sexta-feira, 30 de agosto de 2013

DANIELA MERCURY ATACA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS: SÃO MACHISTAS E USAM A BÍBLIA PARA DESVALORIZAR A MULHER

Em entrevista concedida ao portal Terra, a cantora demonstrou toda sua indignação contra os cristãos e revelou certa ignorância a respeito de religião e estado laico do ponto de vista histórico no Brasil. Leia a matéria na íntegra abaixo:
A cantora Daniela Mercury voltou a polemizar com críticas aos conceitos das religiões cristãs, e afirmou que tanto católicos quanto evangélicos são machistas.
“Os evangélicos dizem que as mulheres têm que ficar submissas aos homens, o que é um absurdo. Isso me ofende profundamente como mulher. Sempre me ofendeu e não suporto essa história tanto do catolicismo como dos evangélicos de desvalorizar as mulheres dentro da Bíblia. Tanto é que na igreja católica as freiras não podem rezar missa. São religiões machistas e ainda se dão o direito de disseminar o desrespeito as diferenças. Isso é inaceitável. Não suporto isso, acho um desrespeito”, disparou a cantora, que recentemente assumiu uma relação homossexual.
Na entrevista ao portal Terra, Mercury afirmou que as religiões precisam ser tratadas como assuntos de âmbito pessoal e que os crentes não deveriam tentar usar seus princípios de fé como parâmetro para questões sociais.
“Cada um que quiser ter suas crenças, que crie para si, para seus filhos e seus universos. Mas, não venha tentar contaminar a sociedade com conceitos tão atrasados e desrespeitosos diante de tanto que nós já conseguimos com a democracia. As religiões não são leis, são religiões, são crenças. Mas, o que rege nosso País são cartas magnas chamadas Constituições e é nisso que me pauto. Não sou obrigada a acatar os dogmas de nenhuma religião, mas eles são obrigados a me respeitar como cidadão de um país livre e laico. As pessoas confundem, acham que as religiões valem mais dos que nossas Constituições. Por isso que todo mundo fica com medo”, teorizou a cantora.
Desafeta pública do pastor Marco Feliciano (PSC-SP), Daniela Mercury afirmou que o projeto apelidado de “cura gay” foi uma estratégia dos parlamentares da bancada evangélica para ganhar atenção da mídia: “A cura gay foi feito para polemizar, para os deputados envolvidos nisso ganharem divulgação e quem sabe conseguirem mais um pouco de votos das pessoas ignorantes que não compreendem o que significa isso. É um absurdo e um atraso tamanho. O que ele [Marco Feliciano] queria ele conseguiu. Não sei se foi para o bem ou para o mal. Espero que ele não tenha ganhado mais eleitores. É um escalabro, um absurdo e oportunismo político”, criticou.
A cantora de axé voltou a dizer que não é correto que emissoras de TV transmitam programas evangélicos por elas operarem através de uma concessão pública: “O País é laico. O Estado não optou por nenhuma religião, que respeita as manifestações religiosas. Há uma lavagem cerebral, é brutal. Não é possível que as emissoras de televisão fiquem fazendo evangelização. Me lembra um pouco a colonização brasileira. A gente é recolonizado e recatequizado pelas religiões. Eu por exemplo não quero que meus filhos recebam qualquer tipo de catequização através dos meios de comunicação. Eu não preciso de religião para me dizer o que é certo ou errado”, esbravejou.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

CONHEÇAM A "HIPERGRAÇA", A MAIS NOVA HERESIA NAS IGREJAS

Pastores alertam para crescimento de movimento herético nas igrejas

Os Estados Unidos são responsáveis pela produção da maior parte da teologia consumida e ensinada no mundo todo. Desde os movimentos missionários dos séculos 19 e 20, que levaram o evangelho por todo o mundo, até as mais novas heresias e modismos do mundo gospel.
 
Segundo o site da revista pentecostal Charisma, um movimento novo tem preocupado pastores e líderes americanos, pois está se espalhando rapidamente por outros países. Chamado de Hipergraça”, seus ensinamentos se baseiam em uma visão de que Deus não pune ninguém. Provavelmente influenciados pela exigência quase onipresente para que as pessoas sejam “politicamente corretas”, muitos de seus ensinamentos confrontam diretamente a Bíblia.
 
Para os críticos, o movimento é uma “evolução” de uma igreja que nas últimas décadas tem presenciado um declínio na doutrina e pregação bíblica. Paulatinamente, a teologia da lugar à terapia motivacional nos púlpitos. De outro lado, a busca pela prosperidade minou alguns dos fundamentos onde o cristianismo se sustentou por séculos.
 
Com isso, muitas igrejas e pregadores se recusam a combater o pecado. Raramente se menciona a necessidade de arrependimento ou nem se fala sobre temas como inferno e julgamento. Muitas dessas igrejas permitem que seus líderes vivam sem se preocupar em prestar contas, mesmo que claramente estejam distantes do que se esperaria deles.
 
O movimento da Hipergraça seria uma versão atualizada da antiga heresia conhecida como antinomianismo (em grego, anti significa “contra” e nomos , “lei”). Trata-se da crença que a lei moral do Antigo Testamento foi totalmente abolida. Como vivemos depois da vinda de Cristo, podemos viver do jeito que queremos, pois já não estamos debaixo da Lei, mas debaixo da graça. Assim, resta ler o Antigo Testamento apenas metáforas, tipos e símbolos sobre a vinda de Cristo. O Novo Testamento acaba com a Lei do Antigo Testamento, por isso tudo é graça!
 
Ideias como palavras proféticas, busca pelo Espírito Santo, batalha espiritual, ou ouvir a voz de Deus são propositalmente ignoradas e muitas vezes ridicularizadas. Para os teólogos e pastores que estão alertando sobre esse movimento, ele pode colocar em risco o futuro do cristianismo e enganar milhares de pessoas.
 
Obviamente os líderes que integram esse movimento não admitirão que pertencem a ele. Afinal, não se trata de um movimento organizado, mas sua existência e influência tem crescido através de literatura cristã que enfatiza o sucesso pessoal e eclesiástico. Possivelmente não usam o termo e dirão que chegaram a essas conclusões sozinhos.
 
Com certeza a Bíblia fala sobre graça, mas aparentemente essas pessoas não leram ou convenientemente esqueceram de textos como Romanos 6: 1-2 “Que diremos então? Continuaremos pecando para que a graça aumente? De maneira nenhuma! Nós, os que morremos para o pecado, como podemos continuar vivendo nele?”
 
Contudo, o teólogo Joseph Mattera listou os 8 sinais mais claros de que uma igreja está seguindo a Hipergraça:
 
1. Os pregadores nunca falam contra o pecado
Se você estiver em uma igreja como esta, irá notar que a palavra “pecado” normalmente só é mencionada no contexto do perdão dos pecados em Cristo. Por vezes, recrimina-se as pessoas que ousam insistir no assunto, classificando-as de “legalistas” e “fariseus”.
 
2. O pastor nunca toma uma posição firme sobre a santidade
Na tentativa de atrair mais pessoas, tudo é feito para tornar os cultos mais agradáveis, em especial o sermão. Os ministros não tomam posição pública, nem ensinam os membros, sobre questões que estão na ordem do dia como aborto, homossexualidade, legalização das drogas, ou qualquer coisa que possa confrontar o público presente. Ignora-se qualquer tentativa de se estabelecer ou cobrar dos membros os parâmetros para uma vida de santidade.
 
3. O Antigo Testamento é quase totalmente ignorado
Nessas igrejas, o Antigo Testamento é tratado como um registro que não tem valor real com nosso estilo de vida moderno. Convenientemente, não se menciona os Dez Mandamentos nem as porções bíblicas onde Deus é mostrado como juiz.
 
4. Os líderes são autorizados a ensinar e pregar mesmo vivendo abertamente em pecado
Se não há mais condenação, pecados como imoralidade sexual, ganância e embriaguez são tolerados. Seja para membros comuns ou pessoas em posição de liderança, isso não é “importante”, pois não refletiria o amor ao próximo e respeito pelas suas escolhas.
 
5. As mensagens muitas vezes se voltam contra a “igreja institucional”
Os pastores que adotaram a hipergraça constantemente se voltam contra as igrejas mais conservadoras”, pois acreditam que sua mensagem não é mais relevante para a cultura de hoje. Além disso, esses “fundamentalistas” apenas colaboram para que as pessoas em geral tenham uma má impressão dos evangélicos.
 
6. Os pastores pregam contra o dízimo
A hipergraça não estimulas as pessoas a lerem a Bíblia e chegarem às suas próprias conclusões, mas se preocupa em dizer no que elas não podem acreditar. Embora falem sobre ofertas e anunciem as necessidades financeiras da igreja, os pastores defendem que o dízimo é mais uma lei que foi abolida em Cristo. Portanto, cada membro pode decidir se deseja ou não se envolver financeiramente.
 
7. Os pastores pregam apenas mensagens motivacionais positivas
Dos púlpitos dessas igrejas ecoam apenas mensagens positivas sobre saúde, riqueza, prosperidade, o amor de Deus, o perdão de Deus e como se obter sucesso na vida. Não há preocupação nem interesse de se anunciar “todo o conselho de Deus”, nem estimular trabalhos evangelísticos ou missionários que exijam arrependimento e mudança de vida. Não se menciona a existência do diabo ou de seus anjos. Deus ama a todos e cuida para que nenhum mal chegue perto deles.
 
8. Os membros da igreja não precisam temer nenhum tipo de reprimenda da liderança
Os participantes de uma igreja da hipergraça serão convencidos que, por causa da forte ênfase na graça, tudo é permitido. Ou seja, nenhuma mudança real se espera deles, apenas que frequentem os cultos e sejam “pessoas melhores e mais felizes”.

Fonte: gospelprime.com.br
Vi no Blog do Pastor José Ivan.


quarta-feira, 28 de agosto de 2013

LUTHER KING, 50 ANOS DO MAIOR DISCURSO DA HISTÓRIA AMERICANA

Em 28 de agosto de 1963, o Rev. Martin Luther King, pronunciava seu famoso discurso que ficou conhecido como "I Have a Dream". Hoje, após 50 anos, o sonho americano ainda está longe de ser concluído. Temos abaixo o discurso da Marcha de Washington, sob a estátua de outro heróis americano:  Abraham Lincoln. Vale a pena ouvir na íntegra.

OUÇA O DISCURSO E VEJA A CLAREZA E SOBRIEDADE DAS PALAVRAS DO REV. LUTHER KING, UM DOS MAIORES VULTOS DA HISTÓRIA.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

IMAGENS DO HORROR NA SÍRIA: ATÉ QUANDO?!

São milhares de mortos nos confrontos na Síria, conflito que já vem de longe. Nesses últimos dias um ataque de armas químicas vitimou cerca de 1.300, as maiores vítimas são as crianças. O desespero toma conta da Síria. O horror da guerra leva as crianças que escaparam ao desespero. Até quando veremos imagens como essas e ficaremos calados? Até agora não vi nenhum blog evangélico indignado com essa situação. Posso estar enganado, mas não vi nenhum blogueiro evangélico se manifestar. Será que estamos achando normal tudo isso e não nos importamos com a dor deles ou com suas almas? 
O que a ONU está fazendo? Por que não pode impedir o ataque? O que o governo brasileiro vai fazer? Nada? Nenhuma tomada de posição? Já em 10 de junho deste ano imagens com crianças cruelmente assassinadas tomaram as páginas dos jornais de todo o mundo na internet. Alguém pode dizer: "Não é comigo" ou "são inimigos de Israel., que se danem". Antes de não serem de sua importância ou inimigos de Israel, essas pessoas têm alma e são igualmente preciosas para Deus, o Deus dos gentios, o Deus das missões. Se não se comove com tais horrores, ao menos ore para que imagens como essas não voltem a assombrar o mundo ou ainda, que sejam tidas como normais e naturais. 

Centenas de crianças foram mortas

Ataque de armas químicas na Síria vitimam cerca de 1.3000 pessoas

Um bebê ao lado de, possivelmente, seu pai: ambos mortos por armas químicas.

Maranata. Ora vem Senhor Jesus.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

EXTRA! EXTRA! AS ASSEMBLEIAS DE DEUS JÁ TÊM SUA PRIMEIRA PASTORA PRESIDENTA.

Assembleia de Deus Ministério de Catanduva - SP

A Assembleia de Deus Ministério de Catanduva elege a Pastora Maria Lúcia Machado de Moraes como sua Pastora Presidenta.


Conforme informações apuradas por este blog, A Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério de Catanduva - SP, no dia de ontem, 18.08.2013, quebrou paradigma em termos de administração eclesiástica, ao eleger por aclamação uma mulher como Pastora Presidenta do campo.

De acordo com as informações oriundas de fontes fidedignas, o fato aconteceu durante Manhã Missionária no dia de ontem, como parte do XVI Congresso anual de Missões do Ministério.

Na ocasião, o Pastor Presidente Paulo Sérgio Dutra de Morais, informou à Igreja sobre sua impossibilidade de continuar na presidência, por orientação médica, pediu a sua jubilação e indicou a sua esposa que já atuava como sua Primeira Vice-PresidentePastora Maria Lúcia Machado de Moraes, como sua sucessora na presidência da Igreja e Ministério.

A Assembleia de Deus de Catanduva, tradicional ministério da denominação no interior do Estado de São Paulo, foi pastoreada pelo honrado e respeitado Pastor José Dutra de Moraes, in memorian, que antes da sua promoção às mansões celestiais, deixou indicado seu filho como seu sucessor. Pouco tempo após ter assumido a presidência, o Pr. Paulo Sérgio Dutra, se desligou da COMADESPE, convenção a que seus ministros eram filiados, e consequentemente da CGADB - Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, passando a atuar como igreja independente e isolada.
(...) 

Portanto, eleita por aclamação a Pastora Maria Lúcia Machado de Moraes, como a primeira Pastora Presidente das Assembleias de Deus no Brasil.
(...)

Pr. Carlos Roberto Silva
FONTE: POINT RHEMA

sábado, 17 de agosto de 2013

DEPOIS DO REV. MOON, MORRE MAIS UM ANTICRISTO


Após dizer que havia se transformado em imortal, autointitulado “Jesus Cristo Homem” faleceu por complicações de cirrose

I Jo. 2.18: "Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora".


O líder da seita Crescendo em Graça, José Luís de Jesús Miranda, autointitulado “Jesus Cristo Homem”, faleceu na última terça-feira, 13 de agosto, de acordo com informações do site Secretos de Impacto.
Segundo fontes do site, Miranda estava internado no Hospital Metodista de Sugar Land, no estado norte-americano do Texas, para tratar de complicações de uma cirrose hepática, adquirida pelo consumo excessivo de álcool ao longo da vida.
A ex-mulher de Miranda, Josefina Torres, teria concedido uma entrevista, dizendo que nos últimos meses o estado de saúde do líder da seita era delicado, e que o tinha visto vomitar sangue algumas vezes.
José Luís de Jesús Miranda é conhecido por liderar um grupo religioso que incentiva os fiéis a tatuarem o número 666, e pregar que ele é a reencarnação de Jesus.
Em junho do ano passado, Miranda anunciou que ele seria transformado em imortal e dois terços do planeta Terra seriam destruídos numa espécie de apocalipse. Os sobreviventes seriam governados por ele, que conduziria uma espécie de reconstrução do planeta.
Como a “profecia” de Miranda não se cumpriu, a seita divulgou um vídeo na época dizendo que “a era dos imortais” estava começando, e apresentou pregações do líder já supostamente transformado.
Há alguns meses, um vídeo gravado por Miranda e sua nova esposa chamou a atenção por sua aparência debilitada, e despertou a desconfiança que ele já estava doente, e por isso, havia desaparecido da presença do público após a suposta transformação em imortal.
Confira o último vídeo divulgado por José Luís de Jesús Miranda:
Por Tiago Chagas, para o Gospel+ Vi no Blog da Rô.
José Luis de Jesús Miranda (Ponce22 de abril de 1946) é o líder religioso, fundador da Creciendo en Gracia (Growing In Grace International Ministry, Inc.), um movimento que afirma ensinar a "doutrina da Graça". Ele afirma ser Jesus Cristo e também o Anticristo, e possui uma tatuagem do número "666" em seu antebraço.1 Ele se autodenominda como "Jesucristo Hombre"2 3 .
A sua igreja proclama-se o “Governo de Deus na Terra” e possui um símbolo similar ao dos Estados Unidos.
Agora afirma-se o anticristo, manda os seguidores tatuarem o ‘número da besta’ (666) no corpo. Ao contrário do que se possa pensar, é cada vez mais popular. O '666' tatuado é associado ao mal, mas segundo José Luis, é um mal-entendido. Deus disse que o 'anticristo' é a melhor pessoa na Terra. O anticristo significa que não deve olhar para Jesus Cristo pois ele não era cristão.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

"BOMBA" NA LAGOINHA: RODOLFO ABRANTES CONTRA A IDOLATRIA GOSPEL


Por Antognoni Misael no Arte de Chocar

Seria uma voz clamando num deserto? Ou uma lagoa da fantasia sendo impactada
pela força da verdade? Não sei. Mas o que podemos dizer é que Rodolfo Abrantes 
chocou na Lagoinha!

Em um culto da ConfraJovem que foi realizado no fim de julho de 2013 o cantor 
(ex-Raimundos) soltou uma bomba no altar da idolatria Gospel:

“Existe uma cultura idólatra dentro da igreja cristã brasileira e precisa ser arrancada 
deste lugar. Nós não temos um Papa. Nós só adoramos a Jesus, mas todas as vezes 
que você idolatra um servo ou uma serva de Deus que sobe num altar você tá decla-
rando que Jesus tá em segundo lugar. É preciso arrancar isso dentro do teu coração.
Eu quero levantar um clamor pelo fim da cultura gospel, pelo fim dos artistas gospel,
pelo fim do mercado gospel, pelo fim dos fãs gospel”, disse Rodolfo.


 
Diante do que vimos e ouvimos não dá pra saber se ele terá a oportunidade de voltar 
à Lagoinha , contudo, roguemos por dias melhores. Que a igreja evangélica brasileira 
possa reconhecer que uma Reforma precisa ser feita urgentemente dentro dela!

Fonte: blogdopcamaral.blogspot.com.br 
 

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

DEBATE NA GLOBO: VEJA COMO FOI A PARTICIPAÇÃO DO PR. SILAS MALAFAIA NO "NA MORAL"