segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

IGREJA PÕE ANUNCIO EM JORNAL PARA CONTRATAR PASTOR

Absurdo: Igreja coloca anúncio oferecendo vaga para pastor que tenha passado pela Igreja Universal ou pela Mundial

A “Igreja Global do Poder de Deus” colocou um anúncio nos classificados do jornal Gazeta do Povo, de Curitiba (PR) na sexta-feira (27), oferecendo uma vaga de emprego para pastor. O texto do anúncio pedia ainda que o candidato fosse originário da Igreja Universal ou da Igreja Mundial.

“Precisa-se de pastor para evangelizar que seja originário da Mundial ou Universal – tratar com Bispo Antônio José pelo telefone 41 7XXX-XXXX”, esse era o texto do anúncio que colocava a vaga de pastor na seção de serviços do jornal, como se fosse um anúncio para uma vaga de emprego comum.

Esse anúncio gerou diversas discussões na internet questionando a validade de se oferecer um cargo ministerial como vaga de emprego. Um artigo no The Christian Post falou do caso como mercantilização da fé: “A impressão é que a mercantilização parece ter chegado a tal ponto que a função do ministério já não é considerada como vocação, ou chamado de Deus, mas como uma ocupação devidamente remunerada”.

Ao ler o anúncio o radialista Luiz Carlos Martins ligou ao vivo durante seu programa na Rádio Banda B e conversou com o bispo que oferecia a vaga. Durante a conversa o bispo explicou que a igreja tem sede em Ponta Grossa e estaria “abrindo uma na região metropolitana”, por isso estava pedindo pastor.

Sem detalhar valores o bispo explicou também que a remuneração seria diferente dependendo do estado civil do candidato e que a igreja bancaria também outras despesas, como aluguel, se fosse necessário.

Quando perguntado sobre em qual cidade seria aberta a nova igreja o bispo informou que seria em São José dos Pinhais. O radialista comentou a resposta perguntando: “É bom, porque é uma cidade rica não é?”, ao que o bispo respondeu: “Exatamente”.

Fonte: Gospel+

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

PASTOR SILAS MALAFAIA CHAMA DE IDIOTAS PASTORES QUE CRITICAM SUA TEOLOGIA

Pastor Silas Malafaia afirma que pastores que não pregam a Teologia da Prosperidade são idiotas e que deveriam perder a credencial


Revista Igreja: O senhor está sendo duramente criticado pelo setor mais conservador da igreja por causa da teologia da prosperidade pregada por alguns convidados de seu programa, como Morris Cerrullo e Mike Murdock. Como o senhor responde a estas criticas de que a teologia da prosperidade não tem base bíblica e é uma heresia?

Silas Malafaia: Primeiro quem fala isto é um idiota! Desculpe a expressão, mas comigo não tem colher de chá! Por que quando é membro eu quebro um galho, mas pastor não: é um idiota. Deveria até mesmo entregar a credencial e voltar a ser membro e aprender. Para começar não sabe nada de teologia, muito menos de prosperidade. Existe uma confusão e um radicalismo, e todo radicalismo não presta.

Em seguida o pastor da Igreja Vitória em Cristo defendeu a Teologia da Prosperidade e a si mesmo: “Finanças é um dos maiores assuntos da Bíblia. Quando chega nesta parte, muitos pastores, as vezes porque eles mesmos não dão dízimo e nem oferta e, portanto não tem autoridade para falar do assunto, querem bater em quem fala”.

O comentário gerou uma intensa polêmica na internet. O Pastor Sênior da Igreja Bíblica Cristã de São Gonçalo – RJ, Alan Capriles, citou a tradução da Bíblia na linguagem de hoje, onde relata que Jesus disse “E quem chamar o seu irmão de idiota estará em perigo de ir para o fogo do inferno”, Mateus 5:22.

O curitibano Clauber Ramos falou sobre a nova polêmica: “Uma coisa engraçada dessa gente da prosperidade é que nenhum deles nos pedem para semear nosso dinheiro em obras de caridade, em ajudar meus vizinhos necessitados, em ajudar ONGs que fazem um bom trabalho comunitário, etc. A “benção” só é válida se eu semear no campo deles, coisa estranha isso” e completou: “Deus não olha minha oferta (seja em dinheiro ou não), Ele olha o meu coração, isto é muito claro na Bíblia. Ele vai olhar a minha generosidade, o meu amor pelo próximo, o quanto eu me compadeço com o sofrimento do outro… Ai sim creio que Deus tenha prazer em retribuir, mesmo que eu não mereça esta retribuição”.

O blogueiro e pastor Danilo Fernandes publicou em seu blog sua opinião sobre a afirmação de Silas Malafaia: “Eu só tenho uma pergunta a fazer a este deus da prosperidade: O que Malafaia, Cerrullo e Murdock têm que Jeremias, Jonas e João Batista não tinham para, em sendo igualmente profetas, tendo dado tudo de si, terem vivido em indesejável pobreza e grande perseguição, enquanto os novos profetas, fazendo tão menos, vivem como nababos? Foi falta de fé dos profetas antigos ou eles não pagavam o dizimo?” e alfineta: “Mas Malafaia é sincero quando chama seus críticos de idiotas. Pela sua justificativa que coloca os contrários à sua tese da vida cristã financeira na vala do pobrismo, ele há de achar que fala com idiotas!”. Danilo ainda conclui: “Não há nada contra ter dinheiro. Trabalhar e prosperar. Contudo, dizer que está evangelizando enquanto se leva a proposta deste cassino celestial onde se aposta 10 para receber 100 é um disparate. Ordenaram-nos levar a boa nova da salvação, batizar, fazer discípulos e enviar”.

Não é a primeira vez que o Pastor Silas Malafaia usa palavras desse tipo para rebater quem o critica, o mesmo já chamou internautas de “safados, bandidos, negos enrolados, invejosos” e outros adjetivos.

Fonte: Gospel+

Também vi no Blog da Rô.

Maranata. Ora Vem Senhor Jesus!
Deus abençoe a todos.


quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

MÚSICA EVANGÉLICA OU BALADA GOSPEL?

Ufa! Depois de 20 dias, desde minha chegada em Fortaleza, em meio a uma Convenção de pastores, mudança, etc., posso outra vez escrever aqui. Primeiro quero agradecer a todos que me enviaram mensagens nos comentários do blog, no Facebook, orkut ou através de emails. Deus abençoe cada um dos irmãos e irmãs que se manifestaram, desejando-me sucesso em minha nova vida na capital alencarina ou recebendo-me com muita alegria, no caso dos irmãos cearenses.

O mundo gospel está em pavorosa. Cada dia que passa os cantores gospels estão se tornando mais globais e suas músicas menos cristãs ou bíblicas. Existe exceções, claro. Porém,  a maioria dos "levitas" de nosso tempo têm trocado os hinos inspirados por verdadeiros sons de baladas para arrastarem multidões e venderem milhões de cd's. É um direito deles e é também um direito de quem os quiser seguir. Artigos como esse  são pouco lidos ou desprezados por acharem o autor (no caso, o editor desse blog), antipático, azedo, quadrado, retrógrado, entre outros adjetivos. Mas, na realidade, minha intenção é conclamar a Igreja para um debate acerca da qualidade da música cantada nas igrejas. Refiro-me à música de nossos irmãos que outrora cantavam com graça e beleza, respaldados na inspiração bíblica e deixaram-se levar pelo encanto dos holofotes da fama e enveredaram por um caminho apartado da simplicidade dos verdadeiros compositores sacros.

Vemos, com tristeza, o cantarolar insandecido da balada golspel tomando o lugar do cântico sagrado em nossos púlpitos. Interessante como os "ícones" dessa nova geração têm a necessidade de, em cada nova obra, pluralizar, em nome do ecletismo, os estilos musicais para chamar a atenção de cada faixa etária ou atender a todos os gostos. Explico melhor. Tenho observado que muitos cantores evangélicos têm em cada novo cd uma versatilidade que pode até parecer fruto do exposto acima: variedade. Todavia, percebemos, por trás desse argumento, que pode parecer plausível, uma ganância das gravadoras e dos "artistas" envolvidos para venderem mais suas músicas e realizarem um número maior de shows.

A música evangélica saiu do anonimato e dou glória a Deus por isso. Chegamos à mídia e à Rede Globo com sucesso. Entendo que grandes portas têm sido abertas para a evangelização através do louvor. Minha pergunta é: Deus está mesmo sendo louvado em tudo isso? Quando um cantor gospel faz uso do arco-iris com um som muito aproximado do estilo musical New Age para atrair a juventude?! Quando uma cantora evangélica vai à TV para cantar enquanto outros atrás de si fazem os passos da macumba?! Quando outro cantor com nome de pregador vai a um programa com um rap ralo e sem graça falando de Jesus?! Quando muito vão a programas de auditório cantar hinos feitos para louvar a Deus, enquanto dançarinas seminuas dançam no palco?! Aonde essa exposição massacrante da mídia vai levar a música chamada evangélica?! Até que ponto as gravadoras têm culpa e até que ponto pode chegar um cristão para vender seu produto?!

Sou de um tempo onde as pessoas louvavam a Deus por amor a Ele e rejeitavam essa mistura mundana com os infiéis para não perderem a identificação enquanto Igreja, . Muitos ainda não aceitam. Glória a Deus! Alguém poderia dizer: "Pastor, o senhor é muito quadrado". Talvez seja, mas ainda não perdi o senso crítico. Esquecemos que a Globo não é uma defensora do Evangelho, que prega o ecumenismo, ridiculariza os crentes e promove o homossexualismo, a imoralidade e a violência com suas novelas. Esquecemos que as outras emissoras não dão espaço para o Evangelho senão à  custa de muito, muito dinheiro mesmo!!! Insistimos em não lembrar que o que move a TV é o lucro, a cifra, e que nos bastidores rola muita grana e muitos interesses de grandes ministérios e gravadoras.

Defendendo o uso da mídia para pregar o Evangelho. Sim, defendo o Evangelho na mídia, mas não da maneira como esse "evangelho" está sendo pregado. Sempre sonhei com o Evangelho de Jesus Cristo na TV e com os louvores em todos os lares brasileiros, mas não sonhei com essa "barbárie" entre pastores, grandes ministérios e gravadoras na telinha. Oro para que o "evangelho business" seja substituído pelo Evangelho genuíno, antes que aconteça conosco o que aconteceu em outros países, onde os cantores viraram ídolos,  inclusive com grandes fãs clubes e muitos deixaram a igreja movidos por música ruim, sem base ou inspiração bíblica, enfraqueceram na fé porque substituíram o louvor ao Rei Jesus pelas baladas gospel.

Minha última frase tem mesmo um sentido provocador: Ai que saudade da boa música evangélica!

Maranata. Ora Vem Senhor Jesus!
Deus abençoe a todos.