes hoje em dia meu amado!

Espero que a segunda edição faça mais sucesso do que a primeira. Conte com espaço deste blog para divulgá-lo.

Forte Abraço, Amigão, Paz!

Valdir E. Santo disse...

Meu amado brodher; estive por nossa Fortaleza em setembro passado, não sabendo que estava a pastorear pela nossa Messejana.
Bem! A respeito do "pr. Diótrefes", fiz uma preleção no dia 08 deste na Igreja do meu querido amigo e pastor Rubens Costa (filho do pastor Manoel Costa - AD - Jacareí), cidade de Varginha, sobre o tal de Diótrefes; que constraste com Gaio e Demétrio, não é mesmo?
Pois é...nós que estamos na lide, deparamos com uma série de obreiros, "diótrefes, demas, alexandre latoeiro" etc.
Que Deus nos dê graças e livramento destes párias.

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Caro pr. Guedes,

Paz amado!

Excelente "reprimenda" impulsionada pelo amado Gutierrez Siqueira.

Creio que a amtéria é bem direta e deve ser verificada com muito cuidado, pois, o que acontece á nossa volta é de causar constrangimento pela CARA DE PAU, dos muitos que se sentem donos da igreja.

Deixaram de servir e passaram a produzir em escala de Marketing Multinível um evangelho totalmente invertebrado e sem a firmeza do Evangelho com Simplicidade.

Desejam apoderar-se de tudo, e de todos, como se fossem o máximo. Desprezam indiretamente a Deus, em suas insubordinações diante da igreja.

Tratam os que deveriam ser discípulados como servos e mantenedores dos seus caprichos.

Bem... é melhor eu parar por aqui...

O Senhor seja contigo, nobre pastor,

O menor.

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Newton, a Paz!

O Amado, como sempre, foi muito sábio em seus comentários. Destaquei de suas própria expressões as seguintes palavras:

"Deixaram de servir e passaram a produzir em escala de Marketing Multinível um evangelho totalmente invertebrado e sem a firmeza do Evangelho com Simplicidade".

"Desejam apoderar-se de tudo, e de todos, como se fossem o máximo (...) Tratam os que deveriam ser discipulados como servos e mantenedores dos seus caprichos".

É isso mesmo: desejam apoderar-se de tudo e tratam os discípulos como se fossem servos e mantenedores. Não são diferentes daqueles que chamam os membros de suas igreja de "patrocinadores".

Forte abraço, no Amor de Cristo.

Pastor Guedes disse...

Caro Rev. Valdir do Espírito Santo, a Paz do Senhor!

Que bom ler um comentário seu aqui.

Sim, sem dúvida em nossas andanças, já vimos de tudo que é tipo de obreiro e pastor, cada um mais lamentável que o outro, uns movidos pelo dinheiro, outros pela ambição e pela primazia na igreja. Deus os julgará, revelando os desejos de seus corações e condenando essa prática puramente humana e carna, sem nada de Reino de Deus.

O bom de tudo isso que, graças a Deus, os Diótrefes, os Demas, os Alexandre e os outros, são suplantados pela presença dos Timóteos, dos Epafras, dos Epafroditos, dos Clementes, entre outros.

Forte Abraço, no Amor de Cristo!