quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

VERGONHA NACIONAL: JOAQUIM BARBOSA ALERTA: "ESTE É SÓ O PRIMEIRO PASSO". E O PT DIZ QUE "A FARSA CAIU"

Arte/UOL

AMADOS, QUANDO PENSAMOS QUE O PAÍS ESTÁ INDO PRA FRENTE E A JUSTIÇA MORALIZANDO A NAÇÃO, VEM MAIS UMA VERGONHA NACIONAL. MEUS AMIGOS PETISTAS, COM TODO RESPEITO A VOCÊS, ISSO É DE DAR VERGONHA!
APROVEITO AQUI PARA LEMBRAR DE UMA PREGADORA PROFETIZA NA IGREJA BATISTA DA LAGOINHA QUE PROFETIZOU QUE A CORRUPÇÃO IA ACABAR NO BRASIL! PELO JEITO, SE ESSA PROFECIA SE CUMPRIR, PARECE QUE NÃO SERÁ EM NOSSOS DIAS! 

Após o STF (Supremo Tribunal Federal) absolver nesta quinta-feira (27) oito réus do mensalão da acusação por formação de quadrilha, o ministro Joaquim Barbosa fez um desabafo antes de um intervalo da sessão. O presidente da Suprema Corte criticou os pares e, indiretamente, a presidente Dilma Rousseff, ao afirmar que se formou no tribunal uma "maioria de circunstância".

"Sinto-me autorizado a alertar a nação brasileira de que este é apenas o primeiro passo. Esta maioria de circunstância tem todo tempo a seu favor para continuar nessa sua sanha reformadora", disse. "Essa maioria de circunstância [foi] formada sob medida para lançar por terra todo um trabalho primoroso, levado a cabo por esta corte no segundo semestre de 2012", disse o ministro.

Quando fala em maioria circunstancial, Barbosa refere-se à nomeação dos ministros Luís Roberto Barroso eTeori Zavascki, indicados por Dilma para os lugares de Ayres Britto e Cezar Peluso, que em 2012 votaram pela condenação dos réus por formação de quadrilha. Barroso e Zavascki tiveram entendimento diferente dos antecessores e foram decisivos para absolver os réus.
Apesar de negar publicamente que irá se candidatar a algum cargo nas eleições de 2014, Barbosa teria recebido o convite do PSB para disputar uma vaga no Senado. Nos bastidores, comenta-se que o presidente do STF está cansado e pode deixar a Corte. Pela lei, Barbosa pode deixar o cargo até seis meses antes das eleições (abril) caso queira disputar algum cargo.
Por 6 votos a 5, o STF (Supremo Tribunal Federal) absolveu, em sessão nesta quinta-feira (27), oito réus do mensalão do crime de formação de quadrilha. Com isso, a pena do ex-ministro José Dirceu e do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares serão diminuídas e ambos vão deixar o regime fechado e ir ao semiaberto.

Além de Dirceu e Delúbio, o ex-presidente do PT 
José Genoino, os publicitários Marcos ValérioRamon Hollerbach e Cristiano Paz e os ex-dirigentes do Banco Rural Kátia Rabello e José Roberto Salgado estão sendo julgados novamente pela acusação de formação de quadrilha e terão as penas diminuídas.Hoje, apresentaram seus votos os ministros Teori Zavascki e Rosa Weber, que inocentaram os réus desta acusação,e Gilmar Mendes, Marco Aurélio, Celso de Mello e Joaquim Barbosa, que votaram pela manutenção da condenação. Ontem (26), Luís Roberto Barroso, Cármen Lúcia, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski já haviam votado pela absolvição.

fontes: 
http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2014/02/27/aviso-o-brasil-que-e-so-o-comeco-diz-barbosa-apos-derrota-no-stf.htm;
http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2014/02/27/oposicao-critica-absolvicao-de-petistas-por-formacao-de-quadrilha-no-mensalao.htm

3 comentários:

Raimundo Rodrigues disse...

É caríssimo Pastor, não há motivos para acreditar na "justiça". Fique com Deus.

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Somente risos... ou quem sabe, muitos sorrisos... para não chorar de vergonha.

Paz amado,

O menor.

Anônimo disse...

Hei motorista PARE NO PROXIMO PAÍS PORQUE EU VOU DESCER...BRASIL SIL SIL JÁ. ERA.