sábado, 2 de julho de 2011

O LADO BOM DO PASTOR RICARDO GONDIM

O Cearense Ricardo Gondim

Tenho criticado muito a teologia desenvolvida pelo Pastor da Betesda nos últimos meses e tenho sido criticado por seus simpatizantes (é a lei da semeadura). Nada mais normal que os que apóiam seu pensamento e teologia o defendam com unhas e dentes. Interessante esse comportamento humano! É como se defendessem seus próprios pensamentos e posicionamentos teológico-filosóficos. Seria pensar com a mente dos outros, diria um amigo meu. Também eu defendo arcabouços doutrinários que não criei.
Para que ninguém me tenha como inimigo do Ricardo, convido-lhes a relerem com outros olhos os muitos artigos aqui sobre o escritor e pastor, chamado por outro blogueiro de “o artesão das palavras”.  Para mostrar que não odeio o Gondim, extrai de seu site um artigo que me apaixonei pelo fato de ser cearense como ele e ter ficado encantado. Embora queira afirmar aqui que ser do Ceará é indescritível e mesmo com muito esforço meu conterrâneo não conseguiu descrever o que é ser da terra da luz, posto que ser cearense é sempre mais do que as palavras podem dizer. Eu tenho muito orgulho de ser cearense. Boa leitura!
Sou do Ceará
Por Ricardo Gondim
Ser do Ceará é mais do que nascer no Ceará, é conseguir reconhecer, à distância, uma cabecinha redonda, um sotaque cantado, uma orelha de abano, um jeito maroto de encarar a vida.
Ser do Ceará é saber a estação certa de colher um sapoti, conhecer os vários tipos de manga e nunca comprar ata verde demais; é dar sabor a um baião de dois com queijo coalho.
Ser do Ceará é gostar de cocada, de suco de tamarindo, de siriguela vermelha, de água de côco docinha.
Ser do Ceará é engolir o final dos diminutivos - cafezinho vira cafezim; Antônio viraToim; bonzinho vira bonzim. Lá se fala aperreio na hora do sufoco; o apressado é avexado; o triste fica de lundu; quem cria problemas, bota boneco.
Ser do Ceará é morar onde os muros são baixos; lá todo mundo sabe da vida alheia. A melhor conversa entre cearense é fofocar. Aparecer em coluna social sempre foi o máximo. Pense nos que pertencem a família com pedigree?  Eles fazem parte dos eleitos: Studart, Frota, Távora, Jeiressati, esses, sim, são considerados o supra-sumo.
No Ceará não se compra casa do lado do sol; ninguém valoriza casa com a frente voltada para o poente. O sol não perdoa; é inclemente, ardido, feroz, cansativo. No Ceará, quem não souber lidar com o astro rei, dura bem poquim. Entre dez da manhã e cinco da tarde, esse bichim brilhante deixa todo mundo melado; não existem peles secas no Ceará, todas são oleosas.
Ser do Ceará é aprender a dormir de rede, a gostar do cheiro de lençol limpo, a tomar banho frio, a valorizar a brisa do mar. Lá o perfume de sabonete tem outro valor. No Ceará as mulheres não usam meias finas, os homens não toleram gravatas e as crianças não sabem o que é uma blusa de lã.
Ser do Ceará é ter orgulho de afirmar que pertence à terra de José de Alencar, Patativa do Assaré, Fagner, Eleazar de Carvalho, Clóvis Bevilácqua. Lá amam-se as artes. Não tem coisa mais bonita que assistir a um repente na praça do Ferreira. Como se cria repente com facilidade. Está no sangue conversar com rima.
Ser do Ceará é lidar com umidade, com camisas empapadas de suor, com mofo, com moscas aos milhões, com muriçocas impertinentes, com baratas avantajadas, com viroses brabas, com desidratações súbitas. Lá os fracos morrem rapidim. O darwinismo, teoria da sobrevivência dos mais fortes, se prova facim. No Ceará, nuvens negras são prenúncio de bom tempo e relâmpago, uma bênção. Em dia chuvoso ninguém quer sair de casa.
Ser do Ceará é rir por tudo. E tudo vira piada. Em um dia lendário, estava nublado, quando o sol resolveu rebentar as nuvens... e levou uma sonora vaia. Não conheço nenhum povo que tenha vaiado a estrela maior.
Os cearenses são antes de tudo uns fortes. Ao mesmo tempo, deliciosamente bons e perversamente maus. Lá é terra de pistoleiro e de santo, de revolucionário e de coronel caudilho, de guerreiro e de preguiçoso.
Sou cearense. E por mais que tenha me afastado, não consegui apagar o meu amor pelo chão que me acolheu no mundo. Lá nasci, casei e tive filhos. No Ceará, despertei para o mundo, como também, infelizmente, sepultei o restim de esperança que nutria pela humanidade. O Ceará foi o meu ninho e é o túmulo dos meus ideais. Em Fortaleza, tive as maiores alegria e as mais duras agonias.
Contudo e apesar de tudo, continuo enamorado do meu berço. Não pretendo desvencilhar-me de ti, loira desposada do sol.
Soli Deo Gloria.
Maranata. Ora Vem Senhor Jesus!
Deus abençoe a todos.

37 comentários:

AD - Madureira - Passos / MG. disse...

Mano Guede, quando li o artigo me deu vontade de "rebolá" tudo, e correr de volta pro Ceará. Erta sardades! Cumu diz o mineirim.

Pastor Guedes disse...

Caro Rev. Valdir,

A Paz do Senhor!

É, deu saudade da terrinha. mas faltou falar sobre a pitomba, a cajarana, o cajá, o canto do sertanejo abioando o gado, o doce de espécie (que eu não como), a buxada, etc. Rsrsrsrsrsrs. Mas, é um bom texto para cearense nenhum botar defeito...Eu que sou crítico demais rsrsrsr

Abraço conterrâneo.

Paz!

Izaldil Tavares de Castro disse...

Pois é, eu pensei que Ricardo Gondim era brasileiro. Mas, tudo bem. Agora, tirando esse lado bom -de ser cearense, creio eu - continuo aguardando que ele pare de perseguir o beletrismo e releia a Bíblia. Vai se dar muito melhor!

Pr. Henrique Jorge disse...

Eu li o artigo sentado na rede e tomando uma água de cõco gelada, desculpa aí conterraneos, mas é bom demais ser cearense!

Pastor Guedes disse...

Caro Izatil,

A Paz do Senhor!

Cearense não é brasileiro não? rsrsrs

O Amado sabe que respeito profundamente seus pontos de vita e que não gosto da teologia que o Gondim vem desenvolvendo nos últimos tempos, mas ele tem o direito de se aventurar a ser um beletrista, pois tem no sangue a veia poética de um tio, famoso poeta cearense.


Entendo sua opinião e também gostava mais quando escrevia seus artigos teológicos e recheados de pareceres bíblicos. Mas, convenhamos, ser cearense é uma arte rsrsrs

Forte Abraço meu Amigo!
No Amor de Cristo.

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Henrique Jorge, Meu Amigo,

A Paz do Senhor!

Ai que saudade dos tempos de nossa juventude, quando íamos ver e ouvir o Ricardo pregar na Sede da Bela Vista ou mesmo nas cruzadas nas Praças de Fortaleza!

Que saudade da Cruzada Jesus a Luz do Mundo, cujo pregador maior era você e nós os "profetas menores"!

Que saudade de nossa terra e de nossa gente, tomando água de côco na rede.

Aqui na minha casa tem uma rede armada, mas não tempo de balançar nela...

Forte Abraço.

Lembrança na Fátima e nos filhos.

Mr. Robson disse...

É muito bom para nós paulistanos lembrarmos que o Brasil é muito mais do que São Paulo: A riqueza da cultura, do conhecimento, da natureza e o celeiro de pessoas sábias, intelectuais, formadoras de opinião como o senhor e também Ricardo Gondim. Agradeço a Deus por ambas as vidas, e agradeço ao Ceará por enviarem vocês.

Que o Ceará mande mais Gondins e Guedes para o Brasil.

Robson
SBC

Pastor Guedes disse...

Caro Mr. Robson,

A Paz do Senhor!

Obrigado por sua expressão de carinho!

Suas belas palavras fizeram meu coração, que é duro como o torrão da Caatinga, se envaidecer por um pouco de tempo e quase acreditei que eu era tudo isso que o irmão escreveu rsrs Mas, aí eu caí em mim mesmo e disse: "Isso é bondade do Robson que tem um coração sereno e tranquilo como a garoa de São Paulo, mas quente e acolhedor como todo bom paulistano".

Seu último parágrafo me fez lembrar de uma brincadeira que o Pr. José Wellington sempre faz. Ele diz: "Rogai ao Senhor para que mande mais cearenses para sua Seara" rsrs

Deus lhe abençoe querido!

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Alberto Couto Filho disse...

Amigão
A paz

Ceará - Que lindo, que maravilha!
A buxada - Que delícia!
Beletrismo - Que dom! Que dádiva de Deus!
Guedes, saudoso da terrinha - Que servo! "La crème de la crème" cearense!
Gondim - Quanta heresia!Que pena!Que desperdício! "que de belles choses ne me rappelle pas!
Alberto - Quanta impertinência!

Seu conservo

Mr. Robson disse...

Alberto, Vous avez besoin de comprendre ce qu'il enseigne.

A paz

Pastor Guedes disse...

Caro Amigo Alberto,

A Paz!

Conhecendo sua genialidade, julguei que seu comentário fosse um acróstico quando vi a sequência C A B, imaginei que falaria alguma coisa da cabeça dos cerenses rsrsrs. Qual nada!

Você é genial e sabe sempre abrilhantar esse humilde espaço com sua presença e comentários.

Obrigado mais uma vez.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Caro Robson e Caro Alberto,

La Paix du Seigneur Jésus!
(Ah, se não fosse o google tradutor!)

Se os Amados se comunicarem em "lingua estranha" como dirá o indouto (eu) o amém? rsrsrs

Obrigado Alberto pelo elogio do creme da colheita cearense. Por isso disse que você é genial.

Mr. Robson, se a moda pega, precisarei cursar Francês rrsrsrs Falem em francês a vontade, mas não se estranhem. Paix, paix...

Abraço a ambos.
No Amor de Cristo!

Pastor Anderson Andujar disse...

Quase me deu vontade de ter nascido cearense, oxente, rsrs.

Abraços pr Guedes...

Anselmo disse...

Nasci no Rio de Janeiro querido Guedes, filho e paulista e carioca e neto de uma pernambucana arretada.Ache que de tanta mistura sai parecido com um nordestino.A orelha não é de abano,mas a cabecinha?!
Volta e meia sou confundido com cearense e devo confessar, que talvez por ignorância, não me sinto a vontade com a comparação.
Lendo o texto do Gondim e os comentários saudosos, principalmente os seus, pessoa a quem tenho em auto estima vou já rever alguns preconceitos.
Se sou confundido com gente assim sou na verdade um privilegiado.
Paz!

Alberto Couto Filho disse...

Pr Guedes,

Muita paz. Muito, mas muito mesmo, amor.
Vc me julga,também,um beletrista?

Permita-me não fazer tábua rasa ao desavisado comentarista que se arvorou como causídico daquele camaleônico pastor cearense que, hoje, infelizmente, questiona a Soberania e o Poder do Altíssimo.
Perdoe pelo francês já, bastante, enferrujado (ginasial), inté porque não tive tio, nem ninguém, letrado ou com veia poética. kkkkkkkkkkkk

Mr. Robson s'il vous plaît vous identifier. Qui êtes-vous?
Je ne parle pas aux étrangers gens insensibles qui ressemble un elephant dans un magasin de porcelaine.
Enseigner quoi?
Qui? Gondim?
Ne me faites pas rire!

Alberto Couto Filho disse...

Pr Guedes,

Muita paz. Muito, mas muito mesmo, amor.
Vc me julga,também,um beletrista?

Permita-me não fazer tábua rasa ao desavisado comentarista que se arvorou como causídico daquele camaleônico pastor cearense que, hoje, infelizmente, questiona a Soberania e o Poder do Altíssimo.
Perdoe pelo francês já, bastante, enferrujado (ginasial), inté porque não tive tio, nem ninguém, letrado ou com veia poética. kkkkkkkkkkkk

Mr. Robson s'il vous plaît vous identifier. Qui êtes-vous?
Je ne parle pas aux étrangers gens insensibles qui ressemble un elephant dans un magasin de porcelaine.
Enseigner quoi?
Qui? Gondim?
Ne me faites pas rire!

Pastor Guedes disse...

Caro Alberto,

A Paz!

Sim, o considero um beletrista do ponto de vista de alguém que ama a cultura, a música, "as belas letras" e "as belas artes" mas não no sentido pejorativo como um intelectual encastelado versando suas teorias sem fundamento.

Deixe-me apresentar o Mr. Robson. O Robson é um novo amigo que, creio eu, ainda não visitou as páginas do blog onde discordo do Teísmo Aberto ou Teologia Relacional que o Gondim defende. Mas, ele chegou no tempo do Guedinho "paz e amor" rsrsrs

Traduzi no Google, viu? Quero morrer sendo seu amigo!

Mr. Robson, convido-lhe a conhecer meu grande Amigo Alberto Couto: homem culto e bom, sincero e sensível. As vezes ranzinza rsrsrs, mas sempre leal à suas amizades.

Creio que vocês se tornarão (ou poderão se tornar) grandes amigos!

A Paz a ambos.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Anderson,

A Paz do Senhor!

Você não tem mesmo vocação para ter nascido no Ceará rsrsrs.

Lá não se diz "Oxente". Oxente é na Bahia. Lá dizemos "bichim", "cabra-da-peste" e "fi-duma-égua" (esse soa como palavrão, como xingamento), "paim", "manhina", entre outros rsrsrs

Deus lhe abençoe meu amigo e desculpe as brincadeiras, mas isso faz parte do lado irreverente e bom de todo cearense. Não por acaso é lugar do Brasil de onde mais se "exporta" humoristas.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Anselmo,

A Paz do Senhor!

Quase fiquei triste com seu "preconceito" sobre a "cabecinha" e ser confundido ou comparado com "um cabeça chata" rsrs, mas logo vi que esse post está curando muitas vidas, inclusive a sua e a minha rsrsrs de qualquer preconceito. Ter uma cabeçorra é sinal de inteligência, veja o mito que se criou em torno da cabeça de Rui Barbosa rsrs. O senhor é um homem privilegiado e com uma cabeça (mente) avantajada.

Na verdade não sabia que esse artigo ia causar tanto conversa boa acerca do assunto. Estou me divertindo muito.

Parabéns pelo blog e pelos textos. Preciso deixar meus comentários lá e incomodar a liderança da Rô.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Anderson Andujar disse...

Pr Guedes, assim como o senhor tenho dado boas risadas com esse post, KKKK.

A cabeça chata (com todo respeito, rsrs) do Anselmo e as "poesias" do Alberto são impagáveis.

O senhor viu que como cearense eu sou um bom paranaense.

"Bichim" (tô aprendendo), seu blog é cultura também, é?

Forte abraço, pr continue sempre com seu bom humor, quem disse que crente tem que ser ranzinza...

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Anderson,

A Paz do Senhor!

Quem disse que o Anselmo tem cabeça chata foi o senhor. Cuidado. Já leu o blog dele? Já viu como o homem é bravo? rsrs.

Outra coisa cuidado com a palavra ranzinza aqui. Tem comentarista que vai pensar que é indireta pra ele rsrs.

Para finalizar, claro que o crente deve ser alegre e conservar a alegria!

Forte abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Anderson Andujar disse...

Ô pr Guedes, o homem é bravo mesmo, mas é do bem, vou me retratar com ele a tempo, ele disse que é "confundido" por causa da "cabecinha".

Pr Anselmo me perdoe pela brincadeira, rsrs.

Quanto ao ranzinza, eu mesmo as vezes o sou, não é indireta a ninguém não.

Agradeço a Deus por mais essa parte da família de Cristo, que conheci aqui na blogosfera, o sr, o Anselmo, o Alberto, a Rô, o Ricardo e tantos outros. Obrigado por ter sido tão bem recebido.

A paz e fique com Deus...

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Anderson,

A Paz!

Fez bem em consertar rsrsrs

Essa família é uma bênção e louvamos a Deus pelo seu ingresso.

Deus lhe abençoe.

Forte Abraço.

Alberto Couto Filho disse...

Pr Guedes,
A paz

Vc é meu amigo mesmo!
Já pensaram, os membros desta nossa família, se vc não o fosse?
Alberto é rabugento; é ranzinza;é isso; é aquilo.
Bem, pelo menos, "pintou" um leal na relação das minhas qualidades(?).
Pr Anderson, vc é bem vindo neste nosso âmbito familiar.
Mr. Robson, chega mais, mas sem nos fazer voltar aos bancos escolares.
Vc também é bem vindo, sejam seus escritos em qualquer idioma.
Tente entender, em nome de Jesus, que sou um declarado defensor da cosmovisão cristã, leitor de Alan
Richardson.À pagina 31 da sua obra,
aquele autor define a Apologética como o estudo dos modos e meios usados na defesa da verdade cristã.
Na mesma obra, à pagina 17 Richardson define, etimologicamente, a Apologia como uma resposta, como se fora uma defesa, a acusações ou denúncias.
Veja que discordar não é o mesmo que desrespeitar. Eu, apenas, lastimo o posicionamento daquele senhor. Afirmo, convicto, que o pastor Ricardo Gondim não tem, absolutamente, nada a me ensinar, considerando, inda mais, seu partidarismo pelo Teismo Aberto.

Conheça o corpo docente da minha universidade.Aprendo sim, mas com o Guedes, com o Carpintero, com o Anselmo, com o Cesar, com o Clovis, com a Rô, com o Gualter, com o João Cavalheiro, com o Fábio Lima e tantos outros que jamais abandonaram a sã doutrina.
Visite-me e venha jogar o jogo do mistério em meu blog.
Comente, preferencialmente, em português.
Que Deus abençoe esta nossa grande família.

jubis disse...

vcs continuam atrasados. Teísmo aberto nem existe na mente4 do Gondim. Querem rotular tudo. Sugiro o livro Direto ao Ponto, onde ele explica o que pensa sobre a soberania de Deus, aliás , ele acredita na Soberania de Deus, mas partindo de outros pressupostos, quem disse que o pressuposto calvinista é o único que existe?

claudiopimenta disse...

belo texto mas algumas coisas ai do texto nao sao mais realidade


em pouquissimas cidades do ceara os muros sao baixos

o crack chegou no interior

e as fofocas hoje dao em morte


a familia jereissat perdeu a bola

agora e familia ferreira gomes

Robson - SBC disse...

Prezada Jubis,

Eu li o livro direto ao ponto do Gondim.

Perfeito... nos faz entender muita coisa, só que deve ser lido por quem não tem medo de pensar fora do modelo pré-definido e sem os paradigmas da religião imposta.

O livro nos faz entender alguns conceitos de vida que outrora nos era proibido pensar.
Também recomendo.

Grato

Robson SBC

Pastor Guedes disse...

Caro Claúdio Pimenta,

A Paz do Senhor!

Creio que há de se dar um desconto por conta do anacronismo do texto. Publiquei agora, mas não sei quanto tempo há que o Ricardo o publicou e também ele, apesar de ser atualizado, já vive muitos anos em São Paulo.

mesmo assim obrigado por sua contribuição.

Abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Caro Robson,

A Paz do Senhor!

Agradeço por complementar o dito pela JUBIS.

Aviso ao navegantes: JUBIS é a Pastora Geruza, esposa do Pastor Ricardo Gondim. A quem cumprimento por sua paciência em dialogar comigo durante esses últimos dias. Quero aproveitar o espaço para realçar a minha admiração por sua honestidade em defesa do que prega.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pr. Genivaldo Tavares de Melo disse...

"O lado bom de Ricardo Gondim".
Caro amigo Pr. Guedes.
Essa coluna com todos os comentários, deixou-me incomodado. Fico pensando se o lado bom de um homem redime o seu lado mal. Temos um pregador na televisão que todos metemos o sarrafo nele, quando extrapola os limites da razão e da "nossa" inteligência. Devo aliar-me a ele por conta do seu lado bom? e aí??!!!
não ficou um jeito de "morde e assopra".

Pastor Guedes disse...

Caro Pastor e Amigo Genivaldo,

A Paz do Senhor!

Desculpe a demora na publicação, mas estive acamado.

Você é um homem inteligente e sabe que eu lhe admiro muito, mas se der uma lida melhorada em meu blog e inclusive nesse texto, verá que eu faço uma diferença entre o homem e a Teologia que ele desenvolve.

Posso não gostar da Teologia da Prosperidade que o Silas Malafaia desenvolve, por exemplo, mas achar que é ótimo cidadão, cumpridor de seus deveres e bom pai de família. Assim como posso não gostar da Teologia da Madre Tereza de Calcutá e defender sua luta pelos pobres ou não aprovar a Teologia da Libertação mas publicar um post sobre a ombridade e honestidade de Leonardo Boff.

Não tem "nada de morde e assopra". Continuo não concordando com o Teísmo Aberto ou a Teologia Relacional, mas ainda assim acho que o Ricardo Gondim é um bom homem, bom escritor e um bom cearense.

Alguém poderia dizer que acha seus escritos demagógicos e achar você uma excelente pessoa ou não? Criticar seus textos não envolve crítica à sua pessoa. Aliás, digo eu, pessoa de um caráter ilibado e cumpridor de seus deveres, excelente contador, marido presente e bom pai de família.

Precisamos conversar pessoalmente. Vamos almoçar. Dessa vez eu pago.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

disse...

Sou carioca, mais adoro os nordestino também rsss, mas, se pra ter inteligência tenho que ter uma uma cabeçorra to fora rsss, adorei!!

Pr. Genivaldo Tavares de Melo disse...

Sem demagogia, boa resposta. Entendo seu posicionamento salvem os cearenses. rs......
abraço e esse almoço está muito atrasado.
Saudações de paz no Senhor
Pastor Genivaldo para o caso de sair como anônimo.

Pastor Guedes disse...

Rô,

Olha o preconceito em nome da estética rsrsrs

Paz!

Pastor Guedes disse...

Caro Genivaldo,

A paz do Senhor!

Viva aos cearenses.

Abraço.

Robson - SBC disse...

A reputação do Gondim é inquestionável. Que ele fez e faz história neste país é indiscutível. O problema é que muitos não sabem aceitar posicionamentos contrários e partem para o pessoal.

Guedes legal seu posicionamento imparcial, no campo da idéias.

Robson

Anônimo disse...

Prezados!

Convido a todos a conhecer o Gondim de uma outra forma, estão atribuir o Teismo Aberto e Teologia Relacional a ele, mas não é verdade. O grande problema é que tentantos divinizar o humano, sem considerar o amor de Deus por nossa humanidade.