terça-feira, 10 de maio de 2011

NATÁLIA: ADOLESCENTE EVANGÉLICA, POBRE, NEGRA, SUBURBANA, FILHA DE UM PASTOR MORALISTA E SEVERO COM A FAMÍLIA

Aisha Jambo, atriz que interpreta Natália.
Com o já famoso pretexto de mostrar a realidade da vida dos brasileiros como ela é, a mídia apresenta sua nova cartada contra um público "esquecido" por eles: os evangélicos. Todas as vezes que os crentes têm   algum espaço para debater seus problemas e participação nesse contexto, são ridicularizados e tratados como ET´s. Agora surge uma mini-série onde uma adolescente evangélica, virgem, negra, pobre, suburbana, cheia de problemas e conflitos, pois é filha de um pastor severo e autoritário com a família, entra no mundo da moda. Até posso imaginar o que vão tratar disfarçada ou claramente sobre o que eles chamam de tabus e preconceitos. Não assisti, senão um trailer, mas posso antever o que as mentes da mídia, principalmente televisiva, são capazes de criar e introjetar na mente de nossa nação apaixonada por novelas e mini-séries. E o que dizer de uma mini-série, idealizada pelo Ministério da Cultura, que traz um casal de homossexual se beijando na boca? Sem falar que muitas de nossas adolescentes serão levadas a sonhar em trocarem suas vidas quietas e sossegadas pelo estrelato do mundo da moda. 
 
Em um dos diálogos, o pai pastor diz para sua filha: "Deus não erra" e ela pergunta: "Tem certeza?". O pai  então, desvia os olhos dela como não tendo certeza de sua afirmação. No final da postagem tem um trailer que  mostra melhor as intenções não manifestas pelo Ministério da Cultura e pelos produtores.


Por que não mostrar uma adolescente evangélica virgem, negra, rica, que mora na zona sul, filha de um pastor amoroso,  amigo, que compreende sua filha, sendo um amável pai de família e que ensina os bons valores cristãos a seus filhos? E por que não mostrar uma jovem virgem, pobre, negra, que tem valores cristãos para influenciar suas novas amizades (confusas e cheias de conflitos) à castidade, à pureza?  Utopia? 


Enganam-se os que pensam que isso é uma vitória por se tratar de uma "introdução do mundo evangélico" na mídia! Depois dessa, podem escrever, será mais difícil evangelizar adolescentes no Brasil. 

"Natália" vai mostrar jovem evangélica em conflito. Criada por Patrícia Corso e André Pellenz, a série produzida pela Academia de Filmes – empresa do Grupo INK – tem direção-geral de André Pellenz e como diretor convidado Marcus Baldini (diretor de “Bruna Surfistinha”), que dirigiu 5 dos 13 episódiosAisha Jambo vive a personagem-título da série Natália, minissérie da TV Brasil que estreia no dia 1º de maio (2011). A atriz já havia atuado como adolescente em Malhação


Adolescente
, virgem, pobre, negra, suburbana, evangélica inserida no mundo da moda. Com temas polêmicos, dificilmente abordados na televisão brasileira, a TV Brasil estreia, no dia 1º de maio, a minissérie“Natália”, em 13 episódios. Idealizada pelo Ministério da Cultura para atingir as classes C, D e E, a série será exibida aos domingos, sempre às 22h30.

“Nossa ideia era construir um personagem com o qual nós pudéssemos mostrar as diferenças entre jovens de uma mesma cidade, porém de origens praticamente antagônicas. A virgindade é mostrada sem grandes tabus. Já o jovem evangélico simplesmente não aparece na TV, absolutamente ignorada pelas emissoras ou retratada de forma pouco realista, mostrado como um ignorante que sofreu lavagem cerebral ou um jovem que está no caminho certo graças à igreja”, disse o diretor André Pellenz, que divide a autoria com Patrícia Corso.

Pastor Marcelino-Guti Fraga-Pai de Natália, pastor evangélico, moralista e severo com a família

Quem também comemora e tem argumentos para defender a abordagem do mundo do adolescente e seus conflitos na TV brasileira é a escritora Thalita Rebouças. Ela lança neste sábado (30) seu 12º livro “Era uma vez minha primeira vez”, sobre os sentimentos e medos de adolescentes de diferentes personalidades, mas que passam pela mesma fase.

“É maravilhoso ter uma série nacional com essa abordagem. O universo do público adolescente é mal-explorado na TV brasileira. Por isso, eles correm para as séries americanas. Adolescente gosta de se reconhecer, de identificar a sua história na televisão, de rir e se emocionar. A essência é igual. Percebo isso por causa dos meus livros. Os conflitos de um adolescente do Leblon são iguaizinhos aos de um que more em Marechal Hermes. Isso não depende da classe social”, diz Thalita Rebouças em referência à série, que mostra a transição de Natália, moradora de Marechal Hermes, para a zona sul do Rio de Janeiro, quando começa a trabalhar como modelo.

Os namorados Jean-Louis Crepon (Rodrigo Candelot) e Glória (Mauricio Branco) beijam-se em cena de "Natália"

Para o papel de protagonista, Aisha Jambo, que já trabalhou no mundo adolescente em “Malhação”, estudou, fez laboratório, visitou lugares, mas também encontrou parte da personagem revisitando o início de sua juventude.

“Estudei para chegar nesse lugar do que significa a virgindade para uma menina que vive a religião. Assisti a depoimentos de evangélicos. Procurei observar essas pessoas que têm uma outra relação com o corpo com mais pudor e menos vaidade. Na adolescência eu era bastante introvertida e tímida, mas autêntica, características que Natália tem. Acredito que todo adolescente tem uma essência comum, mas a maneira de se expressar e de se colocar diante das situações é distinta”, explica a atriz.

Assista ao trailer de "Natália"


 

Maranata. Ora Vem Senhor Jesus!
Deus abençoe a todos.

10 comentários:

AD - Madureira - Passos / MG. disse...

Vivemos uma época em que requer coragem; tanto dos que pregam a verdade, como os que a praticam, não importando o sexo, idade e posição social.
Interessante como o mundo (que jaz no maligno) queira ridicularizar comportamentos (que chamam de tabus) no sentido de denegrir a imagem de uma imensa maioria de cristãos simples. A minha preocupação não está nesta (e outras) novela, mas, sim! Se continuaremos na defesa da pureza da pregação bíblica, e no legado recebido dos nossos pais e mestres espirituais; pois, vivemos uma depauperação nos bons costumes em meio evangélico, que por certo haverá apoiadores desta imundície, como se tal fosse a regra.

Pastor Guedes disse...

Caro Rev. Valdir,

A Paz do Senhor!

Sem dúvida é hora de pregarmos a Verdade indeferente de idade, sexo ou cargo que ocupemos na Igreja.

Mas, fiquemos com a consolação da Escrituras que diz: "um poucochinho de tempo tempo e O que há de vir virá"!

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

GERALDO CARDOSO DE ALMEIDA FILHO disse...

PASTOR GUEDES O SENHOR VERDADEIRAMENTE TEM QUALIFICAÇÕES DE PASTOR.CONTINUE ASSIM; ATE O ARREBATAMENTO.

Pastor Guedes disse...

Caro Geraldo,

A Paz do Senhor!

Agradeço por suas palavras incentivadoras e sinceras.

Deus há de lhe abençoar mais!

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Betania disse...

E todas essas coisas irão acontecer até que chegue o fim...quem estiver de pé, cuide para que não caia...é preciso que as pessoas conheçam verdadeiramente a Deus e à sua palavra e isso tem que começar em casa e na igreja, jovens precisam de exemplos, crianças precisam de instrução..muitos pastores ou pseudos pastores têm perdido muito tempo nos púlpitos pregando enriquecimento e proeperidade e esquecendo de pregar palavra...sem santificação ninguém verá o Senhor...

Pastor Guedes disse...

Cara Betânia,

A Paz do Senhor!

É isso mesmo. Enquanto alguns se preocupam com a obra outros se preocupam com o seu patrimônio e a Igreja de Jesus sofre.

Deus seja contigo.

Abraço.

Non Nattus Júnior disse...

Olá Co Herdeiro de Cristo.
Muito boa sua afirmação de que o objetivo de passar uma imagem autoritária de ser evangélico , é exatamente para dificultar o acesso da mensagem aos mais jovens. Sabemos que na telinha as mensagens subliminares são mais absolvidas do que as mensagens consciente.
Deus te abençõe.

Pastor Guedes disse...

Caro Non Nattus,

A Paz do Senhor!

Agradeço por sua visita e quero lhe parabenizar pelo seu blog e por sua preocupação com o patrimônio histórico de sua cidade.

Sem dúvida que seu comentário aqui está correto, como sempre.

Deus lhe abençoe.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Casa Decorada disse...

Olá, enfeitei minha casa, troquei as flôres, e vim te convidar para um café e quem sabe uma futura amizade!Se resolver ficar por lá, visto meu melhor traje e venho pra ficar...
Abraço
Meu nome é Valéria, mas pode me chamar de Vá.

Pastor Guedes disse...

Olá Valéria,

Paz!

Visitei seu blog e gostei.

Parabéns pelo seu bom gosto.

Deus lhe abençoe.