quinta-feira, 26 de agosto de 2010

EDIR MACEDO DEFENDE O ABORTO COMO FORMA DE "PLANEJAMENTO FAMILIAR"

Prezados leitores, acabei de receber esse vídeo de um amigo. Causou-me asco ouvir o bispo e fundador da Igreja Universal falando acerca do assunto de uma forma tão irresponsável, desumana e anticristã. A frieza dos argumentos são de causar espanto e indignação. E ainda diz que muitos "colegas" de outras igrejas defendem também a prática do aborto como ele. Esses "colegas" são tão asquerosos quanto sua opinião. 

Tenho vergonha de ter um senhor desses como referencial para muitos evangélicos. Que igreja é essa que defende o aborto?!!! Vamos acordar! O homem quer reconstruir o templo de Salomão, dentro em breve quererá ser "rei" sobre os evangélicos. 



Misericórdia!!!

Maranata. Ora Vem Senhor Jesus!
Deus abençoe a todos.

12 comentários:

Cristão da Universal disse...

Deixa eu colocar um ponto exclarecedor em seu artigo.

1 - No bispo Macedo não está pregando na igreja. É um congresso, cada um expõe suas ideias.

2 - Ele está expondo seu ponto de vista sobre o assunto - É um direito dele. Você tem os seus? Eu também tenho.

3 - Não é por que ele é Líder da igreja Universal, que tem essa posição que é algo que ele pregue para o povo como correto.

Veja o vídeo que ele fala depois dos 5 min (NÓS DA IGREJA UNIVERSAL, Pastores, Bispos Etc..) é a posição dá liderança, descutem entre eles.

Em 20 anos de conversão nunca vi nenhum dia sequer o Bispo pregar sobre o aborto aos seus membros, mas sempre expôs o que pensa a sociedade. Como afirmei, um direito dele.

Perguntando pra mim sobre o aborto, afirmo, sou contra.

Se você sente vergonha... não faz diferença pra minha vida mesmo.

Abraços.

Philadelfia - Evangelismo e Louvor disse...

Paz, Pr. Guedes!

Numa recente palestra com os jovens no culto de consagração, expomos o assunto ABORTO e mostrei esse vídeo para a juventude que ficou aterrorizada com tal colocação. É incrível como ele vê "os problemas e o impacto" que o nascimento de pobre causa, como se os problemas sociais fossem extintos com o recurso "ABORTO".

A visão dele se assemelha a de Darwin e do Nazismo, no que se refere a EUGENIA, que além de massacrar os judeus, englobava outros setores da sociedade, cujas vidas os nazistas consideravam "indignas de serem vividas".

Deus tenha misericórdia de nós!

Em Cristo,

Elian Soares
www.evangelismoelouvor.com

Pastor Guedes disse...

Prezado Cristão da Universal,

Agradeço por sua visita e comentário.

É uma pena que você imagine que um pastor ou bispo possa ter uma opinião em um ambiente secular e outra no púlpito.

É uma pena que você pense que um líder religioso possa ter uma opinião pessoal antibíblica e desumana acerca de um assunto para a sociedade e outro para a igreja que ele lidera.

É uma pena que você seja tão inocente ao ponto de afirmar que ele tem as suas próprias opiniões que é um direito dele e que ele não prega isso na Universal.

E por último é lamentável que você desdenhe da opinião das pessoas ao dizer que a minha opinião não faz diferença para sua vida. Como não?! Se você é contra o aborto! Quanta incoerência em seu comentário meu amigo.

Se não faz diferença querido, por que entrou em meu blog, viu o vídeo e por que deixou um comentário?

Leia o comentário do irmão Elian aqui mesmo e você vai entender melhor a dimensão da coisa.

Abraço.

Luciano Vieira disse...

Prezamado Pr Guedes,
A paz do Senhor !

Desculpe-me por ser direto demais, mas, vindo desse cidadão já não me causa escândalo, sendo que ele será eternizado como pai de heresias, teologia da prosperidade, misticismos, sincretismo religioso e escandalizador do evangelho.

O dia em que ele começar a ler a bíblia como instrumento de fé e não ferramenta da teologia prosperidade, certamente ele verá o imenso caminho cheio de lixo que ele deixou.

Respeito a opinião do pobre servo do Edir Macedo que o defendeu, mas cegos estão inaptos para verem as coisas nítidas.

Amplexos em Cristo,
De seu conservo Luciano Vieira

Pastor Guedes disse...

Prezado Elian, a Paz!

Seu comentário sobre este assunto é muito valioso. Enriqueceu muito o debate, pois além do aborto ser desumano, é também uma prática criminosa adotada, pelos séculos de história, pelo nazismo (outra face da eugenia) e muito bem descrito aqui por você. Darwin pensava em termos de animais, mas os nazistas aplicaram isso a seres humanos, pensando por fim a problemas sociais. É exatamente esta a visão do bispo da Universal e foi isso que me causou indignação.

O palestrante do vídeo em questão sequer avalia o fato de que ele só está falando porque sua mãe resolveu tê-lo e não ter sido mais um caso de aborto.

Parabéns, querido Elian, você e os jovens de sua igreja entenderam perfeitamente a gravidade da coisa.

Abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Prezamado Luciano,

Bem vindo mais uma vez e obrigado por deixar esse comentário tão lúcido (aqui você tem liberdade de ir direto ao assunto e ser contundente).

É lamentável que esse cidadão, que tem um histórico imoral, cheio de heresias e práticas antibíblicas, ainda encontre respaldo na sociedade brasileira e pessoas para defenderem suas ideias vergonhosas, e isso dentro do nosso já empobrecido universo evangélico.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Renan Veiga disse...

"...Quem vai mudar esta situação? FEBEM? quem vai mudar este indivíduo? Ninguém!"

Bispo Macedo, o senhor se esqueceu.. mas nós ainda cremos no poder do Evangelho que transforma pessoas.

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Renan Veiga, meu Amigo,

A Paz do Senhor!

Sinto-me honrado com sua visita.

Que frase infeliz para um bispo, não?!

Seu comentário é sucinto, mas completo em si mesmo. Não precisa de complemento: Cremos no poder do Evangelho que transforma pessoas.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

jghymbh disse...

Nice para entrar em seu blog Pastor Guedes. Um prazer de conhecer este site.
Eu li o canal deferente comentando sobre o que eu vi em primeiro lugar, e eu sinceramente acredito que as pessoas não são ninguém para julgar as outras pessoas, mas neste caso, tudo é tão claro que a palavra faz juízos de valor sobre o que diz e sem deixar qualquer dúvida. Eu não sei que tipo de pessoa pode chamar-se um protestante, ou até mesmo na fé cristã e falar tão friamente sobre o assassinato de nascituros, como as coisas ao invés de seres criados por Deus, como nós somos. Este facto, gostemos ou não, é crime com todas as letras que contém o seu nome.
Mudança de leis, como os governos e governantes, e os preços das coisas ou o curso de alguns rios ainda, mas a palavra de Deus é sempre o mesmo e ai o que você adicionar ou remover uma única vírgula seus escritos "
O meu apoio sincero e amigo Pastor Guedes.
Que Deus abençoe você e sua família, sempre.

Pastor Guedes disse...

Prezado jghymb,

Agradeço por sua visita e comentário.

Ao ler seu comentário, lembrei-me do episódio de Êxodo onde Faraó mandava matar as crianças do sexo masculino para reter o crescimento dos escravos judeus. A proposta do nosso amigo não está tão distante do projeto egípcio antigo.

É lamentável que um líder como ele tenha tão pouca misericórdia e tão pouca paixão pelo ser humano. É crime sim e é pecado mortal.

Abraço.
Seja bem vindo e Deus abençoe sua casa.

Anônimo disse...

Digo que não fico em nada admirado; afinal, Sr. Edir está provavelmente sentindo, como outros, receio de que o futuro governo venha a começar uma sistemática perseguição no meio evangélico brasileiro... então, deveria optar por um "lado". Como a IURD sempre se posiciona contra os evangélicos em geral, com os quais não se mistura e ainda prega contra (estou falando do que EU já ouví, não do que me contaram...), como seus programas de rádio claramente demonstram (na TV todos tem a tendência de ser mais comedidos, pois o "rosto" fica muito a mostra...), o raciocínio mais lógico (dele) foi o de aderir ao "inimigo", na esperança que haja, talvez, um pouco de "misericórdia" no momento da aprovação de leis que possam ser prejudiciais a liberdade religiosa no Brasil, afinal, "ei, eu lhe apoiei aquela vez, quando todos estavam contra você...". Por isso não me admiro, pois sei que o interesse de certas instituições religiosas está centrado no lucro, e por isso sua enorme preocupação com possíveis leis que podem vir a serem aprovadas. A prova disso é fácil de se obter: apenas adentre as portas de certas denominações, escute a pregação, verifique se fala ou não de (muito) dinheiro, e depois se pedem e recolhem de fato (muito mais) dinheiro... depois compare com a pregação de Cristo e dos apóstolos no Novo Testamento, a do evangelho, e veja o quanto tiveram ($), o quanto pediram... o que pediam, vertia para as necessidades dos próprios cristãos (igreja-corpo), e não para os cofres de uma igreja institucionalizada, a qual não havia na época. Parece com os dias de hoje, não é? As doações que entram são praticamente aplicadas inteiramente nas necessidades dos membros pobres... ou não? Claro que não. A maioria (senão todos, em alguns casos) nem sabe o destino certo do montante... quem questiona, é instruído a doar "como se fosse para Deus", independente do destino da doação. Mas o destino da mesma não é difícil de descobrir: basta observar os "carrões" e as "mansões" de certos ministros evangélicos... Por isso, digo que, se houver alguma perseguição no Brasil (aos evangélicos), ela será jurídica, em primeiro lugar. E para justificar leis anti-igrejas, na democracia que (ainda) estamos vivendo no país, será necessário um estopim; e esse estopim já foi aceso pelas próprias igrejas que vivem de doações exorbitantes: entram valores altíssimos, em dinheiro vivo, e ficam livres de impostos; e esses valores são pedidos aos quatro ventos, inclusive em programas de televisão, com a "venda" de objetos como óleos, redes, e sabe-se lá o que mais; ora, amigos, o povo está vendo... e nem todos são ignorantes a ponto de acreditar que o evangelho é isso mesmo. A prova disso é que, quando se manifestaram alguns (muitos) cristãos contra a eleição de Dna. Dilma, a grande maioria do povo brasileiro foi contra as igrejas e a favor do PT e de Dilma (prova disso é que a mesma ganhou a presidência...). E por quê? Porque a visão da maior parte das pessoas no Brasil hoje, sobre as igrejas, é de que elas "só pedem dinheiro"; e muitas só pedem mesmo. Portanto, uma lei que teoriza "conter esses abusos" será recebida de braços abertos pela maioria da população. E a culpa não é deles, infelizmente.

Pastor Guedes disse...

Prezado Anônimo,

Li atentamente seu comentário e tenho a dizer que cobrar impostos de igrejas seria uma injustiça com aquelas que pregam realmente o Evangelho e fazem um trabalho social de resgate do cidadão que o governo não pode fazer. Assim, nesse aspecto a Igreja trabalha ao lado do Estado, enquanto aquela o faz pela via espiritual e evangelização, este o faz pela educação.

Todavia, não pense que sou totalmente contra os impostos, pois somente assim se teria controle de gastos indevidos nas mega-igrejas e igualmente fecharia as portas de muitas igrejolas abertas somente para "lavagem" de dinheiro.

Abraço.