quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

EX-GEDOZISTA REVELA BASTIDORES DO MOVIMENTO LIDERADO PELO APÓSTOLO (?) RENE TERRA NOVA

Todo leitor assíduo desse espaço pode perceber que defendo a união das igrejas evangélicas sérias e, ao mesmo tempo, combato as heresias contemporâneas no meio evangélico. Não faz muito tempo concedi uma entrevista para o Programa Mensagem Eficaz, cujo vídeo permanece à margem direta do  blog, acerca  do Movimento G12. Agora recebi um email do meu amigo Roberto Amorim com o texto abaixo, embora a fonte seja do Genizah, blog cristão dos meus amigos Danilo, Hermes, Leonardo e outros, que misturam apologética com humor, e resolvi publicar. Caso ainda não tenham assistido o vídeo, convido-os a clicar e atentar para algumas semelhanças entre o depoimento e a entrevista. Boa leitura!


Eu tive que digerir depressa demais o amontoado de quesitos que a Visão Celular possuía, parecia que tinha mudado de planeta e precisava aprender o novo dialeto local, e urgente, para conseguir me adaptar.


Ganhar / consolidar / discipular / enviar, almas / células/ famílias, Peniel, Iaweh Shamá, honra, conquista, ser modelo, unção apostólica, atos proféticos, mãe de multidões, pai de multidões, conquista da nação, mover celular, riquezas, nobreza, encontro, reencontro, encontros de níveis, resgatão, Israel, festas bíblicas, atos proféticos, congressos, redes, evento de colheita, prosperidade, recompensa, multidão, confronto, primeira geração dos 12, segunda geração dos 12, toque do shofar, cobertura espiritual, resultado, resultado, resultado, etc...

Era início do ano de 2002 quando fomos a Manaus, eu e meu marido, para recebermos legitimidade, enquanto segunda geração dos 12 do Apóstolo Renê Terra Nova no estado de São Paulo.As exigências eram muitas e muito caras:

·  Compra do boton sacerdotal num valor absurdo. 

·  Hospedagem obrigatória no Tropical Manaus, luxuoso resort ecológico, às margens do Rio Negro, não um dos mais caros, mas “O” mais caro de Manaus (conheci Pastores que venderam as calças para pagar 2 diárias no tal resort e outros que deixaram a família sem alimentos para entrar na fila dos zumbis apostólicos, num Thriller nada profético).
·   Trajes de gala Hollywoodianos.
·   Participação obrigatória num jantar caro da preula após a cerimônia, tendo como ilustre batedor de bóia nada menos que o Apóstolo Renê e seus cupinchas.
·  Tudo isso para ter a suprema dádiva de receber a imposição de mãos do homem, com direito a empurradinha na oração de legitimação e tudo ( uhuu!).

Nem mesmo em festa de socialite se vê exageros tão grandes em termos de exibição de jóias, carros, roupas de grife e todo tipo de ostentação escandalosa.

Hoje, sem a cachaça da massificação na cabeça, sinto vergonha e fico imaginando como Jesus seria tratado no meio daquela pastorada.

Ele chegaria com sandálias de couro, roupa comum, jeito simples, não lhe chamariam para ser honrado, nem tampouco perguntariam quem é o dono da cobertura dele , pois deduziriam que certamente dali ele não era.

Estive envolvida até a cabeça – porém não até a alma – na Visão Celular durante quase 5 anos, em todas as menores exigências fui a melhor e na inspiração do que disse Paulo "...segundo a justiça que há na lei dos Terra Nova, irrepreensível."


 Entreguei submissão cega às sempre inquestionáveis colocações e desafios do líder, sob pena de ser rebelde e fui emburrecendo espiritualmente.

Me pergunto sempre por que entrei nisso tudo e depois que este artigo terminar talvez você me pergunte o mesmo, mas minha resposta tem sempre as mesmas certezas: Todos nós precisamos amadurecer e, enquanto isso não acontece, muitas propostas vêm de encontro às fraquezas que possuímos e que ainda não foram resolvidas dentro de nós.

A partir da minha experiência pude enxergar as três principais molas propulsoras que fazem funcionar toda essa engrenagem:

1) A lavagem cerebral

A definição mais simples para lavagem cerebral é “conjunto de técnicas que levam ao controle da mente; doutrinação em massa”.

Em todas as etapas da Visão Celular se pode ver nitidamente vários mecanismos de indução, meios de trabalhar fortemente as emoções onde o resultado progressivo desta condição mental é prejudicar o julgamento e aumentar a sugestibilidade.

Os métodos coercivos de convencimento, os treinamentos intensos e cansativos que minam a autonomia do indivíduo, os discursos inflamados, as músicas repetitivas e a oratória cuidadosamente persuasiva são recursos que hoje reconheço como técnicas de lavagem cerebral, onde há mudanças comportamentais gradativas e por vezes irreversíveis.

2) Grandezas diretamente proporcionais

O Silvio Santos manauara é uma incógnita.Se em por um lado ele é duro e autoritário, noutro ele é engraçado, carismático e charmoso. Num dos Congressos em Manaus, me levantei da cadeira para tirar uma foto dele, que imediatamente parou a ministração e me chamou lá na frente. Atravessei o enorme salão com o rosto queimando, certa de que iria passar a maior vergonha de toda a minha vida, que o “ralo” seria na presença de milhares de pessoas e até televisionado.Quando me aproximei não sabia se o chamava de Pastor, Apóstolo, Doutor, Sua Santidade ou Alteza, mas para minha surpresa ele abriu um sorriso de orelha a orelha e fez pose, dizendo que a foto sairia bem melhor de perto. A reunião veio abaixo, claro, todos riam e aplaudiam aquele ser tão acessível e encantador. 

Acontecimentos assim, somados à esperta e poderosa estratégia de marketing que Terra Nova usa para transmitir suas idéias, atraem para ele quatro tipos de pessoas:

·  As carentes de uma figura forte (o povo simples que chora ao chamá-lo de pai).
·   As que desejam aprender o modelo para utiliza-los em seus próprios ministérios falidos.
·  Aquelas que desejam viver uma espécie de comensalismo espiritual, que vivem de abrir e fechar notebooks para ele pregar, ganhando transporte e restos alimentares em troca, as rêmoras da Visão.
·  As sadomasoquistas espirituais. É tanta punição, tanto sacrifício, tanta submissão, que fica óbvio que muita gente se adapta a esse modelo porque gosta de sofrer. As interpretações enfermas do tipo “hoje eu levei um peniel do meu discipulador, então me agüentem que lá vou eu ensinar o que aprendi.”, eram a tônica das ministrações.
Pode acreditar que essas quatro classes de pessoas representam a grande maioria.

3) A concupiscência da carne, concupiscência dos olhos e a soberba da vida

O conceito da Visão Celular mexe demais com o ego, é sedutor, encantador, promissor, põe a imaginação lá no topo, puro glamour. A ganância que existe dentro do ser humano é o tapete vermelho por onde a desgraça caminha. Essa tem sido uma das causas pela queda de tantos e tantos pastores, por causa das promessas de sucesso rápido e infalível.

Renê não sabe com quem está lidando, mas é com gente!

Ele talvez ignore (não que ele seja ignorante) que cada ser humano é um universo e que as informações vão reproduzir respostas completamente inesperadas em cada um.

EU ASSISTI, na terra do Terra Nova, o “tristemunho” de uma discipuladora que, para confrontar e educar uma discípula, havia chegado à loucura de bater nela, para que a mesma parasse de falar em morrer. Esse é o argumento dos incapazes, dos que não conseguem levar cada triste, cada suicida ou deprimido às garras da graça de Cristo, mas que querem se fazer os solucionadores das misérias do povo.

Eu tenho até hoje péssimas colheitas dessa péssima semeadura, assumo meus erros e me arrependo profundamente de cada um deles:

·  Quase perdi Jesus de vista
·  Minha família ficou relegada ao que sobrava de mim.
·  Minha filha mais velha, hoje com 23 anos, demorou um bom tempo para me perdoar por eu ter repartido a maternidade com tantas sanguessugas que me usavam para satisfazer sua sede de poder.
·  Minha mãe teve dificuldade para se abrir comigo durante muito tempo porque, segundo ela, só conseguia me ver como a Pastora dura e ditadora. Tenho lutado diariamente para que ela me veja somente como filha.
·  Fui responsável por manter minha Igreja em regime escravo (mesmo que isso estivesse numa embalagem maravilhosa), por ajudar a alimentar a ganância de muitos, por não guardá-los dessa loucura.
·  Colaborei com a neurotização da fé de muitos, por causa da perseguição desenfreada pela perfeição e por uma santidade inalcançável.
·  Fiquei neurótica eu mesma, precisando lançar mão de ajuda psicológica devido a crises interiores inenarráveis, ao passo que desenvolvia uma doença psíquica de esgotamento chamada Síndrome de Burnout*, hoje sob controle.
·  Vendi a idéia da aliança incondicional do discípulo com o discipulador, afastando sutilmente as pessoas da dependência de Deus.
·  Invadi a vida de muitos a título de discipulado, cuidando até de quantas relações sexuais as discípulas tinham por semana, sem que isso causasse ofensa ou espanto.
·  Opinei sobre o que o discípulo deveria comprar ou não, tendo “direito” de vetar o que não achasse conveniente. A menor sombra de discordância por parte do discípulo era imediatamente reprimida, sem qualquer respeito. Quando isso acontecia os demais tomavam como exemplo e evitavam contrariar o líder.
·  Aceitei que fosse tirada do povo a única diretriz eficaz contra as ciladas do diabo: a Bíblia. Não que ela não fosse utilizada, mas isso era feito de forma direcionada, para fortalecer os conceitos da Visão. Paramos de estudar assuntos que traziam crescimento para nos tornarmos robôs de uma linha de montagem, manipuláveis, dogmatizados.
·  Fomentei a disputa de poder entre os irmãos ignorando os sentimentos dos que iam ficando para trás.
·  Perdi amigos amados e sofri demais com estas perdas. Alguns criaram um abismo de medo, que é o de quem nunca sabe se vai ganhar um carinho ou um tapa, um elogio ou um peniel, mas sei que esse estigma está indo embora cada vez mais rápido. Outros me abandonaram porque não aceitaram uma Pastora normal, falível e frágil. Eles queriam a outra, a deusa, aquela que alimentava neles a fome por ídolos particulares.

Dentro da Visão, nossa Igreja esteve entre as que mais cresceram e deram certo na região, mas desistimos porque, acima de todo homem e todo método, somos escravos de Cristo.

Talvez o mais difícil tenha sido a transição do meu eu, a briga daquilo que eu era com o que sou hoje até que se estabelecesse Cristo em mim, esperança da glória.

Prossigo, perdoada pelo meu Senhor, tomando minhas doses diárias de Graçamicina, recriando meu jeito de me relacionar e compreender mais as falhas alheias e as minhas próprias.

Prossigo, reaprendendo a orar e adorar em silêncio, livre dos condicionamentos, admitindo meus cansaços, me permitindo não ser infalível, sendo apenas gente...Pastoragente!

Roselaine Perez





Maranata. Ora Vem Senhor Jesus!
Deus abençoe a todos.

14 comentários:

Philadelfia - Evangelismo e Louvor disse...

Paz, nobre pastor Guedes!

Eu já assisti à sua entrevista acerca do G12, Teismo Aberto & Confissão Positiva. Muito bom! Inclusive eu até baixei e coloquei num DVD para minhas consultas e até sanar dúvidas dos alunos.
Sobre o presente artigo, realmente esses movimentos controversos deixam-nos aborrecidos. O que estão fazendo com o evangelho? Meu Deus, quanta exploração! Aonde vão parar!?

Ainda sobre movimentos, modismos e coisas estranhas, nesse último final de semana tivemos o Aniversário do Círculo de Oração em nossa igreja e aconteceram coisas diferentes, daquelas que divida a opinião do público. O preletor veio do Estado de São Paulo. Recebeu a oportunidade, leu o texto em I Cr. 13.3 e disse que o tema da mensagem seria "CINCO LUGARES QUE A ARCA PASSOU E OS SEUS RESULTADOS".

À princípio, parecia que iríamos ouvir uma substanciosa palavra de Deus, no entanto, antes do primeiro tópico da mensagem, o pregador chamou uma irmã para frente, pediu pra duas componentes do círculo de oração ficarem atrás e falou que aquela irmã tinha enfermidade tal e seria anestesiada e cairia. Assim sucedeu. Foi assim no dia de abertura e no encerramento da festa - anestesia e cura, além de visões de morte, sendo que Deus estaria livrando tais pessoas. Antes, porém, ele contava detalhes da vida das pessoas que, segundo alguns realmente se confirmou. Nesses dois dias o preletor não pregou a mensagem dentro de um determinado tema. Passou a chamar pessoas na frente. Alegou ter tido visões: ele revelou detalhes das vidas das pessoas, principalmente sobre as enfermidades; "anestesiou" e muitas pessoas cairam, desacordadas.

Pergunto:
* O que o senhor acha desse tipo de "cair sob o poder de Deus", "receber anestesia", "arrebatamento dos sentidos" (o preletor falou que um obreiro de uma outra cidade seria arrebatado e veria coisas que ninguém nunca teria visto. O tal obreiro passou um tempo deitado)!?
* Existe uma posição CONCLUSIVA nesse assunto!?
* Devemos crer que são operações do Espírito Santo!? Meu Deus, fico com tanta dúvidas...
* Como discernir se é de Deus ou não?

Gostaria de ter sua opinião.

Deus continue abençoando sua vida, família e ministério.

Em Cristo,

Elian Soares
www.evangelismoelouvor.com

Pastor Guedes disse...

Prezado Elian,

Primeiramente, obrigado por visitar o blog e deixar um comentário.

Quanto ao assunto controverso, temos muito o que dizer (mas, não tenho a presunção de dizer tudo):

Primeiro, que cremos em milagres e revelações, mas que essas podem três fontes: Deus, homem ou o diabo.

Quanto à fonte ser divina, ela precisa se enquadrar nas Sagradas Escrituras e no propósito divino. Creio que Deus possa fazer algo novo, mas nunca alguma coisa incoerente com a Sua palavra ou com o Seu caráter.

Quanto à fonte humana, envolve todo o potencial da mente, inclusive nos momentos de êxtase, onde visões e alucinações podem ser tomadas por revelação divina quando na verdade não passam de delírios. Há ainda, no caso do "tombo" a hipnose e as técnicas de sugestionamento, onde a pessoa que é mais suscetível tem mais probabilidade de cair e ficar em estado de inconsciência por um período de tempo. Há pessoas que encarnaram essa "espiritualidade" do tombo e já vão para frente com a inclinação para se deixar derrubar, posto que na visão desses quem não cair não "recebeu" a bênção, a unção ou coisa que o valha.

Quanto à operação maligna, trata-se de uma imitação do espírito de adivinhação no meio do povo de Deus com o intuito de afastar os filhos de Deus da Verdade. É, nada mais nada menos que a operação do erro no meio do povo de Deus e nesses casos as falsas profecias e falsas visões e revelações abundam. Por que o Espírito Santo nos concedeu o dom de discernir espíritos, senão para ocasiões como essas? Somente o dom de discernir espíritos é que vai elucidar nesses casos. Mesmos os que não têm o dom acima referido, têm uma clara percepção de que Deus não faz determinadas coisas!

E Por último, as revelações do Espírito são bíblicas, coerentes com a Pessoa, Caráter e Personalidade de Deus, ou revestida de, enquadrada em, uma linguagem espiritual que não traz confusão. As revelações do Espírito trazem gozo, paz, harmonia, união e confirmação não somente no coração daquele que recebeu, mas no seio de toda igreja. Todos confirmam que o Espírito de Deus está agindo com liberdade e indistintamente.

Conheço um caso aqui em São Paulo de um pregador que revelou a doença de todo mundo, mas ninguém saiu curado e nem tampouco agora estão curados. Desconfio de operações como essas que não trazem cura ou benefício para os cristãos ou para os visitantes.

Há de fato um movimento novo no arraial dos "crentes": muito modismo doutrinário e litúrgico, juntamente com pouquíssimo compromisso ético com a palavra - muito carisma para pouco caráter!

Se você permitir gostaria de publicar seu texto e minha resposta, guardando as devidas restrições, e adequando melhor a linguagem para alertar o povo de Deus. O que acha?

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

disse...

Sobre estas perguntas de Elian e muito séria.* O que o senhor acha desse tipo de "cair sob o poder de Deus", "receber anestesia", "arrebatamento dos sentidos" (o preletor falou que um obreiro de uma outra cidade seria arrebatado e veria coisas que ninguém nunca teria visto. O tal obreiro passou um tempo deitado)!?
Bom Pr. Guedes a mulher de presidente de uma grande denominação, quando foi receber a tal visão ficou quase 3 dias dormindo e o marido até ficou preocupado, mas não posso dar nomes.
Mas sei que eles tem a unção do sono, que eles mandava as pessoas até levarem travesseiro para igreja, tinha a unção do riso, que só servia para atrapalhar os cultos.
Para mim isso tudo é heresia, é tudo por sugestão . Paz!
*

Pastor Guedes disse...

Rô,

Agradeço por sua participação e comentário muito esclarecedor. Eu, por exemplo, desconhecia que eles detivessem a "unção" do sono e pudessem dormir até três dias. Que levassem travesseiros, tudo isso para mim é novidade.

Concordo com você Rô e sei que tem muitas outras coisas para contar, mas não quero lhe comprometer. Sei inclusive que tem pessoas que aderiram ao G12 que seguem meu blog e outros que seguem o seu, mas não podemos dizer outra coisa: É HERESIA!!!

Paz!
No Amor de Cristo!

Philadelfia - Evangelismo e Louvor disse...

Obrigado pela resposta, Pr. Guedes!

Dentro do contexto de sua resposta, creio que realmente falta-nos o dom do DISCERNIMENTO.

Particularmente, acho tudo isso confuso, estranho (tanto que no artigo postado sobre o evento, decidi nem comentar sobre o pregador e a pregação, como sempre fiz nos demais posts). Fico a pensar que, se realmente esse modismo se espalhar, as igrejas terão de substituir os bancos por camas ou colchonetes. Não ouviremos mais uma exposição bíblica, o que seria até cômodo para pastores e pregadores, afinal, não precisariam preparar-se, dedicar-se à leitura da Palavra. Bastaria aperfeiçoar a técnica ou mesmo buscar uma unção mais intensa, proporcionando "arrebatamentos mais intensos". Sendo assim, os pastores iniciariam o culto, colocariam as pessoas pra "dormir, perder os sentidos, serem arrebatadas" e esperaria chegar ao horário do término. Oraria e despediria os irmãos.

Quanto à permitissão de publicar o texto e vossa resposta, está autorizado.

Deus continue abençoando sua vida, família e ministério.

Em Cristo,

Elian Soares
www.evangelismoelouvor.com

Alberto Couto Filho disse...

Pastor Guedes,

No relacionamento sinérgico de Jesus com os seus discípulos, como se lê na Biblia Sagrada, o Mestre não adotou nenhuma das práticas "umseteúnicas" do finório Terra Nova que já superou o Miguel Angelo em pseudepígrafes que o acompanham na sua bizarra trajetória, como crente “faz de conta”.
Trás anteontem ele se intitulava pastor; Anteontem: apóstolo; Ontem: patriarca; Hoje, espuriamente: deus das nações.
Amanhã, não tenho dúvidas, Satanás o receberá no inferno, com honras, mas sem reconhecer nenhum dos seus títulos.
Só nos resta orar pela sua alma.

Paz

Alberto Couto Filho disse...

Pr. Guedes

Quero cumprimentar o nobre amigo, não só pela atenção dispensada ao nosso querido irmão Elian, mas também pela lucidez contida na resposta àquele insígne homem de Deus.

Por isso, também, Cristo nos ama.
Paz

Pastor Guedes disse...

Caro Elian,

Obrigado pela autorização.

Descobri que temos um amigo em comum: Alberto Couto, homem de Deus, que fez grandes elogios á sua pessoa.

Precisamos consolidar essa amizade...

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Caro Alberto,

Confesso que demorei para entender o que significa "umseteúnica", pois frente ao seu grau de cultura e vocabulário pensei tratar-se de neologismo (e na verdade o é) kkkk

De fato, meu Amigo, essas novidades têm trazido muita confusão ao povo de Deus e pouquíssima edificação. eles alegam crescimento de igrejas como resultado, mas o que se tem visto é muita divisão no Corpo de Cristo. Outra coisa, busquei imagens do Rene Terra Nova no Google, e fiquei pasmo! Quem imitou quem? Ele ao Marcos Feliciano ou o Marcos a ele? Ambos alisaram o cabelo e no caso dele (Rene) acho que fez implante. Mas, deixa pra lá: mais parece fofoca! rsrs

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Caro Alberto,

O Elian é mesmo uma bênção e merece toda a nossa atenção. Você também está entre os meus favoritos!!!

Abraço.

Pastor Guedes disse...

Prezado Elian,

Quanto ao seu último comentário, não publicado a seu pedido, não esquenta não. Deixa tudo como está e não se preocupe com os outros detalhes.

Abraço.

Pastor Guedes disse...

PREZADO LEITORES,

ESCREVI HÁ POUCO QUE TENHO SEGUIDORES QUE ADERIRAM AO G12. POIS BEM, ALGUNS JÁ DEIXARAM DE SEGUIR MEU BLOG, É MOLE?!

TEM PESSOAS QUE NÃO PODE SER CONTRARIADA, NEM MESMO À LUZ DA PALAVRA!

PAZ PARA TODOS!

Blog Durval disse...

Oi, Pr Guedes,
Essa da unção do sono é "brinc.adeira"!!!!! Não quero este troço, não!!!! Depois, podem pensar que morri e me enterrarem vivo - ou, melhor, dormindo, rsrsrs.
Esse pessoal inventa demais, Pr Guedes. Parece que eles não se contentam "apenas" com a Bíblia - tem que acrescentar algo novo... mais dramático, horripilante, fantástico. Mas o alvo é sempre o mesmo: "fazer com que todos tenham medo de mim e não me contestar".
Abração, Pr,
Durval.
PS.:acabei de ser pai de outra linda menina - Débora.

Pastor Guedes disse...

Prezado Durval,

A paz!

Essa da unção do sono nem eu sabia!!!

Mas, o fim de tudo é isso mesmo: "Eu tenho um carisma especial, sou superdotado por Deus com dons sobrenaturais e você me obedece sem questionar".

Parabéns pela filhona! Que a chegada da Débora traga muita prosperidade para sua casa.

Quando puder manda fotos. Meu email é pastorguedes@gmail.com

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!