quinta-feira, 5 de maio de 2011

UNIÃO CIVIL ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO FOI APROVADA PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL



Amados, creio que cabe aqui aquela conhecida expressão: "Eu já sabia!" Todo brasileiro bem informado e atualizado sabia que a decisão do Supremo seria favorável à união civil de pessoas do mesmo sexo.  Este editor já está cansado de alertar a igreja e suas lideranças acerca do quadro que se anunciava. Todavia, fica aqui a "última profecia": A partir de agora é uma questão de tempo (pouco tempo) para aprovação do casamento entre gays. Preparemo-nos!   
O Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu, por unanimidade, nesta quinta-feira (5) a união estável entre casais do mesmo sexo como entidade familiar. Na prática, as regras que valem para relações estáveis entre homens e mulheres serão aplicadas aos casais gays. Com a mudança, o Supremo cria um precedente que pode ser seguido pelas outras instâncias da Justiça e pela administração pública.
O presidente do Supremo, ministro Cezar Peluso, concluiu a votação pedindo ao Congresso Nacional que regulamente as consequência da decisão do STF por meio de uma lei. “O Poder Legislativo, a partir de hoje, tem que se expor e regulamentar as situações em que a aplicação da decisão da Corte seja justificada. Há, portanto, uma convocação que a decisão da Corte implica em relação ao Poder Legislativo para que assuma essa tarefa para a qual parece que até agora não se sentiu muito propensa a exercer”, afirmou Peluso.
Em seu voto, o ministro Ayres Britto, relator do caso, foi além dos pedidos feitos nas ações que pretendiam reconhecer a união estável homoafetiva. Baseada nesse voto, a decisão do Supremo sobre o reconhecimento da relação entre pessoas do mesmo sexo pode viabilizar inclusive o casamento civil entre gays, que é direito garantido a casais em união estável.
A diferença é que a união estável acontece sem formalidades, de forma natural, a partir da convivência do casal, e o casamento civil é um contrato jurídico formal estabelecido entre suas pessoas.
A lei, que estabelece normas para as uniões estáveis entre homens e mulheres, destaca entre os direitos e deveres do casal o respeito e a consideração mútuos, além da assistência moral e material recíproca. “Entendo que uniões de pessoas do mesmo sexo, que se projetam no tempo e ostentam a marca da publicidade, devem ser reconhecidas pelo direito, pois dos fatos nasce o direito. Creio que se está diante de outra unidade familiar distinta das que caracterizam uniões estáveis heterossexuais”, disse Lewandowski.
“Não temos a capacidade de prever todas as relações concretas que demandam a aplicabilidade da nossa decisão. Vamos deixar isso para o caso a caso, nas instâncias comuns. A nossa decisão vale por si, sem precisar de legislação ou de adendos. Mas isso não é um fechar de portas para o Poder Legislativo, que é livre para dispor sobre tudo isso”, afirmou o relator do caso, ministro Ayres Britto.
"Esse julgamento marcará a vida deste país e imprimirá novos rumos à causa da homossexualidade. O julgamento de hoje representa um marco histórico na caminhada da comunidade homossexual. Eu diria um ponto de partida para outras conquistas", afirmou o ministro Celso de Mello. 
No primeiro dia de sessão, nove advogados de entidades participaram do julgamento. Sete delas defenderam o reconhecimento da união estável entre gays e outras duas argumentaram contra a legitimação.
A sessão foi retomada, nesta quinta, com o voto do ministro Luiz Fux. Para ele, não há razões que permitam impedir a união entre pessoas do mesmo sexo. Ele argumentou que a união estável foi criada para reconhecer “famílias espontâneas”, independente da necessidade de aprovação por um juiz ou padre.
“Onde há sociedade há o direito. Se a sociedade evolui, o direito evolui. Os homoafetivos vieram aqui pleitear uma equiparação, que fossem reconhecidos à luz da comunhão que tem e acima de tudo porque querem erigir um projeto de vida. A Suprema Corte concederá aos homoafetivos mais que um projeto de vida, um projeto de felicidade”, afirmou Fux.
(...)
Fonte: 

Maranata. Ora Vem Senhor Jesus!
Deus abençoe a todos.

33 comentários:

Anselmo Melo disse...

Eu particularmente já contava com esse parecer dos ministros.isso tudo vem sendo orquestrado a tempos, e,infelizmente é apenas a ponta de um enorme iceberg.Tomara o fato faça com que homens de bem que desejam a preservação da moral,unam suas vozes agora.O caminho para a sodomização da nação acaba de ser aberto.
Que o Senhor tenha misericórdia de nós!

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Anselmo,

A Paz do Senhor!

O Amado disse bem. Orquestração é o termo mais acertada. Não ignoro a necessidade da sociedade se ajustar às novas realidades, mas tudo isso faz parte de uma grande "orquestração" do espírito desse mundo que já comanda e coordena todas as atividades do mundo, com leis anticristãs e imorais.

Deus lhe abençoe.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo e pastor Guedes,

Shalom!

Estou de luto pela atitude de ontem do Supremo Tribunal Federal.
A questão pode ter sido legal, porém, jamais moral. As porteiras da miséria espiritual foram escancaradas.

Em particular, quem quiser que se apegue com Deus.

Definitivamente é o fim!

Oremos!

Seu conservo em Cristo,
Pr. Carlos Roberto

Sheila Bartoque disse...

Prezado pastor,
Muito me alegro em ver pastores verdadeiros lutarem por justiça baseados na palavra viva de Jesus, Precisamos acordar urgentemente e prestar atenção nas almas que satanás tem roubado em nossa nação, precisamos prestar atenção ao que vem acontecendo dentro do nosso país, por que como diz o nosso querido irmão; isto é apenas um pontinha do enorme iceberg que esta por vir.
A paz!!!

Pastor Guedes disse...

Caro amigo e pastor Carlos,

Shalom!

Suas palavras, sempre sábias, dizem muito do meu sentimento, por isso reproduzo aqui sua fala: "(...) A questão pode ter sido legal, porém, jamais moral. As porteiras da miséria espiritual foram escancaradas".

Que Deus tenha misericórdia de nós igreja e de nossas famílias!

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Anderson Rogerio Andujar disse...

VERGONHOSA, tal decisão.

Agora é a hora de ficar claro quem realmente está disposto a sofrer pela causa.

"E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós". (1 Coríntios 11:19)

Abraços...

Pastor Guedes disse...

Cara Irmã Sheila,

A Paz do Senhor!

Sem dúvida, isso é apenas o começo de um grande debate onde igrejas e pastores deverão tomar posição ao lado da Bíblia, da Ética Cristã e da Dignidade.

Louvo a Deus por sua participação.

Deus lhe abençoe.

Fábio José Lima disse...

Graça e Paz Pr. Guedes,


Olha, eu não me surpreendi com a vitória, agora com o placar, isso sim me surpreendeu, mas o que fazer, se a caneta e o Diário Oficial estão nas mãos deles, Ministros?
Gostaria de salientar alguns pontos que pude perceber durante a discussão em plenário, por parte dos Ministros, vamos lá:
O Primeiro ponto foi o esforço e o estudo que eles fizeram para tentar formar uma aura de legalidade sobre o tema (bem diferente em outros casos com importância até maior, onde nem discussão há e só se vê o famoso: “acompanho o voto do Relator”), demonstrando, na doutrina, legislação e jurisprudência nacional e internacional, toda a ruptura que o Direito vem tendo, nos últimos anos, com relação a algumas “amarras”, onde se distancia de certas convicções (lendo aqui convicções religiosas), obtendo paulatinamente uma visão mais “humana”, beneficiando a todos, tentando harmonizar todos os segmentos da sociedade, se preocupando com as minorias (a demagogia é tanta que parece que a única minoria que existe é a gay, pois não se vê decisões e proteções para outras minorias, que são muito mais injustiçadas, e existem, porém são esquecidas, sem falar na grande maioria da população Brasileira que sofre nas mãos do Estado, veja o caso da saúde, e vai ver os processos que correm por lá, beneficiando direta ou indiretamente o governo, quando não estão dormindo eternamente em berço esplêndido, engavetados, dentro do chamado embargo de gaveta, não decidem contra nem a favor, “apenas” se omitem...), encontrado suposto abrigo dentro do princípio da dignidade da pessoa humana.
Em segundo lugar o que chama a atenção é que a construção dessa decisão se deu, no Brasil, ao logo de anos, pois foi demonstrado que inúmeras leis foram alteradas onde se aponta uma “abertura” na mentalidade e vontade do legislador, com relação a causa, o que teria conduzido a um suposto amadurecimento para que se chegasse a essa decisão, para mim fica patente os anos e anos de omissão da bancada parlamentar Cristã (coloco bancada Cristão, pois até onde se vê a Igreja Católica Romana, também, está se mostrando contra tudo isso, e segura aí que ainda vou falar um pouquinho sobre ela, mais a frente).
O terceiro ponto que gostaria de colocar, é, justamente, em relação aos Ministros e Ministras do STF, pois, quase todos eles, são, declaradamente, Cristãos, Católicos Romano, exceto dois, o Sr. Min. Relator, Dr. Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto, que professa a ideia Holista e o Sr. Min. Luiz Fux, que professa o judaísmo, agora a pergunta que não quer calar é a seguinte: qual vai ser a posição da Igreja Católica Romana, com relação aos Ministros do STF, que professam essa religião, em função da decisão que acabaram de tomar, serão excomungados, ou pau que bate em Chico, não bate em Francisco?
Por fim, espero que continuemos orando, e principalmente agindo, para que coisas assim não continuem a ganhar espaço, não esqueçamos que existem leis em discussão no Congresso Nacional, ainda piores que a decisão que foi tomada na tarde de ontem pelo STF.
Fiquem na Paz.

Pastor Guedes disse...

Caro Anderson,

A Paz do Senhor!

De fato, é vergonhoso!

Oremos e preguemos a Verdade enquanto é tempo. JESUS BREVE VIRÁ!!!!

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Caro Fábio,

A Paz do Senhor!

Pertinente seu comentário. E quanto a atitude da Igreja Romana, você sabe que não vai acontecer nada com os ministros e da mesma forma o ministro judeu nada sofrerá de sanções dentro da Federação Israelita.

Agora, a Igreja de Jesus não pode falar nada. Se falar, será escrachada, perseguida e seus líderes taxados de fanáticos. Todavia, penso que não é hora de calar-se ou omitir-se a respeito.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Anônimo disse...

Com certeza é uma vergonha, mas vamos continuar na luta vcs com as matérias e nós nos comentarios. Quero acradecer ao Pr. Silas Malafaia, Pr. Anselmo, Pr Guedes, Julio Severo, Pr. Carlos Roberto e muitos mais que não se dobraram a baal. So temo uma coisa: alguns dos nosso representantes no congresso, que dizem ser evangelhicos, estão apoiando o PT, será que eles vão votar contra o partido mesmo que seja algum projeto contra a palavra de Deus ???

Casal 20 disse...

Querido pastor Guedes, gostaria de compartilhar contigo o link do Reinaldo Azevedo que também comentou sobre essa decisão do STF e sua inconstitucionalidade.

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/


Abraços sempre afetuosos.

Pastor Guedes disse...

Amado Casal 20,

A Paz!

Achei muito bom o texto do Reinaldo e quase publiquei aqui. Só não o fiz porque já havia exposto este de caráter mais informativo.

A propósito, parabéns pelos textos de vocês!!!

Forte Abraço "heteroafetivo" (risos)

Deus abençoe a vocês.

Pastor Guedes disse...

Caro Irmão Anônimo,

A Paz!

Agradeço por sua visita e pelo nome em seu comentário.

Quanto a sua pergunta, acho esse tipo de voto aliado à filosofia do partido uma vergonha e os candidatos evangélicos deveriam preferir uma pedra de atafona em seus pescoços a votarem contra suas consciências e tudo que defenderam nos púlpitos.

Forte Abraço.

Anderson Nunes Vieira disse...

EEEHHH fiquei tão indignado que oro pra que Jesus volte logo antes que eles aprovem a união estável com animais também.

Abraços
A Paz do Senhor

Hisllen disse...

Caros pastores e cristãos em geral, sei o que a Bíblia diz em relação ao homossexualismo, mas julgar a moral e o carater do ser humano por sua opção sexual vai além dos principios biblicos... Sou gay, casado a 5 anos, sou um homem de bem, bom carater e com bons costumes, apenas não sigo o que a biblia diz em relação a opção sexual. Para finalizar me respondam se possivel. Qual diferença faz tal lei levando em consideração a pratica homoafetiva? Isso referente a Palavra de Deus. Porque neste caso vocês estão comentando sobre uma mera lei, estão dando valor ao que biblicamente é menos importante do que a pratica do homossexualismo em si... Não estão perdendo tempo? ...

Mulheres INDO disse...

meu querido irmão o fim já esta próximo
mais temos que para JESUS CUIDA DE SEUS FILHOS.

mulheresindocomcristo@gmail.com

Non Nattus Júnior disse...

Olá Servo do Senhor!

Enquanto limitamos a moral apenas ao aspecto dos homossexuais,estaremos fazendo o jogo deles. Temos que nos levantar numa campanha mais ampla. Como podemos falar dos juízes do stf,se figuras do nosso meio,se deleita quando aparece na globo ? Não é este canal, que mais propaga pela sua grande audiência, os valores que condenamos ?
Acho infeliz quando tentam politizar estes asuntos morais. Como o anônimo que cita o Pt. Dá a entender que se fosse o Serra, este tippo de coisa não ocorreria. São este viés que tem enfraquecido o nosso meio. Temos que deixar de lado nossas preferências partidárias (Sempre votei no pt) e ficar focado na defesa dos ensinos bíblicos.
Deus te abençõe.

Pastor Guedes disse...

Prezado Anderson,

KKKK

Não acho difícil não!

kkk

Abraço.

Bosco Esmeraldo disse...

Caro Pastor!

Só não entendi uma coisa?
O STF criou uma jurisprudência para a partir daí o Legislativo criar uma li que dê respaldo a essa decisão ou foi em cima de alguma lei que foi costurada essa decisão?
Por que, se assim foi, ter-se-ia invertido as funções dos Poderes.

Pastor Guedes disse...

Prezado Hisllen,

Agradeço por sua participação.

A questão é que esse tipo de relacionamento é antinatural e depõe contra a família clássica cristã. Claro que você sendo livre tem a opção (livre-arbítrio) de relacionar-se com quem você quiser, mas isso não quer dizer que isso seja moralmente aceita.

Você conhece os princípios bíblicos e sabe que a Bíblia condena o homossexualismo. Como a Bíblia é nossa regra de fé e nos orienta nos princípios morais da lei de Deus, é de se esperar que não concordemos com a prática do homossexualismo.

Respeitamos sua posição, mas não trata-se apenas de mais uma lei ou um lei simples, mas uma lei que afronta os valores da família cristã e como cristãos temos o direito de debater e contestar.

Forte Abraço.

Pastor Guedes disse...

Caro Irmão Non Nattus,

A Paz do Senhor!

Sua argumentação está correta. O debate da moralidade é mais amplo e a questão partidária não mudaria a questão. Eu, particularmente, abomino o fato de um político evangélico votar aliado com a filosofia do partido contra a sua própria consciência e contra tudo que ele defendeu em seu histórico de púlpito.

Forte Abraço.

Pastor Guedes disse...

Caro Bosco,

A Paz do Senhor!

Parece que tratou-se de um parecer de jurisprudência do Supremo para que o congresso discutisse cada caso e não elaborasse uma lei inconstitucional. Mas, se tem algum advogado que queira esclarecer melhor, o espaço está aberto.

Forte Abraço.

Diego disse...

VIVA A DEMOCRACIA!!!
Estamos em um país democratico. Este país é para todos!
Queria saber como os cristãos se sentiriam em um país onde vcs fossem perseguidos pela maioria da população. Seria triste não?!
Cada um tem o direito de fazer o que quiser da sua propria vida!
Vão procurar se engajar em questão dos seus enteresses e deixem a vida dos outros.

Pastor Guedes disse...

Caro Diego,

É uma pena que você ainda não tenha percebido que esse assunto é (e muito) de nosso interesse e de interesse da família brasileira.

Sim, viva a democracia! Mas, parece que você aqui não se comportou como um democrata. Entre no debate para discutir a questão como cidadão conhecedor dos seus direitos, respeitando os direitos dos outros.

Abraço.

[Blog do] .Joel Isaias de Oliveira disse...

A PL 122 Projeto de Lei A LUZ DA BIBLIA

Podemos orar, podemos agir, podemos protestar mas estamos caminhando para o cumprimento do que Jesus disse:

“ Mas olhai por vós mesmos, porque vos entregarão aos concílios e às sinagogas; e sereis açoitados, e sereis apresentados perante presidentes e reis, por amor de mim, para lhes servir de testemunho. Marcos 13:9”

Alguns pastores estão temerosos, quanto á aprovação feita pelo STF, quanto a união conjugal dos homossexuais, ainda que essa aprovação seja uma porta aberta para outra questão, a aprovação da PL 122 (Projeto de Lei), que criminaliza a homofobia. Precisamos atentar para o versículo. Acima, podemos até orar, protestar, contra esta esdrúxulalidade, se podemos assim pronunciar, mas colocamos nossas barbas de molho porque se quisermos ser pios, (piedosos) fiéis, iremos para a cadeia sim, porque, “E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós. 1 Coríntios 11:19, Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,2 Timóteo 3:2”,

Os pastores amantes de si mesmos, farão casamentos de homossexuais sim, mais os fiéis não, então cadeia sim!
Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão. Marcos 13:

ASSIM, DISSE JESUS ENTÃO NÃO ADIANTA GRITARIA NÃO.
Por poresb.joel Isaias de oliveira

Pastor Guedes disse...

Caro Pb. Joel Isaías,

A Paz do Senhor!

O Amado é sempre muito bem vindo por aqui.

De fato, muita coisa está se cumprindo de modo muito rápido e até avassalador. Concordo que não adianta gritaria (até sei para quem o irmão escreveu). Proponho clamor em lugar da gritaria, todavia, acredito que não devemos ficar de braços cruzados ante essa situação deplorável.

Deus lhe abençoe.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Alberto Couto Filho disse...

Pr Guedes,
A paz

O que fazer?
Barbas de molho e oração.
Belos comentários os do Fabio Jose Lima e do Non Nttus Jr., em meio a observações inteligentes dos demais comentaristas.
A verdade está em 1Co 11:19 - está escrito.
Seu conservo em Cristo

Pastor Guedes disse...

Caro Alberto,

Ouvir e acolher seu comentário me faz bem à alma (e eu também tenho juízo!). Concordo que os comentários dos amados foram pertinentes e enriqueceram nosso debate.

Aproveito para agradecer aqui (o que já fiz em seu blog) pela citação de meu nome e texto sobre o Gondim e suas burundangas e brefáias.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Daniel Jatahy disse...

A paz do Senhor! Pr. Guedes

Ao ver essa notícia lamentei. Como um país que se diz em maioria Cristã, apoiam e aprovam leis contra a ética e família cristã. Isso é uma contradição! Ou então, o cristianismo só importa para essa nação porque nos trouxe muitos feriados. Está muito claro Pastor, o mundo tem rejeitado repetida e insistentemente o nosso Deus.

Pastor Guedes disse...

Caro Daniel,

A Paz do Senhor!

Nosso sentimento é igual!

Deus lhe abençoe.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

anderson disse...

boa noite
fico triste me saber q todos pensão asim pois isso ja e fanatismo a uniao homoafetiva nao religiao e sim igualdade em direitos financeiros isso nos da segurança em direitos perante a lei vcs deviao e acolher essas pessoas e nao espantar com esses comentarios porque jesus e um so e e pra todos diretos como pessoas acho q e pra todos e nao so para heteros pq pagamos impostos como todos e pq nao ter o mesmo direto nao prejudicaria nimguem da sociedade a nao ser alguem que quera se aposar inadcuadamente do direito de um homossexual fica a dica

anderson de foz do iguaçu

anderson disse...

isso sera q nao e fanatismo